terça-feira, 22 de abril de 2014

Nota de esclarecimento




Com relação ao caso do paciente N.A.L, de 9 anos, que esteve internado no PSM do Guamá, a Fundação Hemopa esclarece que a criança foi encaminhada do hospital até o hemocentro na tarde do dia 14, onde recebeu consulta médica, apesar do PSM possuir em seu quadro funcional um profissional hematologista. No Hemopa, o paciente passou por um exame de hemograma, quando foi verificado baixa de plaquetas. A criança retornou para o PSM, onde recebeu todos os pedidos de plaquetas solicitados pelo referido hospital, nos dias 14, 16 e 18.
A Fundação Hemopa lamenta profundamente o falecimento da criança, mas reafirma que o paciente recebeu o devido atendimento no hemocentro.

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Feliz Páscoa

A alta administração da Fundação Hemopa deseja uma feliz Páscoa para os servidores da hemorrede, familiares, doadores, pacientes, fornecedores e a população  em geral. Que a data renova as ideias, os valores e faça renascer a fé.

Hemopa celebra Dia Mundial da Hemofilia


 Nesta quinta-feira, 17, celebra-se o Dia Mundial da Hemofilia, para marcar a data a Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará (Hemopa), realizará a Semana de Atenção à Hemofilia, com extensa programação nos dias 28, 29  30 deste mês na sede do hemocentro. A comemoração tem organização da Coordenação de Atendimento Ambulatorial (Coamb) em parceria com a Associação Paraense de Portadores de Hemofilia e Coagulopatias Hereditárias (Aspahc).
A ação tem a meta de atingir 100 pessoas por dia, além de aproximar, cada vez mais, os portadores de hemofilia a instituição, avaliá-los, adequá-los e encaminhá-los no melhor tratamento. “O dia existe para conscientizar e sensibilizar a população com relação à hemofilia. A Fundação Hemopa procura realizar eventos para colocar aos pacientes, o que existe de novo em termos de informação e tratamento”, declara a pedagoga da Gerência de Serviço Social (Geses), Joyce Cunha.
A comemoração se dará dias 28, 29 e 30.Participem.
Ela informa que o hemocentro trabalha com a realização de vários projetos, como o “Vida Educa” e o “Sala de Espera”. No primeiro, uma equipe de técnicos visita escolas da rede pública e privada, levando orientações para o corpo docente, que vai atuar como multiplicador e sensibilizar alunos e familiares. No segundo, que acontece na sala de espera do ambulatório, são realizadas palestras de educação em saúde, com temas de interesse de pacientes e acompanhantes.“Trabalhamos o ser humano no aspecto integral, nossa equipe multidisciplinar orienta para o melhor tratamento, além de atuar de forma preventiva e na sensibilização das pessoas para importância do comparecimento nos dias marcados”, enfatiza Joyce Cunha.
Nesse sentido, a programação comemorativa oferecerá avaliação fisioterapêutica, reavaliação de técnica de infusão, pesquisa do perfil socioeconômico dos pacientes, atendimento médico, odontológico, pedagógico e psicológico, atualização cadastral e dispensação de medicação, além de atividades lúdicas, brindes e lanche especial. A programação contará também com um stand da Aspahc, que fará cadastro de novos associados e as apresentações musicais, Teatro de Bonecos, e banda, e o Projeto Sorria da Unimed Belém, além de oportunizar a participação de pacientes de outros municípios
Pacientes receberão orientações sobre a infusão de medicamento
Atualmente, o hemocentro possui um cadastro composto por 13.418 pacientes ativos. Desses, 361 são portadores de hemofilia tipo A,79 do tipo B e 233 de outras coagulopatias. A fundação segue todos os protocolos estabelecidos pelo Ministério da Saúde, no caso das pessoas com hemofilia, a prática da profilaxia primária (procedimento preventivo indicado para pacientes com até três anos de idade), a profilaxia secundária (indicado para pacientes maiores de quatro anos de idade) e a Terapia de Indução de Imunotolerância.
O dia 17 de abril foi escolhido para comemorar o ’’Dia Internacional da Hemofilia’’ por celebrar o nascimento do fundador da Federação Mundial de Hemofilia, Frank Schnabel. Nascido em 1926, portador de hemofilia A grave, Frank Schnabel lutou incansavelmente em prol da melhoria da qualidade de vida dos hemofílicos. Seu legado de dedicação e amor ao próximo, além do incentivo e estímulo ao desenvolvimento científico, transcendeu as fronteiras do Canadá e atingiu o mundo.
A programação vai incluir atividades lúdicas com os pacientes
O que é Hemofilia
A hemofilia é uma doença hemorrágica, de herança genética, que leva à perda de mobilidade do paciente. Ela se caracteriza pela deficiência quantitativa e/ou qualitativa de Fator VIII (hemofilia A) ou de Fator IX (Hemofilia B). O tratamento profilático corresponde à reposição destes fatores no organismo, de maneira periódica e ininterrupta a longo prazo, iniciada antes ou após ocorrência do primeiro sangramento ou hemorragia da articulação (hemartrose).
Serviço: O ambulatório de pacientes funciona na sede do Hemopa, Travessa Padre Eutíquio, 2109, de segunda-feira a sexta-feira, das 7h às 17h. Alô Hemopa: 08002808118. 
A Aspac funciona na rua Abaetetuba, 115, Marambaia. Contatos: presidente Cristiane Oliveira (8864-4407/81230014) e gerente financeira Nelma de Castilho Gomes (8015-9633).

