segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Parceria com telefônica incentiva doação de sangue por SMS

                     

“Neste Natal, o seu sangue é o melhor presente. Doe sangue. Vivo e Fundação Hemopa”. Este é o SMS enviado nesta quinta-feira (18), pela operadora Vivo a 200 mil usuários da Fundação Hemopa. A ação tem a finalidade de despertar a solidariedade da doação de sangue. A renovação da parceria entre o hemocentro e a empresa de telefonia aconteceu com a assinatura do Termo de Compromisso Mútuo, que visa a manutenção do estoque de sangue, já que o Hemopa tem a responsabilidade de abastecer mais de 200 hospitais no Estado, dos quais cerca de 90 estão em Belém.
Representando a Fundação Hemopa, a coordenadora Interina de Hemoterapia, médica Paula Amarantes, agradeceu mais um ano de parceria com a empresa Vivo. “Essa parceria é muito importante por alertar para o ato da doação e torná-la habitual. Nosso agradecimento à empresa, por possibilitar o uso da tecnologia para promover a doação de sangue”, disse.
O diretor da Telefônica Vivo para a Regional Norte, Emerson Martins, também considera a parceria importante, por se tratar de um assunto de grande relevância e interesse social. “A Vivo se une novamente à Fundação Hemopa e utiliza seus canais, cobertura e abrangência no mercado para contribuir com a conscientização da população sobre a importância de ações como a doação de sangue”, afirmou.
Representando a empresa Vivo, Olenita de Paes Barreto dos Santos, do departamento de Relações Institucionais da operadora, assinou o Termo de Compromisso e ressaltou que a empresa está sempre de portas abertas para a manutenção da parceria que ajuda a salvar muitas vidas. “Temos um caráter de responsabilidade social muito acentuado, e estamos dispostos sempre a colaborar com essas ações”, destacou Olenita dos Santos.
Para a gerente de Captação de Doadores da Fundação Hemopa, Juciara Farias, a doação de sangue é uma questão de formação. “Temos que fazer um trabalho contínuo, com a ajuda de todos”, ressaltou, acreditando nos efeitos que os torpedos vão provocar nos usuários. “Temos certeza que muitas pessoas vão atender ao nosso apelo, hoje ou em algum momento. A mensagem vai ficar. O alerta foi ligado. Vamos esperar os frutos dessa ação em favor da vida”, frisou a assistente social.
Critérios – O doador de sangue deve ter boa saúde, mais de 50 kg e estar na faixa etária de 16 anos completos a 69 anos (menores de 18 anos podem doar com autorização dos pais ou do responsável legal). É necessário portar documento de identidade original e com foto, e estar alimentado no momento da doação. O homem pode doar a cada dois meses, e a mulher a cada três meses.
A inscrição no cadastro de doação de medula óssea pode ser feita por homem e mulher saudável, na faixa etária de 18 a 55 anos. É necessário portar documento de identidade original e com foto.
Serviço: A Fundação Hemopa fica na Travessa Padre Eutíquio, 2109, com acesso pela Travessa Serzedelo Corrêa. A coleta de sangue é feita de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18 h, e aos sábados, das 7h30 às 17 h. Mais informações são obtidas pelo fone 08002808118. 

Pacientes atendidos pelo Hemopa participam de confraternização

             
O Hemopa promoveu na última quinta-feira (18) a confraternização de Natal com pacientes atendidos pelo hemocentro. “Gostei muito. Foi um dia feliz”, disse o pequeno Enzo Gabriel Martins, 5 anos, que estava acompanhado pelo pai, Gilson Gomes. Enzo foi uma das 70 crianças que se divertiram e brincaram com Tia Pitó e ganharam presentes distribuídos pelo Papai Noel, no Peraltas Buffet Infantil.
Organizada pela Gerência do Serviço Social de pacientes, a atividade solidária faz parte das ações de humanização desenvolvidas pela fundação junto aos usuários mais carentes, e tem como foco principal a socialização de pacientes e familiares. A gerente, Cristina Santos, destacou o carinho e dedicação de toda a equipe na preparação do evento. A assistente social ressaltou ainda “que saúde é muito mais que a doença e o atendimento no ambulatório. Felicidade também é saúde”.
Saide Trindade, titular da Coordenação de Atendimento Ambulatorial do Hemopa, lembrou que esta é uma época de agradecimento. Em nome da fundação, ela agradeceu pela parceria com o bufê infantil e a todos os servidores que doaram os brinquedos arrecadados na VII Gincana da Solidariedade, promovida juntos aos funcionários das áreas técnica e administrativa do Hemopa.

