sexta-feira, 30 de julho de 2010

Parabéns, Hemopa

Mensagem de congratulação pelos 32 anos da Fundação Hemopa.

"Caros colegas e amigos do HEMOPA, gostaria de, em meu nome, do Hemocentro de Campinas e da Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia enviar as minhas calorosas congratulações pelo aniversario desta importante instituição nacional. Sei tanto quanto vocês o quanto é difícil manter a qualidade e continuidade da atenção hematológica e hemoterápica na área pública e sei ainda o quanto isto é ainda mais difícil em uma região extensa e desprovida de aparelhos de saúde, como ocorre em nossa Amazônia legal. Desejo, finalmente, que este espírito público e entusiasmo possam permanecer nos diretores e colaboradores. Um forte abraço a todos vocês", Prof. Carmino de Souza, Presidente da ABHH.

O Hemopa e seus funcionários agradecem!

Hemopa: 32 anos salvando vidas

Segundo hemocentro inaugurado no Brasil, a Fundação Hemopa completará 32 anos na próxima segunda-feira, 2. O hemocentro faz aniversário e quem ganha é a população com a constante diversificação da oferta de serviços e produtos com qualidade: a vida. Ao longo dos anos, o Hemopa vem avançando, modernizando e refinando seu modelo de gestão em respeito ao usuário cidadão. Atualmente, o hemocentro é considerado o segundo melhor do Brasil, de acordo com diagnóstico do Programa Nacional de Qualificação da Hemorrede (PNQH), do Ministério da Saúde (MS).
Vinculado à Secretaria de Estado de Saúde do Pará (SESPA), o hemocentro foi instituído pelo decreto nº 10.741, no dia 02 de agosto de 1978, sob a denominação Fundação Centro Regional de Hemoterapia do Pará (FUNEPA). Em 1982, ele passou a ser denominado de Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará, através da lei nº 5.840, que a transformou em fundação de direito público.
Apesar de recente, a história da hemoterapia brasileira superou desafios e obteve grandes avanços tecnológicos. Nas décadas de 60 e 70 o sistema transfusional do país funcionava livre do controle governamental e a doação de sangue era comercializada. Diante da caótica situação, o Ministério da Saúde (MS) criou o Programa Nacional de Sangue que instituiu centros de hemoterapia para coordenar as políticas estaduais de sangue substituindo os sistemas remunerados da época.
O primeiro passo rumo a melhoria da qualidade do sangue transfundido no Brasil, começou por Pernambuco, em novembro de 1977, onde foi implantado o primeiro hemocentro brasileiro. Um ano depois, a população paraense ganhava seu hemocentro, que foi fundado pelo dr. João Carlos Saraiva e mais 13 funcionários que enfrentaram muitas dificuldades até conquistar a credibilidade popular, devido as graves deficiências do sistema de coleta e transfusão de sangue da época: doação comercializada e sem obedecer os critérios de segurança e higiene. Mas, a equipe mostrou a que veio: garantir sangue de boa qualidade aos usuários com serviços de coleta e transfusão de sangue.
Em 1982, quando o hemocentro expandiu seus serviços passando a oferecer o atendimento de hematologia, transformando sua denominação para Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará (FUNDAÇÃO HEMOPA), passando a atender pacientes portadores de doenças do sangue . Três anos depois, em novembro de 1985, o HEMOPA marcava mais um ponto no cenário da hemoterapia e hematologia ao implantar a interiorização dos serviços com criação do primeiro Hemocentro Regional do Brasil, em Castanhal. O sangue de boa qualidade chegava ao interior paraense.
No dia 29 de março de 1994, era inaugurada a nova e definitiva sede do HEMOPA que saiu de um prédio de 1.200m² para 4.000m² de área construída onde foi erguido um dos hemocentros mais modernos da América Latina e, não apenas pela arquitetura moderna, mas pela evolução tecnológica e ampliação dos serviços, passando a realizar exames laboratoriais de referência em hematologia, imunologia e biologia molecular , formação de recursos humanos e informatização dos serviços, garantindo informações precisas desde a entrada do doador até a distribuição do sangue à rede hospitalar pública e particular de Belém.
Responsável pela coordenação da política estadual do sangue, atualmente o Hemopa tem uma média anual de 92.995 coletas de bolsas de sangue e 119.918 atendimentos de solicitações de transfusões de 218 hospitais públicos e privados do Estado, que corresponde a uma cobertura transfusional de 95%, garantido pelo abastecimento 44 unidades da hemorrede espalhadas pelo Pará.
Ao longo desses anos, a Fundação Hemopa só tem a comemorar os avanços e as realizações que impactaram diretamente em benefícios aos usuários, entre elas destacamos a expansão da hemorrede; aumento do número de doadores; ampliação no atendimento transfusional; elevação de 185% na realização de exames em pacientes indicados para transplante; inauguração do primeiro e único Banco de Sangue de Cordão Umbilical e Placentário (BSCUP) da região Norte; estruturação do Serviço de Ouvidoria com a disponibilização do 0800; lançamento da Cartilha de Serviços; realização do I Curso de Especialização em Hemoterapia; a oferta do serviço de cadastramento de doadores de medula óssea que, desde 2002 até junho deste ano, já enviou 41.378 novas inscrições ao Registro Nacional de Doadores de medula Óssea (REDOME), que fica no Rio de Janeiro e é consultado por paciente que procuram doadores compatíveis.
O refinamento da gestão foi impulsionada com a obtenção de várias certificações e reconhecimentos, entre eles: destacamos o Programa de Qualidade do Serviço Público (PQSP), Ciclo 2000/01. Em 2002, o prêmio de Qualidade do Governo Federal (PQGF), Faixa Bronze. Líder no programa de gestão da Qualidade do Estado do Pará (PEQ/PA) de 2007/08/ 09. A mais recente conquista é da Organização Nacional de Acreditação (ONA)/Ciclo 2009, como único hemocentro no país a conquistar tal referência; participação no Programa Nacional de Qualificação da Hemorrede (PNQH), do Ministério da Saúde (MS), que classificou o Hemopa como 2ª melhor hemocentro do Brasil; além da interligação virtual das unidades da hemorrede pública estadual (Abaetetuba,Altamira, Marabá e Santarém), que significa maior integração das ações, garantindo mais segurança e maior qualidade transfusional. “Tenho muito orgulho dos meus 26 anos de serviço público nesta instituição, contribuindo para a construção de uma história vitoriosa. Hoje tenho a honra de estar presidindo este hemocentro, juntamente com cada funcionário da hemorrede”, ressaltou a atual presidente do Hemopa, dra. Maria de Fátima Pombo Montoril, compartilhando os parabéns com funcionários, doadores, pacientes, fornecedores, e em especial, aos usuários dos serviços que são brindados com a segurança e qualidade do produto