Hemopa enfrentará feriadão com baixa no estoque de sangue


Comparecimento de doadores na sede hemocentro caiu muito

 O atendimento transfusional dos feriados da Páscoa e de “Tiradentes”, poderá sofrer alterações em função da redução de aproximadamente 40% do número de coletas desde o início deste mês, em função do forte período chuvoso na região, que dificulta o acesso de voluntários à sede do hemocentro, bem como na unidade móvel, em diversos pontos da Região Metropolitana de Belém.
Neste final de semana, o funcionamento para coleta de sangue se dará da seguinte forma: Dia 17, de 7h30 às 14h. Dia 18, o expediente será facultado. Dias 19, doação de sangue de 7h30 às 14h. Dia 21, não haverá coleta de sangue. No entanto, o serviço de atendimento transfusional é ininterrupto.
Para aquelas pessoas que se deslocarão da capital para outras cidades do estado, a gerente de Captação de Doadores, a assistente social Juciara Farias, sugere que podem doar sangue nos municípios com unidades do Hemopa: Castanhal, Marabá, Santarém, Abaetetuba, Altamira, Tucuruí, Capanema e Redenção. “As pessoas podem nos ajudar a salvar mais vidas, simplesmente, doando sangue, antes de sair para o feriadão. Aproveitem a Páscoa para proporcionar o renascimento de muitos irmãos”.
Atenda nosso apelo e salve vidas
Ela recomenda ainda que familiares e amigos de pacientes internados na rede hospitalar façam a reposição voluntária do sangue, para que não falte a outros que precisam, também. Juciara Farias ressalta ainda a importância do corpo clínico dos hospitais na captação de doadores. “O médico tem um papel muito importante nesse processo ao sugerir a reposição das doações. A demanda transfusional é crescente. A necessidade é constante. Não deixem de doar sangue”, enfatizou.
O calendário de campanhas externas vai até final do mês
Paralelamente às ações, o hemocentro vem realizando campanhas externas desde o dia 02 deste mês, em parceria com várias instituições, e que até o dia 15, somaram 904 comparecimentos e  94 novos cadastros de doadores de medula óssea.
O calendário de campanhas externas prossegue este mês: Dias 23 e 24, no Castanheira Shopping Center, de 10h às 19h. Dia 26, na Ação Global do Sesi Ananindeua, de 8h às 15h. Dia 30, Escola Madre Celeste, conj. Cohab, Gleba III, Rua C, 10, bairro Marambaia, de 8h às 15h.
Instituições interessadas em compor parceria com o Hemopa, devem entrar em contato com pelo fone: 32245048, de segunda a sexta-feira, de 8h às 18h; e aos sábado até às 17h.
 Quem pode doar sangue: candidatos com boa saúde; idade entre 16 anos completos e 69 anos (menores de 18 anos somente com autorização dos pais ou responsáveis). Peso acima de 50 kg. Necessário portar documento de identidade original e com foto. Não precisa estar em jejum. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. O doador deve estar bem alimentado.
 Quem pode fazer cadastro de doação de medula óssea: Homem ou mulher saudável e com faixa etária de 18 a 55 anos. Necessário portar documento de identidade original e com foto.
 Serviço: O Hemopa espera por você na Tv. Pe. Eutíquio, 2109. Funcionamento para coleta: de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18h, e aos sábados de 7h30 às 17h. Maiores informações pelo fone: 0800-280-8118.