 Wanselmo Nogueira, 9 anos, e a mãe, a vendedora Maria de Nazaré Machado Nogueira

Wanselmo Nogueira, 9 anos, e a mãe, a vendedora Maria de Nazaré Machado Nogueira, 46, sempre participam da comemoração. “Acho importante as crianças terem um momento e um espaço onde possam brincar. Eu não teria condições de trazê-lo aqui sozinha. Isso é uma grande demonstração de solidariedade”, disse ela, que é moradora do bairro Tapanã.

A arrecadação de brinquedos novos e alimentos não perecíveis continua. Os donativos podem ser doados por servidores do Hemopa e pela comunidade em geral até o próximo dia 22. Além dos brinquedos distribuídos na festa de confraternização, os alimentos não perecíveis arrecadados pela VII Gincana da Solidariedade serão doados a pacientes carentes atendidos pelo Hemopa e seus familiares. As doações podem ser entregues no ambulatório do Hemopa, no andar térreo, de 7h30 às 18h. Mais informações pelo telefone (91) 3242-9100, ramal 307, pelo Alô Hemopa (0800-2808118) ou no site www.hemopa.pa.gov.br. O Hemopa fica na Travessa Padre Eutíquio, 2.109, em Batista Campos.

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Hemopa faz confraternização solidária com pacientes

Como parte das ações de humanização desenvolvidas pela Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará (Hemopa) junto aos usuários mais carentes e portadores de doenças do sangue, a Gerência do Serviço Social de pacientes faz, nesta quinta-feira (18), a confraternização natalina com pacientes atendidos pelo hemocentro, a partir de 9h, no Peraltas Buffet Infantil.
O evento terá a participação de 70 crianças de zero a 12 anos, acompanhadas de um familiar e de outros pacientes que procuraram o Serviço Social para efetuar a inscrição. O hemocentro programou uma grande manhã festiva, com muitas brincadeiras e lanche especial, além da animação da Tia Pitó e a presença do Papai Noel. O ponto alto da confraternização será a distribuição de brinquedos arrecadados na VI Gincana da Solidariedade, organizada juntos aos servidores das áreas técnica e administrativa do Hemopa.
“Consideramos esse um momento importante para cada um dos pacientes. Eles têm a oportunidade de exercitar o lado social, o que faz grande diferença no tratamento e na vida deles”, diz a gerente do Serviço Social, Cristina Santos, explicando que a fundação tem como foco enxergar o paciente em sua totalidade, valorizando a integração dos usuários e familiares.
Em tratamento de doença falciforme no Hemopa há mais de 30 anos, Arcilena Santiago, 41 anos, já confirmou presença na comemoração. “Participo dessa celebração todos os anos. É uma festa tradicional e fundamental para o nosso desenvolvimento enquanto pacientes”, diz ela, que vai levar a filha de 6 anos para se divertir.
Gincana – A arrecadação de doações vai até o próximo dia 22. Nesta edição da Gincana da Solidariedade, a área técnica ficou responsável pela doação de alimentos não perecíveis, e a área administrativa, por brinquedos novos.
Segundo Cristina Santos, a meta é alcançar 800 brinquedos e compor 150 cestas básicas. “Até agora as doações estão tímidas, mas esperamos, com a saída do 13º salário, ter maior participação dos servidores, inclusive parentes de pacientes e pessoas da comunidade também podem participar”, diz a gerente.
Ano passado, com a expressiva arrecadação de brinquedos, foi possível renovar a Brinquedoteca da ala de transfusão pediátrica. Além dos brinquedos doados na festa de confraternização, os alimentos não perecíveis arrecadados pela VII Gincana da Solidariedade serão doados a pacientes carentes atendidos pelo Hemopa e seus familiares.

Serviço: os alimentos não perecíveis e brinquedos novos podem ser entregues na Gerência do Serviço Social, no ambulatório do Hemopa, no andar térreo, de 7h30 às 18h. Informações: 3242-9100, ramal 307. Alô Hemopa: 0800-2808118; site:  www.hemopa.pa.gov.br. O Hemopa fica na Travessa Padre Eutíquio, 2.109, em Batista Campos.

