quarta-feira, 31 de março de 2010

Semana da Saúde valoriza servidor público

Em 2009 a Fundação Hemopa colocou em prática um de seus principais programas de Valorização do Servidor, que hoje, está rendendo bem estar, satisfação e melhor qualidade de vida para quase 100 funcionários do hemocentro. Trata-se do Programa “De olho na Alimentação” que proporciona acompanhamento médico sistemático aos portadores de diabetes, hipertensão, deslipidemias, sobrepeso e obesidade, além de orientação nutricional, ações educativas, reeducação alimentar e estímulo à prática de atividade física regular. A avaliação concreta desses resultados será apresentada durante Semana da Saúde que a instituição promoverá de 05 a 10 de abril, com o desenvolvimento de várias atividades, que encerrará com caminhada ecológica na Praça da Batista Campos.
A técnica de enfermagem Albertina Martins da Costa, 40 anos, lotada no setor de odontologia, é um exemplo de autoestima elevada ao perder 3 quilos em quase um mês de tratamento, seguindo rigorosamente as orientações do programa em sua casa, tendo em vista que o hemocentro oferece almoço balanceado e com acompanhamento do Serviço Nutricional da Fundação. “Sinto-me altamente valorizada enquanto servidora pública. Esse programa chegou em boa hora na minha vida. Minha pele, meus cabelos e minha resistência física estão bem melhores. Isso significa saúde do corpo e da mente”, comemorou, afirmando que reduzirá seu número de vestiário dos atuais 44 para 40, até julho deste ano.
“De Olho na Alimentação” é um desdobramento do macro programa “Vida Viva” da Fundação Hemopa, que é coordenado pela Assessoria de Gestão de Pessoas (AGESP), através do Serviço de Assistência à Saúde do Servidor (SASS) e Serviço Nutricional. Segundo a assistente social do SASS, Maria de Lurdes Almeida, atualmente, o programa atende 85 servidores distribuídos em três grupos: 1- portadores de diabetes, hipertensão, dislipidemias, controle de peso e obesidade. 2- Manutenção do peso. 3- Ganho de Peso. “Cada grupo recebe acompanhamento individual pela equipe multidisciplinar com orientações nutricionais, alimentação balanceada, avaliação médica e psicológica”, explicou, observando que 50 funcionários, que possuem jornada de trabalho de 8h, tem almoço com dieta balanceada , sem ônus. Cada grupo tem sua dieta de acordo com o controle de patologias e reeducação alimentar, que deve ser seguida em casa.
Programação da Semana da SaúdeUma vasta programação foi elaborada para Semana da Saúde que terá início com a apresentação teatral sobre “Sustentabilidade Ambiental”, sorteio de massagens relaxantes, medição de glicemia, aferição de pressão arterial. Nos demais dias da semana serão realizados apresentação de vídeos educativos para despertar a consciência ambiental, saúde e segurança no trabalho, oficina de alimentação saudável, atividade de alongamento. O evento será encerrado com caminhada ecológica na Praça da Batista Campos.
Foto 1- Distribuição da alimentação balanceada, sem ônus para o servidor. Foto 2- Clima descontraído no refeitório, impreterivelmente, de 12h às 13h. Foto 3- Albertina Martins comemora a perda de 3 quilos.

terça-feira, 30 de março de 2010

Educação e prevenção marcam semana da saúde em Castanhal

Garantir o bem estar e estimular o comprometimento dos servidores com a preservação do meio ambiente. São algumas das temáticas que serão abordadas durante Semana da Saúde do Hemocentro Regional de Castanhal (HRC), que será promovida nos dias 05, 06, 07, 08, 09 e 11 de abril.O evento que tem o objetivo de provocar maior integração entre os funcionários daquela unidade, será encerrado com “IV Caminhada Ecológica e atividades lúdicas e recreativa, em uma área ecológica daquela localidade.
A semana será aberta oficialmente, no dia 05, às 11h, pela responsável técnica do hemocentro, dra. Sandra Lobato. Logo a seguir, será ministrada palestra sobre “Consciência Ambiental”, por técnicos da Secretaria Municipal de meio Ambiente. No dia 06, de 14h ás 16h, será promovida Oficina sobre “Alimentação Saudável”, proferida por profissionais do SESC do programa “Mesa Brasil, de Castanhal. No dia 07, os funcionários receberão orientações sobre “Educação Postural” e massagens relaxantes, dispobilizados pelo centro de Reabilitação Fisioterápico.
Dando prosseguimento, no dia 08, haverá palestras sobre Diabetes, que serão repassadas pelo dr. Daniel Dantas, do hemocentro de castanhal. No dia 09, haverá ações preventivas (imunização, medição de glicose, hemoglobina, verificação de pressão arterial e massa corpórea), através de profissionais do Sistema Municipal de Saúde de Castanhal. No dia 11, funcionários e familiares participarão de caminhada ecológica com previsão de atuação de 80% dos funcionários daquela unidade.O Hemopa Castanhal funciona para coleta de sangue de 7h às 13h, de segunda a sexta-feira, na Travessa Floriano Peixoto, Alameda Rita de Cássia, Conj. Maria Alice, casa B-2 e B-3. Fone: (91) 3721.2986 / 3721.4008. E-mail: hrc@linknet.com.br ou ainda hemopacastanhal@yahoo.com.br.

A Páscoa chegou mais cedo no Hemopa.

Uma manhã inteira de alegria, descontração e confraternização. É assim como pode ser definida a festa em comemoração alusiva à Páscoa, que a Coordenadoria de Atendimento Ambulatorial (COAMB), através da Gerência de Serviço Social (GESES), promoveu no dia 28, de 9h às 11h30, para crianças portadoras de doenças hematológicas e seus familiares, que recebem atendimento hematológico na Fundação Hemopa. A comemoração contou com distribuição de brindes, música, brincadeiras, decoração e o famoso “coelhinho da Páscoa”, que divertiu as crianças com brincadeiras infantis.
Cerca de 100 pessoas, entre pacientes e familiares, participaram da festinha que foi organizada em parceria com um grupo de voluntários, liderados por Valéria Quinto, que deve promover a festa em comemoração ao Dia da Crianças e Natal. Durante a manhã alegre, uma das atrações foi o “Coelhinho” que faz parte do grupo de monitores do SESC, que animou o dia com atividades recreativas, chocolates, jogos interativos que envolveram os pais ou responsáveis. “Adorei essa festa. Não poderia ser melhor”, afirmou Talita Soane Queiroz da Silva, mãe da paciente Ágata Talita Queiroz Gomes, de 1 ano e sete meses.
Para a gerente do Serviço Social, a assistente social Marilda Brito, esse momento de descontração é de fundamental importância não apenas para a maior integração entre os membros da equipe multidisciplinar e pacientes, mas sobretudo, para aumentar a autoestima dos pacientes atendidos, o que provoca bem estar e melhor qualidade de vida.Segundo ela, atualmente o Hemopa faz atendimento ativo de aproximadamente 12.724 pacientes. O atendimento especializado é efetivado por uma equipe multidisciplinar composta por médicos, psicólogos, fisiatras, fisioterapeutas, odontólogos, enfermeiras e pedagogas, que garantem tratamento diferenciado e com excelentes índices de resultabilidade, assegurando melhor qualidade de vida aos pacientes e melhor orientação aos seus familiares.
Foto 1- "Coelhinho" do SESC com animando a festinha.Foto 2- Um momento único. Foto 3- A voluntária Valéria Quinto comandando a comemoração com pacientes e resposnáveis.