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Hospital de Clínicas promoverá campanha para doação de sangue e cadastro de medula óssea


Hospital de Clínicas Gaspar Vianna
A Agência Transfusional da Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Vianna, em parceria com a Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará (Hemopa), realizará nos dias 8 e 09 de abril, das 8 às 18 h, a XVIII Campanha de Doação de Sangue e Medula Óssea. O tema da campanha este ano é “Ajud
e o coelhinho da Páscoa a distribuir alegria”.

Toda a estrutura necessária para captação de sangue e cadastro de novos doadores de medula óssea será montada no estacionamento do hospital. A meta é conseguir 250 bolsas de sangue em cada dia, e cadastrar, no mínimo, 80 novos doadores de medula óssea. O objetivo da campanha é a manutenção do estoque de sangue da Fundação Hemopa.

Segundo a médica hematologista Iê Fernandez, gerente da Agência Transfusional do Hospital de Clínicas, cerca de 450 transfusões de sangue são realizadas por pacientes da instituição todos os meses. “A ampliação do cadastro de doadores de medula óssea permite aos portadores de doenças hematológicas uma maior chance de obter um doador compatível, e assim realizar o transplante, que pode representar a cura da doença”, ressaltou Iê Fernandez.

Bolsas de sangue que salvarão vidas
Nos dois dias da campanha será realizado um trabalho de sensibilização com os servidores, usuários e acompanhantes, quanto à importância e necessidade da doação de sangue e medula óssea. Haverá sorteio de brindes, distribuição de lanches e camisetas aos doadores. Uma gincana, entre os servidores do hospital, também foi organizada para incentivar a captação. Além disso, os três setores da instituição que mais enviarem doadores receberão cestas com chocolates variados.

Mitos - Doar sangue é um procedimento simples, sem riscos à saúde. Entretanto, ao longo dos anos, mitos se formaram entre a população, dificultando a coleta. Durante as campanhas, como esta realizada pelo HC, o público é informado sobre todas as etapas que compõem a doação de sangue e a necessidade deste ato na preservação da vida humana.
Para doar sangue não é necessário estar em jejum, e sim não se ter alimentado nas últimas 4 horas. A doação não acarreta nenhuma reação física, e não há nenhum risco de contrair o HIV (vírus causador da Aids) ou outra doença, pois a agulha utilizada é descartável.

Para se tornar um doador regular de sangue é preciso ter entre 18 e 65 anos de idade; pesar, no mínimo, 50 quilos; cadastrar-se em um banco de sangue devidamente credenciado, e preencher minuciosamente os formulários de saúde, não omitindo informações.

O impedimento temporário para doar sangue acontece nas seguintes situações:
Gravidez/amamentação: espera de 3 meses após o parto
Acupuntura ou piercing: 12 meses de espera
Tatuagem: espera de 12 meses
 Amamentação: espera de 3 meses após o parto
Aborto: espera de 3 meses
Parto normal: espera de 90 dias. Em caso de cesariana, a espera é de 180 dias.
Gripe: espera de 7 dias a partir da cura
Dengue: espera de 4 semanas após a cura

Serviço: XVIII Campanha de Doação de sangue e medula óssea, nos dias 8 e 09 de abril, das 8 às 18 h, no estacionamento da Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Vianna - Travessa Alferes Costa, s/n, entre Visconde de Inhaúma e Marquês de Herval, bairro da Pedreira.

Hemopa Castanhal festeja o Dia Mundial da Saúde


Hemopa de Castanhal
O Hemocentro Regional de Castanhal (HRC) começa nesta segunda-feira, 7, programação  alusiva ao Dia Mundial da Saúde, festejado hoje. As ações se estenderão até esta sexta –feira, 11, com promoção de palestras, treinamentos, vacinação, atividades físicas e ergométricas com o objetivo de estimular a prática de hábitos mais saudáveis entre os servidores, além de fortalecer o relacionamento com a instituição.

Para a responsável Técnica do hemocentro, dra. Sandra Lobato, a programação foi elaborada para incentivar e promover a melhoria da qualidade de vida dos servidores e familiares, tendo em vista que o aprendizado, inevitavelmente, é repassado para familiares e até círculos
de amizades. “São ações que vão despertar em nossos colegas de trabalho a importância de melhorar o comportamento para obter mais saúde e disposição”, comentou a médica, reforçando convite de adesão a semana da saúde.