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Hemopa e Vivo renovam parceria para estimular doação de sangue

Nesta quinta-feira (18), a Fundação Hemopa celebra mais um ano de parceria com a operadora Vivo, que vai disparar 200 mil torpedos a clientes com a seguinte mensagem: “Neste Natal, o seu sangue é o melhor presente. Doe sangue. Vivo e Fundação Hemopa”. O objetivo é estimular o ato solidário, especialmente, no período festivo e de férias escolares, que normalmente provoca redução no número de comparecimento de voluntários na hemorrede brasileira. No Pará não é diferente.
A renovação da parceria faz parte de um conjunto de ações da Gerência de Captação de Doadores do Hemopa para impulsionar a doação voluntária de sangue e formar estoque estratégico não apenas na capital, como também nas demais unidades da hemorrede paraense em Marabá, Castanhal, Santarém, Abaetetuba, Altamira, Tucuruí, Capanema e Redenção.
A gerente de Captação de Doadores, Juciara Farias, disse que essas parcerias são fundamentais para promover a doação de sangue. “Cada ação diferenciada para estimular o voluntariado representa esperança de vida para quem depende da doação para sobreviver”, disse a técnica, ressaltando a importância da composição de novas parcerias. “Estamos de portas abertas para novas realizações, ideias, ações. Todos juntos em prol da vida”, reforçou.
O apelo à doação de sangue sempre mexe com as pessoas. Esse foi o caso do estudante de Medicina José Márcio Furlaneto Junior, 19, que doou sangue pela primeira vez esta semana, na sede do hemocentro, atendendo pedido de uma amiga. “Não fazia ideia de como era o processo até a doação. Achei bastante tranquilo”, afirmou ele, assegurando que se tornará um doador habitual. “Muitas pessoas precisam, e nem sempre é um desconhecido. Um dia eu posso precisar”, disse.

A Fundação Hemopa fica na Travessa Padre Eutíquio, 2.109, em Batista Campos, com acesso pela Serzedelo Corrêa. A coleta de sangue é feita de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados, das 7h30 às 17h. Mais informações pelo telefone 0800-2808118.

Hemopa quer elevar número de doadores com nova estação de coleta

Em uma semana de funcionamento da Estação de Coleta Hemopa-Castanheira, no térreo do Pórtico Metrópole, foram registrados 375 comparecimentos de candidatos à doação de sangue, próximo à meta diária, que é de 100. O mais novo serviço de coleta fixa da Fundação Hemopa cumpre a missão de oferecer maior acessibilidade e elevar o número de coletas de bolsas de sangue no Estado, conforme previsto na Política de Descentralização da Doação.
Devido à localização estratégica, na área de acesso a um shopping center na Rodovia BR-316, km 1, a Estação de Coleta do Hemopa promete reforçar o estoque do banco de sangue, especialmente neste mês, quando o fluxo de consumidores aumenta devido às compras natalinas, que é justamente quando a hemorrede brasileira se ressente da evasão de candidatos à doação, em função do período festivo e férias escolares.
“Estamos num ponto onde as pessoas podem ir para as compras, se divertir e salvar vidas, doando sangue. Tudo isso em um só lugar”, diz a assistente social Cida Salgado, da Gerência de Captação de Doadores do Hemopa, ressaltando que a Estação é uma novidade, e as pessoas ainda estão se familiarizando. “Temos recebido e atendido muitas pessoas. Elas agradecem pelo fato de o Hemopa estar mais perto delas. A expectativa é que aumente o número de doadores cada vez mais”, continua.
Doador há quatro anos, o pedagogo Thiago Ferreira Gomes, 24, ficou feliz ao saber do novo posto de coleta de sangue. Ele saiu do Distrito Industrial, em Ananindeua, onde mora, para fazer a primeira doação na Estação de Coleta do Castanheira, na manhã desta quarta-feira (17). “A sede do Hemopa é longe da minha casa. A implantação desta unidade melhorou muito para mim e para outras pessoas que, ao fazer compras ou pagar contas no shopping, devem aproveitar e exercer o seu dever como cidadão, doando sangue”, disse.
Outra doadora que compareceu à Estação do Hemopa foi a professora Susane Almeida, 42. Moradora de Mosqueiro, ela explicou que a distância a impedia de doar sangue com mais frequência. “Essa unidade do Hemopa aqui no shopping facilita muito. A Estação ficou muito bem localizada”, frisou.
O doador de sangue deve ter boa saúde, pesar mais de 50 quilos e idade entre 16 e 69 anos. Menores de 18 anos podem doar apenas com autorização dos pais ou responsável legal. É necessário portar documento de identidade original e com foto e estar alimentado no momento da doação. O homem pode doar a cada dois meses, e a mulher, a cada três meses.

A Estação de Coleta Hemopa-Castanheira funciona de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18h, e aos sábado, até às 17h, no térreo do Pórtico Metrópole (BR 316, km 1). Alô Hemopa: 0800-2808118.