Hemopa deslancha campanha da Páscoa

Para garantir o atendimento satisfatório da demanda transfusional do feriadão da Semana Santa, a Fundação Hemopa está convocando antigos e novos doadores de sangue para que efetuem coleta de sangue, especialmente, nos dias 29, 30, 31 e 01 de abril, antes de deslocar-se de Belém para outras localidades. Ou ainda, que efetuem suas doações onde houver unidade do hemocentro no interior do Estado, tendo em vista que a necessidade é mesma da capital. A meta será de 300 coletas/dia.Outras ações estratégicas estão sendo desenvolvidas para resguardar o estoque de sangue, entre elas, campanhas externas com instituições parceiras.
Para reverter a situação e assegurar atendimento satisfatório das solicitações transfusionais, o hemocentro está desenvolvendo, paralelamente, campanhas externas em parcerias com várias instituições. Nesta segunda e terça-feira, 29 e 30, o Hemopa estará com sua unidade móvel de coleta de sangue no Hospital Ofhir Loyola, de 7h às 18h.
Segundo a gerente de Captação de Doadores da instituição, a assistente social Juciara Farias, no dia 02/04, o Hemopa não funcionará para coleta de sangue, e isso interfere no atendimento, tendo em vista que são menos cerca de 250 bolsas de sangue no estoque. “Em feriados prolongados, normalmente, as solicitações dos hospitais de grande porte, como os de pronto socorro, costumam elevar em torno de 30%. Então, temos que estar preparados para atender essa demanda”, explicou a assistente social, compartilhando essa responsabilidade com todos os segmentos da sociedade.
Todas as unidades do Hemopa no interior do estado, estarão em campanha: Hemocentros Regionais de Santarém, Marabá e Castanhal; e nos Núcleos de Hemoterapia de Abaetetuba, Redenção, Tucuruí, Altamira e Capanema. Atualmente, o hemocentro é responsável por uma cobertura transfusional mais de 85%, que corresponde a 42 unidades que garantem o abastecimento com doações de sangue a pacientes distribuídos em aproximadamente 218 hospitais. Na sede do hemocentro, são efetivadas diariamente cerca de 250 coletas para uma média de 300 atendimentos transfusionais de 85 hospitais públicos e privados de Belém.
Atendendo programação de campanhas externas realizadas por empresas públicas e privadas, que aderiram ao Programa "Empresa Cidadã", o hemocentro efetivou ações estratégicas externas nos seguintes locais: Na terça-feira passada, 23, houve ação com a Caixa de Assistência aos Advogado do Pará (CAA/PA), que resultou em 60 voluntários e 38 novos cadastros de doadores de medula óssea. A unidade móvel esteve em frente ao prédio da Ordem dos Advogados do Brasil/Seção Pará, na Padre Prudêncio, de 8h às 16h. No dia 24/03, de 15h às 20h, na UNAMA/Alcindo Cacela, que resultou em 71 comparecimentos. Dia 25/03, de 15h às 20h, UNAMA/ Senador Lemos, totalizando 76 participações. Dia 26/03, de 9h às 17h, no Formosa da Cidade Nova com 86 voluntários. Dia 27/03, de 8h às 14h, na Distribuidora São Paulo com 70 coletas de bolsas de sangue.
Quem pode doar sangue?
Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos e peso acima de 50 quilos. É necessário portar documento de identidade.Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença de Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado. O Homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses.
O Hemopa espera por você na travessa Pe. Eutíquio, 2109. Funcionamento para coleta: de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18h, e aos sábados de 7h30 às 12h30. Maiores informações pelo fone: 08002808118 ou pelo site: www.hemopa.pa.gov.br .

segunda-feira, 29 de março de 2010

Hemopa deslancha campanha da Páscoa

Para garantir o atendimento satisfatório da demanda transfusional do feriadão da Semana Santa, a Fundação Hemopa está convocando antigos e novos doadores de sangue para que efetuem coleta de sangue, especialmente, nos dias 29, 30, 31 e 01 de abril, antes de deslocar-se de Belém para outras localidades. Ou ainda, que efetuem suas doações onde houver unidade do hemocentro no interior do Estado, tendo em vista que a necessidade é mesma da capital. A meta será de 300 coletas/dia.Outras ações estratégicas estão sendo desenvolvidas para resguardar o estoque de sangue, entre elas, campanhas externas com instituições parceiras. Na terça-feira passada, 23, houve ação com a Caixa de Assistência aos Advogado do Pará (CAA/PA), que resultou em 60 voluntários e 38 novos cadastros de doadores de medula óssea. A unidade móvel esteve em frente ao prédio da Ordem dos Advogados do Brasil/Seção Pará, na Padre Prudêncio, de 8h às 16h.Segundo a gerente de Captação de Doadores da instituição, a assistente social Juciara Farias, no dia 02/04, o Hemopa não funcionará para coleta de sangue, e isso interfere no atendimento, tendo em vista que são menos cerca de 250 bolsas de sangue no estoque. “Em feriados prolongados, normalmente, as solicitações dos hospitais de grande porte, como os de pronto socorro, costumam elevar em torno de 30%. Então, temos que estar preparados para atender essa demanda”, explicou a assistente social, compartilhando essa responsabilidade com todos os segmentos da sociedade.Todas as unidades do Hemopa no interior do estado, estarão em campanha: Hemocentros Regionais de Santarém, Marabá e Castanhal; e nos Núcleos de Hemoterapia de Abaetetuba, Redenção, Tucuruí, Altamira e Capanema. Atualmente, o hemocentro é responsável por uma cobertura transfusional mais de 85%, que corresponde a 42 unidades que garantem o abastecimento com doações de sangue a pacientes distribuídos em aproximadamente 218 hospitais.Na sede do hemo centro, são efetivadas diariamente cerca de 250 coletas para uma média de 300 atendimentos transfusionais de 85 hospitais públicos e privados de Belém.Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos e peso acima de 50 quilos. É necessário portar documento de identidade.Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença de Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado. O Homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses.Atendendo programação de campanhas externas realizadas por empresas públicas e privadas, que aderiram ao Programa "Empresa Cidadã", o hemocentro efetivou ações estratégicas externas nos seguintes locais: No dia Dia 24/03, de 15h às 20h, na UNAMA/Alcindo Cacela, que resultou em 71 comparecimentos. Dia 25/03, de 15h às 20h, UNAMA/ Senador Lemos, totalizando 76 participações. Dia 26/03, de 9h às 17h, no Formosa da Cidade Nova com 86 voluntários. Dia 27/03, de 8h às 14h, na Distribuidora São Paulo com 70 coletas de bolsas de sangue. Nesta segunda e terça-feira, 29 e 30, o Hemopa estará com sua unidade móvel de coleta de sangue no Hospital Ofhir Loyola, de 7h às 18h.
O Hemopa espera por você na travessa Pe. Eutíquio, 2109. Funcionamento para coleta: de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18h, e aos sábados de 7h30 às 12h30. Maiores informações pelo fone: 08002808118 ou pelo site: www.hemopa.pa.gov.br .

sexta-feira, 26 de março de 2010

Como surgiu o famoso Ovo de Páscoa?

Na Páscoa, a celebração da morte e ressurreição de Cristo serve como um momento especial para que os cristãos reflitam sobre o significado da via e do sacrifício daquele que fundou uma das maiores religiões do mundo. Contudo, muitos não conseguem visualizar qual a relação existente entre essa celebração de caráter religioso com o hábito de se presentear as pessoas com ovos de chocolate.Para responder a essa pergunta, precisamos voltar no tempo em que o próprio cristianismo estava longe de se tornar uma religião. Em várias antigas culturas espalhadas no Mediterrâneo, no Leste Europeu e no Oriente, observamos que o uso do ovo como presente era algo bastante comum. Em geral, esse tipo de manifestação acontecia quando os fenômenos naturais anunciavam a chegada da primavera.Não por acaso, vários desses ovos eram pintados com algumas gravuras que tentavam representar algum tipo de planta ou elemento natural. Em outras situações, o enfeite desse ovo festivo era feito através do cozimento deste junto a alguma erva ou raiz impregnada de algum corante natural. Atravessando a Antiguidade, este costume ainda se manteve vivo entre as populações pagãs que habitavam a Europa durante a Idade Média.Em suas representações mais comuns, observamos deusa Ostera, representada na figura de uma mulher que observava um coelho saltitante enquanto segurava um ovo nas mãos. Nesta imagem há a conjunção de três símbolos (a mulher, o ovo e o coelho) que reforçavam o ideal de fertilidade comemorado entre os pagãos. No auge do período medieval, nobres e reis de condição mais abastada costumavam comemorar a Páscoa presenteando os seus com o uso de ovos feitos de ouro e cravejados de pedras preciosas. Até que chegássemos ao famoso (e bem mais acessível!) ovo de chocolate, foi necessário o desenvolvimento da culinária e, antes disso, a descoberta do continente americano.Ao entrarem em contato com os maias e astecas, os espanhóis foram responsáveis pela divulgação desse alimento sagrado no Velho Mundo. Somente duzentos anos mais tarde, os culinaristas franceses tiveram a ideia de fabricar os primeiros ovos de chocolate da História. Depois disso, a energia desse calórico extrato retirado da semente do cacau também reforçou o ideal de renovação sistematicamente difundido nessa época.