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Campanha do verão na reta final

Até o dia 26 deste mês, a Fundação Hemopa registrou 3.677 comparecimentos de candidatos à doação de sangue à campanha do veraneio, que se estenderá até o dia 31, para reforçar estoque técnico do hemocentro.A ação está sendo realizada, simultaneamente, nos hemocentros Regionais de Marabá, Santarém e Castanhal; e nos Núcleos de Hemoterapia de Altamira, Abaetetuba, Tucuruí, Redenção e Capanema. “Neste verão, faça o calor humano aumentar” é o tema da ação estratégica.
Composta por 44 unidades, a hemorrede estadual tem a responsabilidade de atender solicitações transfusionais da rede hospitalar pública e privada paraense que atualmente ´pe formada por aproximadamente 218 estabelecimentos de saúde.Isso corresponde a uma cobertura transfusional de 95%, assegurando sangue de qualidade no território paraense.
Segundo a presidente do hemocentro, dra. Maria de Fátima Pombo Montoril, a redução de doadores em períodos festivos e de férias não é situação típica do Pará. Todos os hemocentros brasileiros enfrentam a mesma dificuldade. “O fato necessita de medidas preventivas, como desenvolvimento de campanhas estratégicas e de mídia para reverter a situação”, comentou, reforçando convite para aquelas pessoas que ainda não exercitaram esse gesto solidário que compareça ao Hemopa e salve vidas, doando sangue.
Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos e peso acima de 50 quilos é um doador em potencial. O candidato deve estar bem alimentado. É necessário apresentar documento oficial original e com foto. Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença de Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada três meses e a mulher a cada dois meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O Hemopa espera por você na travessa Pe. Eutíquio, 2109. Funcionamento para coleta: de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18h, e aos sábados de 7h30 às 12h30. Maiores informações pelo fone: 08002808118.