Feirinha natalina oferece produtos artesanais na sede do Hemopa

Prossegue até esta quarta-feira (17), das 8 às 15 h, a Feirinha Natalina, que integra a programação natalina da Fundação Hemopa desde o dia 12. Os produtos comercializados na sala de estar do 3º piso do hemocentro são produzidos por servidores e familiares, que oferecem preços acessíveis a quem trabalha na instituição. As vendas são abertas também para doadores, pacientes e usuários, que aproveitam a oportunidade para adiantar o presente de Natal.
Para Suzana Repolho, psicóloga do Serviço de Assistência à Saúde do Servidor (Sass), e uma das organizadoras do evento, a ferinha vem atendendo às expectativas. “Estamos com uma grande variedade de produtos natalinos, artesanais, vestuário, bijuterias, acessórios em geral, produtos alimentícios e artigos em madeira. A adesão dos servidores está muito boa”, ressaltou.
A aposentada Alice Reis participa do evento como vendedora desde o início. Ela se prepara o ano todo, produzindo as peças como vestidos, camisas, brincos, colares e tiaras. “Eu gosto muito e faço questão de participar, pois além de ganhar um ‘dinheirinho’, eu conheço pessoas e todo ano faço novos amigos”, disse ela, acrescentando que “o movimento da feira está muito bom”.
A programação natalina iniciou no dia 12, com a confraternização dos servidores do Hemopa e a comunidade. A atração seguinte foi a apresentação do IV Auto de Natal, intitulado “Natal papa chibé”.

Serviço: A sede da Fundação Hemopa fica na Rua Serzedelo Corrêa com a Rua dos Caripunas, em Batista Campos. Mais informações: 08002808118.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Hemopa registra queda de quase 30% no número de coletas

Com a proximidade do Natal, o número de voluntários na sede da Fundação Hemopa caiu para quase 30%, entre os dias 10 e 14 deste mês, com um saldo de 1.152 comparecimentos e 908 coletas, resultando em uma média de 182 doações. O ideal, segundo o Hemopa, é coletar pelo menos 250 bolsas para assegurar atendimento satisfatório à rede hospitalar de Belém, que corresponde a cerca de 90 hospitais, a maioria de grande porte.
Para a gerente de Captação de Doadores do Hemopa, Juciara Farias, o período natalino, que soma festas e férias escolares, influencia decisivamente na redução do número de voluntários. “Isso ocorre em todo Brasil. A hemorrede brasileira enfrenta dificuldades nesse período, quando a solidariedade do espírito de Natal tem de ser aguçada”, diz. Para ela, antes de viajar ou se divertir, o candidato deve doar sangue para que o Natal de milhares de pacientes seja de esperança e mais qualidade de vida.
O segurança Sérgio Carlos Matos, 37, repete o ato da doação de sangue há dez anos. Ele torce para que mais pessoas tomem a mesma atitude e, assim, ajudem quem precisa. “Sempre que posso doo meu tempo e meu sangue para salvar vidas”, afirma ele, que é morador de Icoaraci. Ele gostou de saber que agora há um Hemopa mais perto de sua casa, a Estação de Coleta Hemopa-Castanheira, espaço adaptado no Pórtico Metrópole, que dá acesso ao shopping Castanheira e funciona de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18h, e aos sábados, até às 17h.
A autônoma Josielma Neves Pinheiro Barata, 28, moradora do bairro da Sacramenta, fez a primeira doação semana passada. Ela estava ansiosa para doar sangue, pois acredita que, por estar saudável, se sente no dever de doar. “É um gesto humano, um ato que toca o coração de quem doa e de quem recebe”, assinala.
O estudante de geofísica Thyerre Augusto Cardoso, 18, também doou sangue pela primeira vez. “Muitas vezes acontecem acidentes com as pessoas, e elas precisam de sangue. Se podemos ajudar, por que não?”, reforça. “Um dia pode ser eu, por isso é sempre importante doar”, diz, revelando que pretende se tornar doador habitual.
O doador de sangue deve ter boa saúde, pesar mais de 50 quilos e ter entre 16 e 69 anos. Menores de 18 anos podem doar somente com autorização dos pais ou responsável legal. É necessário portar documento de identidade original com foto e estar alimentado no momento da doação. O homem pode doar a cada dois meses, e a mulher, a cada três meses.
A inscrição no cadastro de doação de medula óssea pode ser feita por qualquer pessoa saudável, na faixa etária de 18 a 55 anos. É necessário portar documento de identidade original com foto.

A Fundação Hemopa fica na Travessa Padre Eutíquio, 2.109, em Batista Campos, com acesso pela Avenida Serzedelo Corrêa. A coleta de sangue é feita de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados, das 7h30 às 17h. Mais informações pelo telefone 0800-2808118 e no site www.hemopa.pa.gov.br.