Por Rainer Sousa
Graduado em História
Equipe Brasil Escola

A história da ressurreição de Cristo

Desde o mundo antigo, a páscoa consiste em uma das mais importantes datas do calendário de festividades do mundo cristão. Sua mais conhecida conotação religiosa se vincula aos três dias que marcam a morte e a ressurreição de Jesus Cristo. Entretanto, muitos estudiosos tentam dar outra interpretação a esse fato, trazendo uma consideração, uma visão menos denotativa à história da ressurreição. Em uma perspectiva histórica da formação das crenças cristãs, alguns estudiosos apontam que o cristianismo, ao florescer em sociedades marcadas pelo politeísmo e por várias narrativas míticas, acabou incorporando a ideia de imortalidade presente em outras manifestações religiosas. De acordo com os pesquisadores M. Goguel, C. Guignebert, e A. Loisy, a morte trágica seguida do processo de ressurreição vinculada a Jesus em muito se assemelha às histórias de outros deuses como Osíris, Attis e Adônis. Estudos mais recentes apontam que essa associação entre a páscoa cristã e outras narrativas mitológicas está equivocada. A própria concepção de mundo e as funções pelas quais o processo de morte e ressurreição assumem nas crenças orientais e greco-romanas não podem ser vistas da mesma maneira que na construção do ideário cristão. O estudioso A. D. Nock aponta para o fato de que no cristianismo a crença na veracidade da história bíblica é uma chave fundamental de seu pensamento ausente na maioria das religiões que coexistiram na Antiguidade. Interpretações mais vinculadas à própria cultura judaica e à narrativa Bíblica apontam a Páscoa como uma nova resignificação da festividade de libertação dos hebreus do cativeiro egípcio. Nessa visão, a libertação do cativeiro, enquanto um episódio de redenção do povo hebreu, se equipararia à renovação do Cristo que concedeu uma nova esperança aos cristãos. Apesar de a narrativa bíblica afirmar que o episódio da ressurreição foi próximo à festa judaica, a definição do dia da Páscoa causou uma contenda junto aos representantes da Igreja. No ano de 325, durante o Concílio de Niceia houve a primeira tentativa de se estabelecer uma data que desse fim às contendas com respeito ao dia da Páscoa. Mesmo tentando resolver a questão, só no século XVI – com a adoção do calendário gregoriano – as dificuldades de se precisar a data da páscoa foram amenizadas. A data ficou estipulada no primeiro domingo, após a primeira Lua cheia do Equinócio da Primavera, entre os dias 21 de março e 25 de abril. Mesmo sendo alvo de tantas explicações e contendas, a Páscoa marca um período de renovação entre os cristãos, onde a morte de Jesus deve ser lembrada com resignação e alegria. Ao mesmo tempo, traz aos cristãos a renovação de todo um conjunto de valores fundamentais à sua prática religiosa.
Por Rainer Sousa
Graduado em História
Equipe Brasil Escola

quarta-feira, 24 de março de 2010

Funcionários da Delta Construtora doam sangue em Castanhal

Está agenda para o próximo dia 10 de abril, campanha interna de incentivo à doação voluntária de sangue no Hemocentro Regional de Castanhal, em parceria com a Construtora DELTA. A meta de 100 doadores. A ação estratégica tem por objetivo garantir o estoque no decorrer do mês, prevenindo a inaptidão clínica dos doadores em decorrência da vacinação contra a gripe H1N1.
Quem pode doar sangue
Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos e peso acima de 50 quilos. É necessário portar documento de identidade. Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença da Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado. O Homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. O Hemopa Castanhal está sob a responsabilidade técnica da médica, Sandra Lobato. A unidade funciona para coleta de sangue de 7h às 13h, de segunda a sexta-feira, na Travessa Floriano Peixoto, Alameda Rita de Cássia, Conj. Maria Alice, casa B-2 e B-3. Fone: (91) 3721.2986 / 3721.4008. E-mail: hrc@linknet.com.br ou ainda hemopacastanhal@yahoo.com.br

GESES promove ações em prol dos pacientes

A Gerência de Serviço Social (GESES), da Fundação Hemopa, em parceria com o SENAC, deu inicio nesta terça-feira, 23, 14h às 18h, na Oficina de Bordados com Pedrarias, que irá se estender até o dia 05 de abril. A atividade esta sendo realizada na sala de estar da instituição, no segundo piso. O evento tem como objetivo aperfeiçoar atividades manuais e maior integração entre usuários e familiares dos serviços de atendimentos hematológicos do Hemopa.Dando prosseguimento à programação, no próximo dia 26 deste mês, de 9h às 12h, será desenvolvida atividades referente a Páscoa, voltado para o público infantil atendido pelo hemocentro. A comemoração contará com a distribuição de lanches, muitas brincadeiras e entrega de brindes.

Hemopa prepara campanha da Páscoa

Para garantir o atendimento satisfatório da demanda transfusional do feriadão da Semana Santa, a Fundação Hemopa está convocando antigos e novos doadores de sangue para que efetuem coleta de sangue, especialmente, nos dias 29, 30, 31 e 01 de abril, antes de deslocar-se de Belém para outras localidades. Ou ainda, que efetuem suas doações onde houver unidade do hemocentro no interior do Estado, tendo em vista que a necessidade é mesma da capital. A meta será de 300 coletas/dia.
Outras ações estratégicas estão sendo desenvolvidas para resguardar o estoque de sangue, entre elas, campanhas externas com instituições parceiras. Na terça-feira passada, 23, houve ação com a Caixa de Assistência aos Advogado do Pará (CAA/PA), que resultou em 60 voluntários e 38 novos cadastros de doadores de medula óssea. A unidade móvel esteve em frente ao prédio da Ordem dos Advogados do Brasil/Seção Pará, na Padre Prudêncio, de 8h às 16h.
Segundo a gerente de Captação de Doadores da instituição, a assistente social Juciara Farias, no dia 02/04, o Hemopa não funcionará para coleta de sangue, e isso interfere no atendimento, tendo em vista que são menos cerca de 250 bolsas de sangue no estoque. “Em feriados prolongados, normalmente, as solicitações dos hospitais de grande porte, como os de pronto socorro, costumam elevar em torno de 30%. Então, temos que estar preparados para atender essa demanda”, explicou a assistente social, compartilhando essa responsabilidade com todos os segmentos da sociedade.
Todas as unidades do Hemopa no interior do estado, estarão em campanha: Hemocentros Regionais de Santarém, Marabá e Castanhal; e nos Núcleos de Hemoterapia de Abaetetuba, Redenção, Tucuruí, Altamira e Capanema. Atualmente, o hemocentro é responsável por uma cobertura transfusional mais de 85%, que corresponde a 42 unidades que garantem o abastecimento com doações de sangue a pacientes distribuídos em aproximadamente 218 hospitais.
Na sede do hemocentro, são efetivadas diariamente cerca de 250 coletas para uma média de 300 atendimentos transfusionais de 85 hospitais públicos e privados de Belém.
Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos e peso acima de 50 quilos. É necessário portar documento de identidade.Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença de Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado. O Homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses.
Atendendo programação de campanhas externas realizadas por empresas públicas e privadas, que aderiram ao Programa "Empresa Cidadã", o hemocentro efetivou ações estratégicas externas nos seguintes locais: No dia Dia 24/03, de 15h às 20h, na UNAMA/Alcindo Cacela, que resultou em 71 comparecimentos. Dia 25/03, de 15h às 20h, UNAMA/ Senador Lemos, totalizando 76 participações. Dia 26/03, de 9h às 17h, no Formosa da Cidade Nova com 86 voluntários. Dia 27/03, de 8h às 14h, na Distribuidora São Paulo com 70 coletas de bolsas de sangue. Nesta segunda e terça-feira, 29 e 30, o Hemopa estará com sua unidade móvel de coleta de sangue no Hospital Ofhir Loyola, de 7h às 18h.

O Hemopa espera por você na travessa Pe. Eutíquio, 2109. Funcionamento para coleta: de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18h, e aos sábados de 7h30 às 12h30. Maiores informações pelo fone: 08002808118 ou pelo site: www.hemopa.pa.gov.br .

Foto 1- Unidade móvel em ação externa em pontos estratégicos da cidade. Foto 2- Doadora efetivando coleta na sede do hemocebtro.

segunda-feira, 22 de março de 2010

IASEP expande serviços aos assegurados

O Governo Popular sancionou a Lei nº 7.379, dando direitos aos serviços do Plano de Assistência à Saúde do IASEP. A Lei foi criada de acordo com o programa de qualidade social do servidor público e gestão participativa descentralizada, para uma melhor condição com ampliação de alguns serviços, entre eles: a inscrição de dependentes que comprovem união homoafetiva estável com o titular; a reativação da assistência odontológica; extensão do acesso para os filhos de segurados até 24 anos, e a implantação de política de assistência social.
Atualmente o Instituto atende cerca de 207 mil segurados. Só em 2009, mais de 20 mil novos servidores aderiram ao sistema estadual de assistência à saúde. O IASEP, visa consolidar e melhorar o atendimento, e a sua estrutura de gestão com a implantação de novos núcleos.