Campanha homenageia pais doadores

Nos dias 6 e 7 de agosto, o HEMOPA estará realizando campanha de doação de sangue comemorativa ao Dia dos Pais, com meta diária de 150 coletas. Durante o período haverá oferta de serviços de enfermagem para orientação alimentar e dicas para a promoção da saúde do homem; apresentação do Coral do HEMOPA e do Grupo de Pagode “Gota d´água” ; além de lanche especial para parabenizar e agradecer todos os doadores da campanha.
Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos e peso acima de 50 quilos é um doador em potencial. O candidato deve estar bem alimentado. É necessário apresentar documento oficial original e com foto. Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença de Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada três meses e a mulher a cada dois meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O Hemopa espera por você na travessa Pe. Eutíquio, 2109. Funcionamento para coleta: de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18h, e aos sábados de 7h30 às 12h30. Maiores informações pelo fone: 08002808118.

Atualização cadastral IASEP

O IASEP convoca todos os seguradores titulares a atualizarem os dados cadastrais, no período de 21/07 a 20/09, com o objetivo de reorganizar a composição do Banco de Dados dos Segurados, facilitar acesso ao sistema e-saude na rede credenciada, em consulta, validando as informações para a confecção do novo "Cartão de Identificação do IASEP". Para alteração de dados cadastrais, os servidores do Hemopa poderão se deslocar até a sede do IASEP, no período de 16/08 a 20/08. de 13 às 17h. Mais informações: www.iasep.pa.gov.br.

terça-feira, 27 de julho de 2010

Hemopa Marabá comemora saldo de campanha

A campanha de incentivo à doação voluntária de sangue do Hemocentro regional de Marabá encerrou com excelente saldo de 124 coletas, sendo que 62 de homens e 62 de mulheres. A mobilização contou com apoio da UNIMED, CTA, 11ª RPS-Marabá, gfrupo de Show Gospel.
“Neste verão, faça o calor humano aumentar.Doe Sangue”.Foi o tema da campanha que reforçou estoque técnico de sangue para atendimento da rede hospitalar do município e demais localidade daquela região.
A próxima ação estratégica, em homenagem ao Dia dos Pais, está programada para os dias 02, 03 e 04 de agosto. Segundo a assistente social Andréia Alfaia, o resultado da campanha de veraneio foi bastante positiva. “Agradecemos a cada doador de sangue. Eles são responsáveis pelo atendimento satisfatório da demanda transfusional de nossa região. Agora vamos contar com apoio dos pais doadores de sangue”.
Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos e peso acima de 50 quilos é um doador em potencial. O candidato deve estar bem alimentado. É necessário apresentar documento oficial original e com foto. Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença de Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado.
O Hemopa Marabá espera por você na Rod. Transamazônica, Q, 12- S/N, bairro do Amapa. Mais informações: (94) 3323.2011.

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Artesanato gera fonte de renda

Foi um sucesso a feirinha de venda de produtos artesanais, produzidos por pacientes e familiares atendidos pela Fundação Hemopa, que aconteceu na manhã de hoje, 13, no Hall de acesso ao auditório do hemocentro. Panos para centro de mesa, panos de bandejas, guardanapos, tolhas de rosto e camisetas com bordados e pedrarias. Os recursos com as vendas serão revertidas na realização do próximo módulo do curso, em agosto deste ano.
A atividade foi promovida pela Coordenadoria de Atendimento Ambulatorial (COSAMB), por meio da Gerencia de Serviço Social (GESES). A ação faz parte do projeto “Criar e Recriar: Construindo cidadania”, cuja última oficina, para confecção dos produtos desta feirinha, ocorreu no período de 7 a 21 de junho, que foi o II Módulo do Curso de Bordado com fitas e pedrarias.
A atividade contou com parceria do SENAC, que emitirá os certificados que foram pela presidente do Hemopa, dra. Maria de Fátima Pombo Montoril às participantes do evento. “Parabenizo todos os participantes do curso que tem a finalidade de provocar maior integração entre pacientes, familiares e instituição, mas sobretudo de possibilitar capacitação para garantir mais uma fonte de renda para todas elas”, enfatizou a médica.