Dentro da programação, nesta segunda-feira, os servidores do Hemopa Castanhal passam por “Treinamento no uso de equipamento contra incêndio”, com repasse de informações preventivas, em parceria com o Corpo de Bombeiros de Castanhal. Amanhã, 8, será promovido o “Dia D da Saúde do Servidor” com a imunização dos funcionários, verificação de pressão arterial, glicemia capilar, além de palestra sobre a prevenção do vírus do HPV. A ação será ministrada pela enfermeira Luciete Coelho, da Central de Imuno Biológico de Castanhal.

No dia 9, está agendado palestra sobre “Ergonomia no trabalho”, proferida pela fisioterapeuta Mariana Araújo, em parceria com a clínica Boa Forma. No dia seguinte, a programação vai dispor da atividade física de  “Pilates” aos servidores. A atividade será administrada pelo prof. Willis Reis, da Carmem Academia. O evento será encerrado na sexta-feira com aula de “Movimentos corporais-ritmos”, ministrada pela professora Anny Cruz, também da Carmem Academia.
Serviço:O Hemopa Castanhal espera por você na Travessa Floriano Peixoto, Alameda Rita de Cássia,

Conj. Maria Alice, casa B-2 e B-3. CEP: 68.740-200

Fone: (91) 3721.2986 / 3721.4008

E-mail: hrc@linknet.com.br.
                

Hemopa define novos dias para a programação do Dia Mundial de Atenção à Hemofilia


Em reunião ocorrida na sede da Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará (Hemopa), em Belém, com gerentes e servidores da equipe multidisciplinar da Coordenação de Atendimento Ambulatorial (Coamb) do hemocentro, foram definidos os dias 28, 29 e 30 deste mês, para a realização da programação alusiva ao Dia Mundial de Atenção à Hemofilia, celebrado no dia 17 de abril.

Dr. Saide Trindade
Segundo a titular da Coamb, Saide Trindade, a mudança se deu pela proximidade da data com os feriados da Semana Santa e de Tiradentes, que formarão um final de semana prolongado e poderiam comprometer a participação das pessoas nos atendimentos e atividades programadas. “Acreditamos que assim daremos oportunidade para a vinda de mais participantes, inclusive de municípios do interior, como é caso de Capanema, Abaetetuba e Marabá”, enfatiza a médica.

Pensada para ser um verdadeiro mutirão de atendimento ambulatorial,
com os profissionais da equipe multidisciplinar do Hemopa 100% voltados às pessoas com hemofilia, a programação visa atingir, em média, 100 pessoas em cada um dos dias de evento, além de aproximar, cada vez mais, os portadores de hemofilia ao hemocentro, avaliá-los, adequá-los e encaminhá-los para o melhor tratamento.

Sala de fisioterapia da Fundação Hemopa
Uma das pessoas orientadas é a dona de casa Estelita Penha, 67, avó de um pré-adolescente com hemofilia que faz profilaxia no Hemopa. Ela considera o tratamento oferecido pelo hemocentro ótimo e observa que, desde que o neto iniciou, melhorou muito. “Antes ele vivia com muitas dores e hemartrose, que agora são raras. Ele vem aqui duas vezes por semana, e é uma coisa muito prática e útil”, diz a avó. Segundo ela, a criança leva hoje uma vida normal. Brinca, estuda e não falta mais às aulas.

“Vamos orientar também os familiares, com repasse de informação e apresentação de palestra na sala de espera do ambulatório e na área externa da fundação”, acrescenta a coordenadora da Coamb.

A programação contará também com um stand da Associação Paraense de Portadores de Hemofilia e Coagulopatias Hereditárias (Aspahc), que fará cadastro de novos associados. No dia 30 de abril, o encerramento da programação terá atividades, lúdicas e musicais, das 9h às 12h.

O que é Hemofilia
A hemofilia é uma doença hemorrágica, de herança genética, que leva à perda de mobilidade do paciente. Ela se caracteriza pela deficiência quantitativa e/ou qualitativa de Fator VIII (hemofilia A) ou de Fator IX (Hemofilia B). O tratamento profilático corresponde à reposição destes fatores no organismo, de maneira periódica e ininterrupta em longo prazo, iniciada antes ou após ocorrência do primeiro sangramento ou hemorragia da articulação (hemartrose).

Serviço: O ambulatório de pacientes funciona na sede do Hemopa, Travessa Padre Eutíquio, 2109, de segunda-feira a sexta-feira, das 7h às 17h. Alô Hemopa: 08002808118.