Campanha interna de captação de doadores de sangue

Será realizada campanha interna de Captação de doadores de sangue no dia 10 de Abril de 2010, em parceria com a Construtora DELTA. A meta de 100 doadores. A campanha tem por objetivo garantir o estoque no decorrer do mês, prevenindo a inaptidão clínica dos doadores em decorrência da vacinação contra a gripe H1N1.
CRITÉRIOS BÁSICOS PARA DOAÇÃO:
Estar bem de saúde, ter idade entre 18 a 65 anos de idade, ter peso acima de 50 kg, portar documento de identidade.
O Hemopa Castanhal está sob a responsabilidade técnica da médica, Sandra Lobato. A unidade funciona para coleta de sangue de 7h às 13h, de segunda a sexta-feira, na Travessa Floriano Peixoto, Alameda Rita de Cássia, Conj. Maria Alice, casa B-2 e B-3. Fone: (91) 3721.2986 / 3721.4008. E-mail: hrc@linknet.com.br ou ainda hemopacastanhal@yahoo.com.br

Advogados doam sangue em mobilização solidária

Nesta terça-feira, 23, a Fundação Hemopa, em parceria com a Caixa de Assistência aos Advogado do Pará (CAA/PA), realizará I Campanha de Doação de Sangue e Cadastro de Medula Óssea. A unidade móvel de coleta do hemocentro estará em frente ao prédio da Ordem dos Advogados do Brasil/Seção Pará, na Padre Prudêncio, de 8h às 16h. A meta será de100 coletas de bolsas de sangue e 100 novos cadastros de doadores de medula. Essa é mais uma ação estratégica para reforçar estoque técnico do hemocentro para garantir atendimento no feriadão da Semana Santa, quando normalmente há elevação de demanda transfusional dos hospitais de grande porte, especialmente, os de pronto socorro.
Segundo a gerente de Captação de Doadores da instituição, a assistente social Juciara Farias, no dia 02/04, o Hemopa não funcionará para coleta de sangue na sexta-feira santa, dia 02/04, e isso interfere no atendimento, tendo em vista que são menos cerca de 250 doações no estoque de sangue. “Para compensar esse dia, convocamos a população para efetuar sua coleta de sangue, antes de deslocar-se de Belém. Ou ainda, se for para o interior do estado com unidade do Hemopa, efetuar sua doação por lá também”, destacou.
Além da capital, a Fundação Hemopa desenvolverá ações estratégicas, simultaneamente, nos Hemocentros Regionais de Santarém, Marabá e Castanhal; e nos Núcleos de Hemoterapia de Abaetetuba, Redenção, Tucuruí, Altamira e Capanema. Atualmente, o hemocentro é responsável por uma cobertura transfusional mais de 85%, que corresponde a 42 unidades que garantem o abastecimento com doações de sangue a pacientes distribuídos em aproximadamente 218 hospitais.
Na sede do hemocentro, são efetivadas diariamente cerca de 250 coletas para uma média de 300 atendimentos transfusionais de 85 hospitais públicos e privados de Belém.
Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos e peso acima de 50 quilos. É necessário portar documento de identidade.Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença de Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado. O Homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses.
Programação de ações externas:
Dia 24/03, de 15h às 20h, na UNAMA/Alcindo Cacela (doação de sangue). Dia 25/03, de 15h às 20h, UNAMA/ Senador Lemos (doação de sangue). Dia 26/03, de 9h às 17h, no Formosa da Cidade Nova (doação de sangue). Dia 27/03, de 8h às 14h, na Distribuidora São Paulo (doação de sangue).
No dia 13/03, de 8h às 12h, a unidade móvel de coleta do Hemopa esteve na Base de Infantaria Especial de Aeronáutica (BINFAE)- Base Aérea, para realização de cadastro de medula, que resultou em 176 novas inscrições ao Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (REDOME). No dia 13/03, de 8h às 13h, no SEST/SENAT, na Rod. Augusto Montenegro 765, km 12, com total 28 novos cadastros.
O Hemopa espera por você na travessa Pe. Eutíquio, 2109. Funcionamento para coleta: de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18h, e aos sábados de 7h30 às 12h30. Maiores informações pelo fone: 08002808118 ou pelo site: www.hemopa.pa.gov.br
Foto1- A unidade móvel tem capacidade de armazenar até 120 coltas/dia. Foto: Unidade móvel em campanha externa no Hospital Porto Dias.

quarta-feira, 17 de março de 2010

Mais duas flores para este mundo

Uma mulher que espera mais duas. Esse é o emocionante caso da dra. Iê Bentes, coordenadora de Atendimento Ambulatorial do Hemopa, que após cinco anos de tratamento, confiança e determinação, finalmente realizou o desejo de ser mãe. A tão esperada notícia de sua gravidez veio em setembro do ano passado. Grávida das meninas Agatha e Nicole, ela conta que o resultado do exame foi uma felicidade em dobro, cujo presente será concretizado em maio deste ano, com a chegada das gêmeas que já estão fazendo a felicidade de parentes e amigos. Muito estimada, Iê Bentes já ganhou até “Baby Chá” surpresa (mesmo) das colegas de trabalho. “Minhas filhas já estão sendo muito amadas e esperadas”, comentou a médica, revelando que, se dependesse dela, seria uma gravidez quadrupla. Por isso, ela afirmou que esse Dia da Mulher não poderia ter sido mais representativo em sua vida, e na do seu marido, Átila, que agora tem seu universo feminino redobrado.

Advogada busca relaxamento no box

Com seu modelo de excelência de gestão reconhecido nacionalmente, a Fundação Hemopa possui força de trabalho com predominância feminina, que corresponde a 66% dos cerca de 900 funcionários da hemorrede. Dentro desse universo, a direção da instituição prossegue com as homenagens ao Dia Internacional da Mulher, até o final deste mês, através de entrevistas com funcionárias que representam o segmento, acumulando atividades, talentos e emoções.
Entre os exemplos que serão publicados durante esta semana, iniciaremos com a advogada Michela Dantas, lotada na Assessoria Jurídica da sede do hemocentro. Ela pratica Box há dois anos e nem pensa em parar. Ela relaxa brigando. Isso mesmo. Motivos não lhe faltam: manutenção da saúde, defesa pessoal e vaidade.
Muito feminina, com suas luvas e bandagens cor de rosa, ela começa sua rotina às 5h, de segunda a sexta-feira, na academia onde prefere fazer manobras (rebate de socos) com os colegas, porque tem receio de machucar as amigas. “Já perdi 13 quilos e agora quero manter minha boa forma”, afirmou, exibindo um corpo bem modelado.
Apesar da predominância masculina, ela tem muitos amigos na academia. “Lá, não há diferença entre homens e mulheres. As exigências nos treinos são as mesmas”, destacou, revelando ainda mais: faz musculação duas vezes na semana. Haja fôlego!
Michela Dantas agradece o apoio e incentivo do marido, pois, ela busca no esporte o refúgio do seu intenso dia-a-dia, como advogada, especialista em Direito do Estado.

terça-feira, 16 de março de 2010

Campanhas externas incrementam estoque de sangue

Para reforçar estoque técnico de sangue e cadastro de medula, o Hemopa está realizando ações estratégicas de doação de sangue e cadastro de doadores de medula óssea nos seguintes locais: Dias 15 e 16/03, de 8h às 16h, na UEPA (doação de sangue e cadastro de medula). Dia 20/03, de 8h às 16h, no Colégio Centro de Estudos de Icoaraci (doação de sangue e cadastro de medula). Dia 24/03, de 15h às 20h, na UNAMA/Alcindo Cacela (doação de sangue). Dia 25/03, de 15h às 20h, UNAMA/ Senador Lemos (doação de sangue). Dia 26/03, de 9h às 17h, no Formosa da Cidade Nova (doação de sangue). Dia 27/03, de 8h às 14h, na Distribuidora São Paulo (doação de sangue). No dia 13/03, de 8h às 12h, a unidade móvel de coleta do Hemopa esteve na Base de Infantaria Especial de Aeronáutica (BINFAE)- Base Aérea, para realização de cadastro de medula, resultou em 176 novas inscrições ao Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (REDOME). No dia 13/03, de 8h às 13h, no SEST/SENAT, na Rod. Augusto Montenegro 765, km 12, com total 28 novos cadadastros. Desde 2002 até hoje, a Fundação Hemopa já efetivou mais de 35 mil cadastros, cuja tipagem de medula foi enviado ao REDOME, que fica no Instituto Nacional do Câncer (INCA), no Rio de Janeiro, cuja lista é consultado por pacientes que precisam encontrar doador compatível.

Hemopa imuniza funcionários contra H1N1.

A Fundação Hemopa, através do Serviço de Atendimento à saúde do Servidor (SASS), estará promovendo campanha de vacinação interna contra o vírus H1N1, nos dias 17 e 18 deste mês, de 10h ás 16h, nos profissionais do hemocentro, que atuam no atendimento direto ao público, conforme cronograma estabelecido pelo Ministério da Saúde (MS).
A vacinação acontecerá na sala do SASS, no segundo piso. Necessário apresentar Carteira de Vacinação.
Segundo o Ministério da saúde, a gripe Influenza A (H1N1) é uma doença respiratória causada pelo vírus A. Devido a mutações no vírus e transmissão de pessoa a pessoa, principalmente por meio de tosse, espirro ou de secreções respiratórias de pessoas infectadas, o Ministério da Saúde traz um série de recomendaçõesPara informações adicionais sobre medidas preventivas estabelecidas pelas autoridades de saúde das áreas afetadas, acesse:INFLUENZA A (H1N1)Outras informações:Organização Pan-americana de Saúde (em espanhol)http://new.paho.org/hq/index.php?lang=esOrganização Mundial da Saúde (em inglês)http://www.who.int/csr/disease/swineflu/en/index.html.
Foto- Funcionária participando de outra campanha de vacinação, mês passado.