terça-feira, 13 de julho de 2010

Hemopa convoca doadores de sangue

A campanha de incentivo à doação de sangue, promovida pela Fundação Hemopa desde o dia primeiro, até esta segunda-feira, 12, resultou em 1.626 candidatos, com uma média diária de 163 pessoas, que ainda não atingiu a meta de 250 coletas/dia. “Neste verão, faça o calor humano aumentar”. É o tema da mobilização que se estenderá até o final deste mês, com o objetivo de formar estoque técnico de sangue na hemorrede estadual para atender as necessidades transfusionais da rede hospitalar pública e privada, que neste período normalmente registra queda no comparecimento de doadores.
A estudante Iami Raiol Borges, 18 anos, é um dos exemplos de maior idade com cidadania. Ela festejou seu aniversário no hemocentro juntamente com familiares e amigos. “Sempre tive vontade de doar sangue, mas como ainda não tenho peso suficiente, convenci familiares e amigos para este gesto solidário”, comentou, comemorando a efetivação de seu cadastro de doação de medula óssea, que de janeiro a junho deste ano, já foram efetivados 6.134 novas inscrições ao Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (REDOME), que fica no Rio de Janeiro e é consultado por pacientes para encontrar doadores compatíveis.
Iami Raiol, embora esteja impedida temporariamente para doação de sangue, ela é um exemplo de dois segmentos que estão aumentando gradativamente a participação no processo da doação: jovem e mulher, que atualmente são responsáveis por 47% e 25% das coletas efetivadas no Pará, respectivamente. “Espero que outras pessoas tenham esse tipo de atitude, pois somos todos seres humanos, e precisamos ajudar o próximo”.
Para a assistente social Lílian Bouth, a expectativa é atingir a meta até a sexta-feira. “Contamos com a população potencialmente doadora para que faça sua parte doando sangue, antes de sair de Belém para as férias”, ressaltou, sugerindo a doação de sangue aos veranistas de marabá, Santarém, Castanhal, Abaetetuba, Altamira, Tucuruí, Capanema e Redenção.
Segundo a assistente social, a redução de doadores em períodos festivos e de férias não é situação típica do Pará. Todos os hemocentros brasileiros enfrentam a mesma dificuldade. “ O fato necessita de medidas preventivas, como desenvolvimento de campanhas estratégicas e de mídia para reverter a situação”.
Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos e peso acima de 50 quilos é um doador em potencial. O candidato deve estar bem alimentado. É necessário apresentar documento oficial original e com foto. Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença de Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum.
O Hemopa espera por você na travessa Pe. Eutíquio, 2109. Funcionamento para coleta: de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18h, e aos sábados de 7h30 às 12h30. Maiores informações pelo fone: 08002808118.

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Premiação de trabalho de odontólogo do Hemopa

O cirurgião dentista da Fundação Hemopa, Eduardo Lima Pádua, obteve primeiro lugar com apresentação do trabalho com o tema: “Atendimento Odontológico ao paciente hemofílico: desafios e possibilidades”, apresentado no IX Congresso de Odontologia da Amazônia, realizado no Centro de Convenções da Amazônia- Hangar , no dia 06/06, conquistando a medalha “Professor Gemaque Álvaro”, na categoria tema livre profissional.
“Durante sua apresentação, Eduardo Lima, abordou alguns tópicos, entre eles, o arsenal terapêutico disponível; os aspectos clínicos relativos ao atendimento odontológico realizado no Hemopa”; e ainda, as possibilidades de tratamento em todos os níveis de atenção do SUS, interações como meio acadêmico e com profissionais do setor privado e a proposta para uma nova rede de atendimento integral aos hemofílicos.
A presidente do Hemopa, dra. Maria de Fátima Montoril parabeniza Eduardo Lima pela dedicação e profissionalismo com que desempenha suas funções em benefício dos usuários do serviço, que merecem atendimento digno e de qualidade.