Mulheres de Abaetetuba atendem apelo da campanha

O Hemonúcleo Abaetetuba (HENAB) obteve êxito durante realização da campanha de incentivo à doação feminina, no período de 08 a 12/03, com o tema: “Solidariedade, teu nome é mulher”, superando a meta de 100 para 113 candidatos à coleta de sangue. Desse total, 54 foram de mulheres que atenderam o apelo da ação estratégica.
Para a assistente social da unidade, Marléa Sobrinho, o sucesso da campanha deu-se pelo esforço de funcionários e instituições parceiras que atuam no apoio de promoção da mulher. Antecedendo a campanha, no dia 06/03, funcionários do HENAB promoveram panfletagem no centro comercial da cidade, com apoio dos representantes dos jornais O Liberal e Diário do Pará, que no dia 07/03, anexaram panfletos sobre o evento, divulgando a mobilização junto á população local.
O Rotary Clube também participou da divulgação na mídia local.No dia 08/03, foi oferecido “Café da Manhã” para os servidores do HENAB que ganharam brindes em sua homenagem. À noite, a biomédica da unidade, Eliane Silva da Silva, representou o HENAB, durante a festa em comemoração do Dia Internacional da Mulher, na Associação das Mulheres Empresárias. Na oportunidade, a doadora Rosilene Gomes foi homenageada.
Segundo a assistente social Marléa sobrinho, durante a campanha, os doadores do período concorreram ao sorteio de uma Cesta de Café da Manhã e serviço de beleza com limpeza de pele, ofertada pelo Corpo Esculpido Centro de Estética.
Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos e Peso acima de quilos é um doador em potencial. Necessário portar documento de identidade com foto e emitido por órgão oficial.Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis,Doença da Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado. O Hemopa de Abaeté espera por você na Tv. Santos Dumont, S/N, bairro de São Lourenço. Mais informações: 3751.4458.
Foto 1- Homenagem para funcionárias.Foto 2- Doadoras aguardando coleta de sangue.

Oficina forma novos agentes multiplicadores na rede hospitalar

A diretora Técnica da Fundação Hemopa, dra. Alessandra Bentes, fez a abertura oficial da “Oficina de Captação Hospitalar”, às 8h30 da manhã de hoje, 16, no auditório do hemocentro. Após dar boas vindas aos presentes, ela ressaltou a importância do comprometimento do corpo clinico da rede hospitalar para a garantia do atendimento transfusional de milhares de pacientes distribuídos nos 218 hospitais do Estado. “Vocês são potenciais captadores de candidatos à doação de sangue e de cadastro de medula óssea. O apoio de vocês não assegura apenas o estoque técnico de sangue do hemocentro, como também uma terapia transfusional cada vez mais segura”, destacou, agradecendo a presença de todos. O evento tem o objetivo de rever conceitos e definir novas diretrizes para o desenvolvimento da atividade da rede hospitalar, visando a formação de agentes multiplicadores
Logo em seguida, a titular da Coordenaria de Hemoterapia (COHEM), dra. Silvia Teixeira, também agradeceu a presença de todos, reforçando as palavras da dra.Alessandra Bentes, ela comentou ainda que a idéia da captação é buscar maior integração entre o hemocemntro e a rede hospitalar, especialmente, com o corpo clínico dos hospitais de grande porte e com Agências Tranfusionais (AT´s). “A captação também uma forma de educação e informação.Isso melhora o nosso produto final: o sangue, que representa a vida”, ressaltou a médica.
Segundo a titular da GECAD, a assistente social Juciara Farias, a garantia do atendimento satisfatório da comunidade hospitalar exige ações educativas para incentivar, na sociedade, a postura de responsabilidade social na doação voluntária de sangue. “Precisamos do apoio do corpo clínico para incentivar esse ato solidário nos pacientes, familiares e usuários em geral. Esse profissionais serão captadores”,observou.
Programação
Às 9h, foi ministrada palestra sobre “A Contextualização da Captação de Doadores no Pará”, pela assistente social Juciara Farias. Às 9h40, sobre “Captação Hospitalar”, por Cristina Mendes. Às 11h, “Atuação da Equipe de Enfermagem no Ato Transfusional”, ministrado por Rubenilson Valois. Às 11h40, haverá “Dinâmica de Grupo”, por Nazaré Veríssimo. O encerramento previsto para às 13h.
Foto 1-Dra. Alessandra Bentes. Foto 2- A assistente social Juciara Farias.

sexta-feira, 12 de março de 2010

Coleta Externa

Para reforçar estoque técnico de sangue e cadastro de medula, o Hemopa realizará campanhas externas nos seguintes locais: dia 13/03, de 8h às 12h, na Base de Infantaria Especial de Aeronáutica (BINFAE)- Base Aérea, (cadastro de medula). Dia 13/03, de 8h às 13h, no SEST/SENAT, na Rod. Augusto Montenegro 765, km 12 (cadastro de medula). Dias 15 e 16/03, de 8h às 16h, na UEPA (doação de sague e cadastro de medula). Dia 20/03, de 8h às 16h, no Colégio Centro de Estudos de Icoaraci (doação de sangue e cadastro de medula). Dia 24/03, de 15h às 20h, na UNAMA/Alcindo Cacela (doação de sangue). Dia 25/03, de 15h às 20h, UNAMA/ Senador Lemos (doação de sangue). Dia 26/03, de 9h às 17h, no Formosa da Cidade Nova (doação de sangue). Dia 27/03, de 8h às 14h, na Distribuidora São Paulo (doação de sangue).

quinta-feira, 11 de março de 2010

Oficina de Captação Hospitalar

Está agendado para o próximo dia 16, a I Oficina de Captação Hospitalar, que será promovida pela Fundação Hemopa, através da Gerência de Captação de Doadores (GECAD). Voltada para o público composto pelo corpo clínico dos hospitais, o evento terá a finalidade rever conceitos e definir novas diretrizes para o desenvolvimento da atividade da rede hospitalar, visando a formação de agentes multiplicadores. A oficina será realizada no auditório do hemocentro.
Segundo a titular da GECAD, a assistente social Juciara Farias, a garantia do atendimento satisfatório da comunidade hospitalar exige ações educativas para incentivar, na sociedade, a postura de responsabilidade social na doação voluntária de sangue. “Precisamos do apoio do corpo clínico para incentivar esse ato solidário nos pacientes, familiares e usuários em geral. Esse profissionais serão captadores”,observou.
ProgramaçãoA oficina será aberta pela presidente do Hemopa, dra. Maria de Fátima Pombo Montoril, às 8h30. Às 9h, sobre “A Contextualização da Captação de Doadores no Pará”, ministrada pela assistente social Juciara Farias. Às 9h40, sobre “Captação Hospitalar”, por Cristina Mendes. Às 11h, “Atuação da Equipe de Enfermagem no Ato Transfusional”, ministrado por Rubenilson Valois. Às 11h40, haverá “Dinâmica de Grupo”, por Nazaré Veríssimo. O encerramento previsto para às 13h.

quarta-feira, 10 de março de 2010

Campanha supera metas de doações de sangue e cadastro de medula

O universo feminino e solidário foi bastante expressivo durante campanha de incentivo à doação de sangue que a Fundação Hemopa promoveu nos dias 05, 06 e 08, em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, quando foram registrados 689 comparecimentos. Desse total, 305 foram de mulheres, que corresponde a 44%, superando a meta de 30% das doações efetivadas.
Atualmente, das doações efetivadas no Estado, 25% são do segmento feminino. No entanto, essa realidade é nacional e, para reverter a situação, o Ministério da saúde estipulou que 30% das doações realizadas no Brasil sejam de mulheres. No Pará, o Hemopa tem a meta de atingir esse percentual até final deste ano, em parceria com instituições que atuam no apoio e promoção da mulher. A SESPA, Força Sindical da Mulher, RACCO, Cleide Moraes, Aíla Magalhães, Cruz Vermelha Brasileira/PA, foram algumas que colaboraram nesta campanha, por exemplo.
Para a gerente de Captação de Doadores do hemocentro, a assistente social Juciara Farias, a composição de parcerias são essenciais para a melhoria constante dos serviços. “Atuamos com incentivo à ações de responsabilidade social. Isso requer ação em conjunto pra sensibilização daqueles que podem fazer parte dessa corrente solidária pela vida, através da doação voluntária de sangue”, observou, agradecendo todos que direta ou indiretamente colaboraram para o êxito da campanha.Paralelamente, o Hemopa participou, no dia 08, na Praça da República de ação de cidadania promovido pelo governo do estado, na Praça de república, de 8h às 14h, com a unidade móvel para cadastramento de doadores de medula óssea, com significativo saldo de 98 inscrições, cujas tipagens de medula serão enviadas ao Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (REDOME), que fica no Rio de janeiro, e é consultado por pacientes que procuram doadores compatíveis.
Foto 1- Presidente do Hemopa, dra. Fátima Montoril com a cantora Aíla Magalhães. Foto 2- Força Sindical da Mulher.

terça-feira, 9 de março de 2010

Bolsas de mulheres carregam bactérias.

Segundo matéria destaque do programa “Fantástico”, do dia 07 deste mês, que convidou um laboratório de análises clínicas para testar as partes mais expostas de algumas bolsas, e o resultado foi surpreendente: todas tinham algum tipo de bactéria, muitas até com coliformes fecais. E o pior: as donas comiam com as bolsas do lado.
Atenção para as dicas da professora Marta Cristina Souza: não deixar a bolsa no chão, nem leve ao banheiro. Jamais coloque a bolsa em cima da pia ou na caixa de descarga e nunca deixe em mesas de refeições. Limpe a bolsa com pano, água e sabão, pelo menos uma vez por semana. No carro, guarde sempre no porta- malas. Os coliformes são perigosos. Causam principalmente infecções intestinais. O resultado mais surpreendente foi a presença em diversas bolsas da Staphylococus Aureos, a temida super bactéria. Quando ela surge em hospitais, onde as pessoas estão enfraquecidas, pode ter conseqüências muito graves.

Campanha externa em Bragança

No próximo dia 19, de 8h às 17h, será realizada campanha externa de incentivo á doação voluntária de sangue na Agência Transfusional do município de Bragança, instalada na Unidade de Saúde “Ruth Bragança”. A AT é subordinado ao Hemocentro Regional de Castanhal. A ação estratégica envolverá
os moradores de Bragança e municípios vizinhos.
Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos e peso acima de 50 quilos. É necessário portar documento de identidade.Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença da Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado. O Homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses.

Curso de especialização em parceria com o Hemopa.

No período de 11 a 14 deste mês, a Fundação Hemopa, em parceria com a Universidade do Estado do Pará (UEPA), promoverá mais um Módulo do curso de Especialização em Hemoterapia e Hematologia, que será ministrado pelo Doutor da Unicamp, Marcelo Addas Carvalho. Esse módulo abordará a temática: “Processamento e Controle de Qualidade”, com carga horária de 40h.

segunda-feira, 8 de março de 2010

Oficina de Captação Hospitalar

Está agendado para o próximo dia 16, a I Oficina de captação Hospitalar, que será promovida pela Fundação Hemopa, através da Gerência de Captação de Doadores (GECAD). Voltada para o público composto pelo corpo clínico dos hospitais, o evento terá a finalidade rever conceitos e definir novas diretrizes para o desenvolvimento da atividade da rede hospitalar, visando a formação de agentes multiplicadores. A oficina será realizada no auditório do hemocentro.
Segundo a titular da GECAD, a assistente social Juciara Farias, a garantia do atendimento satisfatório da comunidade hospitalar exige ações educativas para incentivar, na sociedade, a postura de responsabilidade social na doação voluntária de sangue. “Precisamos do apoio do corpo clínico para incentivar esse ato solidário nos pacientes, familiares e usuários em geral. Esse profissionais serão captadores”,observou.
Programação
A oficina será aberta pela presidente do Hemopa, dra. Maria de Fátima Pombo Montoril, às 8h30. Às 9h, sobre “A Contextualização da Captação de Doadores no Pará”, ministrada pela assistente social Juciara Farias. Às 9h40, sobre “Captação Hospitalar”, por Cristina Mendes. Às 11h, “Atuação da Equipe de Enfermagem no Ato Transfusional”, ministrado por Rubenilson Valois. Às 11h40, haverá “Dinâmica de Grupo”, por Nazaré Veríssimo. Às 13h teremos o encerramento.

sexta-feira, 5 de março de 2010

HEMOPA É O SEGUNDO MELHOR HEMOCENTRO DO BRASIL

O Diagnóstico da gestão foi feito pela Coordenadoria Geral de Sangue e Hemoderivados (CGSH), do Ministério da Saúde (MS), através da adesão do Hemopa ao Programa Nacional de Qualificação da Hemorrede. A avaliação foi promovida por avaliadores nacionais, que colocaram o hemocentro paraense como um dos serviços considerados como modelo de excelência de gestão no país, ficando atrás somente do hemocentro do Rio de janeiro (Hemorio).
A informação foi divulgada pelo titular da CGSH, Guilherme Genovês, durante aula inaugural do primeiro Módulo do Curso de Especialização em “Gestão de Hemocentros”, que está sendo realizado, mensalmente, em Recife (PE). Ele não poupou elogios ao mais novo reconhecimento nacional da gestão da Fundação Hemopa. Participando desse curso, a presidente do hemocentro dra. Maria de Fátima Pombo Montoril e a médica Sandra Lobato, responsável técnica elo Hemocentro Regional de Castanhal, estendem os elogios e agradecem cada funcionário da hemorrede.

Cleide Moraes canta para as mulheres no Hemopa

“Sou uma privilegiada. Existem tantas pessoas que gostariam de ser doadoras de sangue e não tem saúde para isso”. A declaração e o alívio é da funcionária da Fundação Hemopa, a técnica em hemoterapia Sandra Maria Marques Martins, que atua na sala de Coleta de Sangue, e conhece muito bem os dois lados da moeda: doação e transfusão de sangue. Com sangue tipo A Positivo, ela representa muito bem o público feminino que será alvo das comemorações que o hemocentro promoverá durante a campanha em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, nos dias 05,06 e 08 deste mês. A meta será de 250 coletas.
“A Mulher no mundo do trabalho e no espaço do poder”. É tema da campanha em parceria com o Governo do Estado, que tem o objetivo de unificar o discurso em favor do sexo feminino. No Hemopa, a finalidade é de elevar de 25% para 30% as doações femininas, como determina o Ministério da Saúde (MS).
Durante a programação haverá distribuição de camisetas, apresentação da cantora Cleide Moraes, oferta de serviços de beleza e produtos da RACCO, entrega de brindes, distribuição de rosas, lanche especial e participação de representantes de entidade de apoio e promoção da mulher. A ação também contará com apoio da Secretaria de Estado de Saúde do Pará (SESPA), com realização de consultas e exames preventivos, através da disponibilidade de unidade móvel de consulta médica.
Entusiasmada para renovar sua doação de sangue, Sandra Marques promete que vai colaborar não apenas com sua doação de sangue, como também no convencimento de outras mulheres do seu círculo familiar e de amigos. “Fui levada a doar sangue ao perceber a necessidade, pois geralmente há mais pessoas na sala de transfusão do que na sala de coleta”, comentou, afirmando que a doação de sangue é uma experiência única e todos que podem fazer o mesmo, deveriam vivenciar.
Ela aproveita a oportunidade para convidar todas as mulheres que tem boa saúde a comparecerem ao Hemopa. “Aproveitem essa oportunidade. É uma data tão bonita em que se comemora o nosso dia. Vamos demonstrar todo amor ao próximo”, sugeriu, informando que as mulheres tem as mesmas condições de igualdade de doação de sangue que os homens. “O único impedimento temporário é durante a gravidez e período de amamentação”, explicou.
Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos e peso acima de 50 quilos. É necessário portar documento de identidade.Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença da Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado. O Homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses.
O Hemopa espera por você na travessa Pe. Eutíquio, 2109. Funcionamento para coleta: de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18h, e aos sábados de 7h30 às 12h30. Maiores informações pelo fone: 08002808118 ou pelo site: www.hemopa.pa.gov.br ou pelo blog: http://fundacaohemopa.blogspot.com/.