Curso possibilita fonte de renda

A Coordenadoria de Atendimento Ambulatorial (COSAMB), através da Gerencia de Serviço Sócia (GESES), promoverá feirinha para vendas de produtos artesanais produzidos por pacientes e familiares, no dia 13 deste mês, de 8h às 13h, no Hall de entrada do auditório do Hemopa.
A atividade faz parte do projeto “Criar e Recriar: Construindo cidadania”, cuja última oficina, para confecção dos produtos desta feirinha, ocorreu no período de 7 a 21 de junho, que foi o II módulo do Curso de Bordado com fitas e pedrarias.
O curso contou com parceria do SENAC, que emitirá os certificados que serão entregues pela presidente do Hemopa, dra. Maria de Fátima Pombo Montoril. “Parabenizo todos os participantes do curso que tem a finalidade de provocar maior integração entre pacientes, familiares e instituição, mas, sobretudo de possibilitar capacitação para garantir mais uma fonte de renda para todas elas”, enfatizou a médica.

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Hemopa divulga resultado do concurso para seleção de estagiários

CLASSIFICAÇÃO FINAL:
1. Informamos a todos os aprovados que dia 28/07/2010, às 10h, no auditório da Fundação HEMOPA haverá a primeira reunião com os aprovados..
Relação dos aprovados
Curso/ Nome
Biomedicina
Nadia de Oliveira Souza
Fisioterapia
Andressa de Oliveira Carvalho
Psicologia
Não houve candidatos aprovados
Serviço Social
Andresa Costa Carvalho
Odontologia
Thiago Amorim Salgueiro Aprovado
Leilane Silva de Matos
Farmácia
Gerciane Cardoso Emiliano
Medicina
Gabriela Diogo Coelho Thais Gisele Bastos Gonçalves
Camila Guimarães Silva de Oliveira
João Carlos Pina Saraiva Filho
Claudia Marques Santa Rosa Malcher
Givago Valente Furtado
Thayná Lima Martins
Camila Melo Barbagelata
Enfermagem
Carmen Carolina Cruz de Lima
Lilianna da Silva Fróes
Joseellen Salgado da Silva Alcantara
Vander Monteiro Conceição
Adriana Miranda Pinheiro
Maryane Silva de Matos
Rosineide Ribeiro da Costa Silva
Evelin Lorena Sousa do Espírito Santo
Eliete da Silva Feio
Karla Vanessa Silva dos Santos
Daniele Batista Pontes
Tatyellen Natasha da Costa Oliveira
Vanessa Paternostro Teixeira

MARABÁ
Inscrições Não Homologadas **

SANTARÉM
Emily Gomes de Matos

* Candidato aprovado sem direito a Bolsa-estágio por ser servidor público. Conforme prevê o Artigo 08, inciso III, da LEI N° 6.573, DE 12 DE AGOSTO DE 2003.

** Inscrições Não Homologadas em função da falta de convênio entre a EADCON/UNITINS e a SEAD, ferindo o Artigo 17 da LEI N° 6.573, DE 12 DE AGOSTO DE 2003 que trata: “O Governo do Estado do Pará, por intermédio da Secretaria Executiva de Estado de Administração, firmará convênio com as instituições de ensino ou com agentes de integração sem fins lucrativos, capacitados a promover intercâmbio escola-governo” e também o Artigo 02 da INSTRUÇÃO NORMATIVA N° 001, DE 29 DE junho DE 2004 que versa: “Para a realização do estágio curricular de que trata o artigo anterior será necessária a prévia celebração de convênio entre a instituição de ensino ou o agente de integração com o Estado do Pará, através da Secretaria Executiva de Estado de Administração”.