Programação
Às 10h, a presidente do Hemopa, dra. Maria de Fátima Pombo Montoril fará a abertura oficial da campanha, na copa dos doadores, para em seguida, a cantora Cleide Moraes iniciar sua apresentação em homenagem às mulheres doadoras de sangue. Nos dias 05 e 08, haverá, durante todo o dia, a unidade móvel da SESPA coletará exames para preventivo de câncer de colo de útero para doadoras e pacientes atendidas pelo hemocentro.
Dia 06, no sábado, professores e acadêmicos do CESUPA repassarão orientação nutricional. Neste mesmo dia, profissionais da empresa RACCO farão demonstração e ofertas dos produtos de beleza. Em parceria com o Hemopa, a Força Sindical da Mulher e as Mulheres Salesianas, promoverão a divulgação do evento, com sensibilização e captação de doadoras à campanha.No dia 08, funcionários do Hemopa entregarão rosas naturais às doadoras e música ambiente na copa ficará por conta da cantora Aila Magalhães. A partir das 10h30, será servido café da manhã para as doadoras.
Foto 1- Presidente do Hemopa, dra. Fátima Montoril entrega flores para Cleide Moraes. Foto 2-Diretora Técnica, dra. Alessandra Bentes, entregando brindes à doadora. Foto 3-Dra. Fátima agradece outra doadora de sangue. Foto4-Cleide Moraes canta para as mulheres na copa dos doadores.Foto5- primeiro dia de campanha com sala de coleta lotada.

UEPA oferece curso de especialização

A Universidade do Estado do Pará (UEPA) abriu inscrições para a seleção ao “VII Curso de Especialização em Saúde Família- Belém”, com 55 vagas, no período de 25/02 a 30/03. Maiores informações 3277.2626/3775 ou email: coad.ccbs@yahoo.com.br.O edital está disponível no site www.uepa.br.

quinta-feira, 4 de março de 2010

Hemopa quer elevar doações femininas

“Sou uma privilegiada. Existem tantas pessoas que gostariam de ser doadoras de sangue e não tem saúde para isso”. A declaração e o alívio é da funcionária da Fundação Hemopa, a técnica em hemoterapia Sandra Maria Marques Martins, que atua na sala de Coleta de Sangue, e conhece muito bem os dois lados da moeda: doação e transfusão de sangue. Com sangue tipo A Positivo, ela representa muito bem o público feminino que será alvo das comemorações que o hemocentro promoverá durante a campanha em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, nos dias 05,06 e 08 deste mês. A meta será de 250 coletas.
“A Mulher no mundo do trabalho e no espaço do poder”. É tema da campanha em parceria com o Governo do Estado, que tem o objetivo de unificar o discurso em favor do sexo feminino. No Hemopa, tem a finalidade de elevar de 25% para 30% as doações femininas, como determina o Ministério da Saúde (MS).
Durante a programação haverá distribuição de camisetas, apresentação da cantora Cleide Moraes, oferta de serviços de beleza e produtos da RACCO, entrega de brindes, distribuição de rosas, lanche especial e participação de representantes de entidade de apoio e promoção da mulher. A ação também contará com apoio da Secretaria de Estado de Saúde do Pará (SESPA), com realização de consultas e exames preventivos, através da disponibilidade de unidade móvel de consulta médica.
Entusiasmada para renovar sua doação de sangue, Sandra Marques, promete que vai colaborar não paneas com sua doação de sangue, como também no convencimento de outras mulheres do seu circulo familiar e de amigos. “Fui levada a doar sangue ao perceber a necessidade. geralmente há mais pessoas na sala de transfusão do que na sala de coleta”, comentou, afirmando que a doação de sangue é uma experiência única e todos que podem fazer o mesmo, deveriam vivenciar.
Ela aproveita a oportunidade para convidar todas as mulheres que tem boa saúde a comparecerem ao Hemopa. “Aproveitem essa oportunidade. É uma data tão bonita em que se comemora o nosso dia. Vamos demonstrar todo amor ao próximo”, sugeriu, informando que as mulheres tem as mesmas condições de igualdade de doação de sangue que os homens. “O único impedimento temporário é durante a gravidez e período de amamentação”, explicou.
Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos e peso acima de 50 quilos é um doador em potencial. É necessário portar documento de identidade.Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis,Doença da Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado. O Homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses.
O Hemopa espera por você na travessa Pe. Eutíquio, 2109.Funcionamento para coleta: de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18h, e aos sábados de 7h30 às 12h30. Maiores informações pelo fone: 08002808118 ou pelo site: www.hemopa.pa.gov.br ou pelo blog: http://fundacaohemopa.blogspot.com .
Foto 1- Funcionária Tereza Medeiros, coordenadora de Logistica (COLG), dando exemplo de solidariedade. Foto 2- Sandra Marques, em sua rotina de trabalho na sala de coleta.

História do Dia Internacional da Mulher

O Dia Internacional da Mulher, celebrado em a 8 de Março tem origem nas manifestações femininas por melhores condições de trabalho e direito de voto, no início do século XX, na Europa e nos Estados Unidos. A data foi adotada pelas Nações Unidas, em 1975, para lembrar tanto as conquistas sociais, políticas e econômicas das mulheres como as discriminações e as violências a que muitas mulheres ainda estão sujeitas em todo o mundo. Desde então, a data também tem sido utilizada para fins meramente comerciais, perdendo-se parcialmente o significado original.
A ideia da existência de um dia internacional da mulher foi proposta na virada do século XX, no contexto da Segunda Revolução Industrial, quando ocorre a incorporação da mão-de-obra feminina em massa, na indústria. As condições de trabalho, frequentemente insalubres e perigosas, eram motivo de frequentes protestos por parte dos trabalhadores. As operárias em fábricas de vestuário e indústria têxtil foram protagonistas de um desses protestos contra as más condições de trabalho e os baixos salários, em 8 de Março de 1857, em Nova Iorque.
Muitos outros protestos ocorreram nos anos seguintes, destacando-se o de 1908, quando 15.000 mulheres marcharam sobre a cidade de Nova Iorque, exigindo a redução de horário, melhores salários e direito ao voto.O primeiro Dia Internacional da Mulher foi celebrado em 28 de Fevereiro de 1909 nos Estados Unidos da América, por iniciativa do Partido Socialista da América.Em 1910, ocorreu a primeira conferência internacional de mulheres, em Copenhaga, dirigida pela Internacional Socialista, quando foi aprovada proposta da socialista alemã Clara Zetkin, de instituição de um dia internacional da Mulher, embora nenhuma data tivesse sido especificada. No ano seguinte, o Dia Internacional da Mulher foi celebrado a 19 de Março, por mais de um milhão de pessoas, na Áustria, Dinamarca, Alemanha e Suíça.Poucos dias depois, a 25 de Março de 1911, um incêndio na fábrica da Triangle Shirtwaist mataria 146 trabalhadores - a maioria costureiras. O número elevado de mortes foi atribuído às más condições de segurança do edifício. Este foi considerado como o pior incêndio da história de Nova Iorque, até 11 de setembro de 2001. Para Eva Blay, é provável que a morte das trabalhadoras da Triangle se tenha incorporado ao imaginário coletivo como sendo o fato que deu origem ao Dia Internacional da Mulher.

quarta-feira, 3 de março de 2010

Dia da Mulher com exames e oficina

A Coordenadoria de Atendimento Ambulatorial (COAMB), por meio da Gerência de Serviço Social (GESES), promoverá homenagem alusiva ao Dia Internacional da Mulher, voltada às pacientes usuárias dos serviços hematológicas, nos dias 05 e 08 deste mês. A atividade será desenvolvida em conjunto com a Gerência de Captação de Doadores (GECAD), para oferecer coleta de exame preventivo do câncer do colo de útero, em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde do Pará (SESPA), que disponibilizará unidade móvel.A programação contará ainda com música ao vivo na Recepção de Ambulatório e sorteio de brindes, doados por instituições parcerias.
A gerente da GESES, a assistente social Marilda Brito, adianta também que no período de 22 de março a 05 de abril, será promovido Oficina de “Bordados com pedrarias”, em parceria com o SENAC. A oficina contará com 20 vagas e será realizada na sala de estar do hemocentro, no terceiro piso do prédio.A atividade faz parte do Projeto “Criar e Recriar: Construindo Cidadania.
Foto: Oficina de pintura em tecido

Campanha em homenagem à mulher

“A Mulher no mundo do trabalho e no espaço do poder”.É o tema da campanha em homenagem ao Dia Internacional da Mulher promovida pelo Governo do Estado, com o objetivo de unificar o discurso em favor do sexo feminino. Na Fundação Hemopa, a campanha será desenvolvida nos dias 05, 06 e 08/03, na sede do hemocentro. A meta será de 250 coletas/dia.
Atualmente cerca de 25% das doações efetivadas no Pará são delas. As coletas estão aumentando gradativamente, mas precisa chegar a 30% como determina Ministério da Saúde (MS). Durante a programação haverá distribuição de camisetas, apresentação da cantora Cleide Moraes, oferta de serviços de beleza da RACCO, entrega de brindes, distribuição de rosas, lanche especial e participação de representantes de entidade de apoio e promoção da mulher. A ação também contará com apoio da Secretaria de Estado de saúde do Pará (SESPA), com realização de consultas e exames preventivos.
Quem pode doar sangue
Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos e peso acima de 50 quilos é um doador em potencial . Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis,Doença da Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado. O Homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses.
O Hemopa espera por você na travessa Pe. Eutíquio, 2109.Maiores informações pelo fone: 08002808118 ou pelo site do Hemopa: http://www.hemopa.pa.gov.br/.

Outras ações em prol da mulher

As ações não param por ai. No dia 07, o Hemopa participará do Mutirão da Cidadania, do Governo do Estado, na Praça da República, de 8h às 13, com cadastro de doadores de medula óssea e orientações sobre doação voluntária de sangue. Para tanto será usado um estande e a unidade móvel da instituição. No dia 08, haverá “Marcha da Mulher”, que sairá do Centro Arquitetônico de Nazaré (CAN) até a Assembléia Legislativa do Estado, onde haverá Audiência Pública sobre “Os Direitos da Mulher”. A atividade será coordenada pela Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (SEJUDH).

Oficina de Captação Hospitalar

Está programado para o dia 16 deste mês, a I Oficina de Captação Hospitalar, com a finalidade de repensar conceito e novas diretrizes para o desenvolvimento da atividade na rede hospitalar. O evento tem como públicos alvo: médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e assistentes sociais, que devem passar a atuar como agentes multiplicadores. O encontro será aberto pela presidente do Hemopa, dra. Maria de Fátima Pombo Montoril. Logo em seguida terá inicio as atividades que abordarão os seguintes temas: A Contextualização da Captação de Doadores, Captação Hospitais, Atuação da Equipe de Enfermagem no Ato Profissional, além de Dinâmica de Grupo.

Hemopa é o 2º melhor hemocentro do Brasil

O diagnóstico da gestão foi feito pela Coordenadoria Geral de Sangue e Hemoderivados (CGSH), do Ministério da Saúde (MS), através da adesão do Hemopa ao Programa Nacional de Qualificação da Hemorrede. A avaliação foi promovida por avaliadores nacionais, que colocaram o hemocentro paraense como um dos serviços considerados como modelo de excelência de gestão no país.
Ao ministrar aula inaugural do primeiro Módulo do Curso de Especialização em “Gestão de Hemocentros”, que está sendo realizado, mensalmente, em Recife (PE), o titular da CGSH, Guilherme Genovês, elogiou o mais novo reconhecimento nacional da gestão da Fundação Hemopa, Participando desse curso, a presidente do hemocentro dra. Maria de Fátima Pombo Montoril e a médica Sandra Lobato, responsável técnica elo Hemocentro Regional de Castanhal, estendem os elogios e agradecimentos para cada funcionário da hemorrede.

Capanema com carnaval mais solidário

O carnaval deste ano, na cidade de Capanema, teve um tom de responsabilidade social com a participação do bloco solidário “Folia pela Vida”, composto por funcionários, doadores, familiares e foliões em geral. Com o significativo resultado de 155 coletas, sendo que 106 e 49 de mulheres, a mobilização foi promovida de 01 a 19/02, ultrapassando a meta de 150 coletas.
A campanha foi lançada oficialmente na abertura do carnaval que aconteceu na Praça da Magalhães Barata, com distribuição de material educativo sobre doação de sangue e cadastramento de doadores de medula óssea.
A ação contou com apoio do 4º Centro Regional de Saúde, Secretaria Municipal de Cultura e das Secretarias Municipais de Saúde de Capanema, Tracuateua, Primavera e São João de Pirabas.A segunda ação estratégica da unidade será voltada ao público feminino em homenagem ao Dia Internacional da Mulher.
Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos e peso acima de 50 quilos é um doador em potencial. necessário portar documento de identidade.Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença da Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado. O Homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses.
O Hemopa Capanema espera por você na Rodovia PA-242, Km 0, S/N. Bairro: São Cristóvão .Maiores informações: (91) 3462.2744/2329pe

so

Campanha em Santarém com mais de 250 coletas

Assim como os demais Hemocentros Regionais da hemorrede estadual, a unidade de Santarém obteve êxito na campanha do carnaval com saldo de 259 coletas, superando a meta de 250 doações de sangue. A ação estratégica que foi realizada no período de 02 a 12/02, contou com importante apoio do Sindicato dos Taxistas do Porto Hidroviário, que garantiu suporte de deslocamentos para equipe técnica e candidatos à doação, com disponibilidade de 16 carros.A mobilização solidária contou ainda com a cooperação do Centro de Testagem Anônima (CTA) e SESPA, com doação de preservativos.
A divulgação da campanha foi efetivada pela equipe do hemocentro, comandado pelo médico Valdir Mesquita, envolveu os lojistas do centro comercial da cidade, instituições públicas e privadas, além do trenzinho que circula pelos principais pontos de Santarém, especialmente a orla da cidade, com distribuição de material educativo sobre doação de sangue.
Para Valdir Mesquita, o resultado da campanha garantiu atendimento satisfatório da demanda transfusional da região. “Agradecemos a cada candidato á doação que compareceu em nosso hemocentro”, destacou, convidando a população a participar da próxima campanha de doação em homenagem ao Dia Internacional da Mulher.
Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos e portar documento de identidade.Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis,Doença da Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado. O Homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses.
O Hemopa Santarém espera por você na Avenida Frei Vicente, Aeroporto Velho, no horário de 7h às 13h.
Foto 1- Trenzinho circulando pela orla da cidade.Foto 2- Não faltou animação de funcionários na divulgação da campanha.

terça-feira, 2 de março de 2010

Banco de sangue de Cordão Umbilical

Até abril deste ano, a população paraense será brindada com a inauguração do primeiro e único Banco de Sangue de Cordão Umbilical e Placentário (BSCUP) da região Norte. A iniciativa é do Governo Federal, através do Ministério da Saúde (MS), que criou a Rede Brasilcord, para expandir esse serviço no país para aumentar as chances de quem precisa encontrar doador compatível.
O convênio foi firmado em parceria com a Fundação do Câncer, que coordena a implantação de BSCUP em todo Brasil, e administra os recursos oriundos de financiamento do Bando Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES). No Pará, a obra está orçada em mais de 3 milhões, incluindo estrutura física, capacitação de profissionais, aquisição de equipamentos e tecnologia.Atualmente há cinco BSCUP espalhados pelo país: INCA (RJ), Hospital Albert Ainstein (SP), Florianópolis (PR), Campinas (SP) e Ribeirão Preto (SP), e futuramente, além do Hemopa, mais seis serão implantados em Fortaleza (CE), Recife (PE), Brasília, Curitiba (PR), Lagoa Santa (MG) e Porto Alegre (RS). Serão investidos R$ 46 milhões.O BSCUP do hemocentro paraense terá, inicialmente, um tanque com capacidade de armazenamento para 3.600 amostras de sangue de cordão umbilical. No primeiro ano de funcionamento, o Hemopa atuará em duas maternidades cuja meta de armazenamento será de 960 coletas. O serviço tem o objetivo de coletar sangue umbilical com a maior diversidade possível, para aumentar cada vez mais as chances de encontrar doadores para pacientes que precisam de transplantes de medula óssea.Atualmente existem quatro BSCUP no país. Além de aumentar de 35% para 90% as chances de encontrar doador compatível, o programa reduzirá os gastos com a busca desse doador, que atualmente é de aproximadamente U$ 23 mil por cordão, que poderá diminuir para U$ 2 mil por cordão no primeiro ano de funcionamento da rede. Em cinco anos toda a diversidade étnica brasileira deverá ser coberta com 20 mil amostras. Desse total, 70% serão coletadas nas regiões Sudeste e Sul. O Norte, Nordeste e Centro-Oeste contribuirão com os 30% restantes.Para que o serviço seja devidamente ampliando à população, o MS vai alimentar um sistema de informações com dados das 10 unidades da rede para fazer o monitoramento, controle de qualidade e a distribuição atendendo as necessidades de uma lista única que será centralizada no Sistema Nacional de Transplantes (SNT). Hoje, somente o Instituto Nacional do Câncer (Inca), possui banco de sangue de cordão umbilical.Segundo a presidente do Hemopa, dra. Maria de Fátima Pombo Montoril, hoje, a demanda por transplantes de medula óssea no país é de três mil pacientes por ano. Desses, 1.100 transplantes são realizados anualmente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). No Pará, são cerca de 150 pessoas que esperam na fila.“Estamos investindo muito para a melhoria da qualidade de vida de todos aqueles que precisam de transplante de medula óssea para sobreviver. Aliás, isso significa investimento na esperança, na vida”, concluiu a presidente da Fundação Hemopa, a médica Maria de Fátima Pombo Montoril.
O BSCUP do Hemopa funcionará no 2º piso do hemocentro, de segunda a sexta-feira, de 7h às 19h. O Hemopa fica na Serzedelo Corrêa com Caripunas. Maiores informações: 32429100.
HEMOPA. Trav. Pe.Eutíquio, 2109(91) 32411811/91522773.www.hemopa.pa.gov.br