*** Falta de documentos ou desobediência as formalidades do edital (Período que esta cursando na graduação).

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Doação de sangue para aquecer o veraneio

No período de primeiro a 20 de julho, a Gerência de Captação de Doadores (GECAD) da Fundação Hemopa realizará campanha de incentivo à doação voluntária de sangue referente ao veraneio, quando normalmente a demanda transfusional da rede hospitalar eleva em torno de 15%, e inversamente, o comparecimento de doadores reduz. ‘Neste verão, faça o calor humano aumentar. Doe sangue”. Será o tema da mobilização que envolverá unidades da hemorrede e composição de parcerias com órgãos públicos e privados, para formação de estoque técnico de sangue. A meta será de 250 coletas/dia.
Segundo a titular da GECAD, a assistente social Juciara Farias, a ação estratégica será realizada, simultaneamente, nos Hemocentros Regionais de Castanhal, Marabá e Santarém; e nos Núcleos de Hemoterapia de Abaetetuba, Altamira, Tucuruí, Redenção e Capanema, para onde uma boa parte da população se desloca para passar o veraneio. “Antes de sair de Belém, passe no Hemopa faça sua parte e doe sangue. Mas ao deslocar-se para o interior do Estado, não esqueça de passar em uma de nossas unidades para aumentar o calor humano com sua doação de sangue”, sugeriu, tendo vista que a redução no número de comparecimento de doadores em período de férias costuma variar entre 20% a 30.
Atualmente o hemocentro tem uma média diária de 250 coletas para cerca de 300 atendimentos transfusionais. No Pará, a cobertura é de 95%, que corresponde ao abastecimento de aproximadamente 218 hospitais públicos e privados, cujo atendimento é distribuído pelas 44 unidades da hemorrede estadual.
Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos e peso acima de 50 quilos é um doador em potencial. O candidato deve estar bem alimentado. É necessário apresentar documento oficial original e com foto. Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença de Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado. O Hemopa espera por você na travessa Pe. Eutíquio, 2109. Funcionamento para coleta: de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18h, e aos sábados de 7h30 às 12h30. Maiores informações pelo fone: 08002808118 ou pelo site: www.hemopa.pa.gov.br

sábado, 3 de julho de 2010

Jovem comemora aniversário com doação de sangue.

Pela manhã do sábado passado, 03, a adolescente Iami Raiol Borges comemorou seu aniversário de 18 anos com familiares e amigos, no Hemopa, que resultou em 18 doações de sangue. Isso mesmo, a jovem aniversariante pediu um único presente: uma doação de sangue a cada convidado. Eles toparam. A festinha contou com bolo, refrigerantes, animação e muita responsabilidade social, além da participação do grupo de dança Roda de Hera- Danças Circulares Sagradas, direcionada pela focalizadora Harprete Caul, que apresentará danças folclóricas, que tem ligação com o céu e a terra, que desperta valores.
Como toda adolescente, Iami Raiol, gosta de música, jogar vídeo game e sair com amigos. Mas ela tem um desejo: doar sangue, que só ainda não realizou porque ainda não tem 50 quilos. Por isso, decidiu convidar seus familiares e amigos. “Sempre tive vontade de doar sangue e participar de campanhas. Talvez seja porque sou da área da saúde.Então, resolvi comemorar meu aniversario no Hemopa, e meus amigos concordaram com a ideia”, comentou, adiantando que aproveitou a oportunidade para fazer cadastro para doação de medula óssea.
Ela deseja que outras pessoas possam fazer o mesmo. “Espero que outras pessoas tenham esse tipo de atitude, pois somos todos seres humanos, e precisamos ajudar o próximo”.

A ideia solidária de Iami Raiol surpreendeu até mesmo a chefe da Gerência de Captação de Doadores do Hemopa, a assistente social Juciara Farias. "Ficamos muito felizes em participar de um evento tão solidário e de voluntariado. É muito bom perceber a mudança de comportamento dos jovens em relação às causas sociais e de promoção da vida", destacou, agradecendo e parabenizando Iami Raiol pelos seu aniversário. "Ela está entrando para a vida adulta com responsabilidade social e muita cidadania".

Quem pode doar- Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos e peso acima de 50 quilos é um doador em potencial. O candidato deve estar bem alimentado. É necessário apresentar documento oficial original e com foto. Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença de Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum.

O Hemopa espera por você na Trav. Pe. Eutíquio, 2109. Mais informações: 08002808118. www.hemopa.pa.gov.br.