terça-feira, 28 de junho de 2011

Orientações para Cadastramento da Pesquisa no SISNEP

A Fundação Hemopa, através do Núcleo de Ensino e Pesquisa repassa orientações para Cadastramento de Pesquisa no Sisnep, através do site portal.saude.gov.br/sisnep. Os projetos envolvendo seres humanos deverão ser elaborados com observância às Resoluções 196/96 e suas complementares (cujo teor pode ser encontrado no site http://conselho.saude.gov.br/comissao/conep/resolucao.html). Para a submissão do protocolo de pesquisa para apreciação no CEP (Comitê de Ética em Pesquisa), todo pesquisador deverá estar cadastrado através do Sistema Nacional de Informação sobre Ética em Pesquisa envolvendo Seres Humanos (SISNEP), realizar o registro “on line” e gerar a Folha de Rosto.

1 - Cadastramento Do Pesquisador No Sisnep

a) Para acessar o sistema, entrar em um navegador da internet, digitar o endereço: http://portal.saude.gov.br/sisnep. O acesso à página de cadastramento é feito através da opção “Pesquisadores” situada na parte superior à direta.

b) Selecionar a opção “Cadastrar Pesquisador” e preencher os dados pessoais solicitados e selecione a opção “Cadastrar”. O sistema irá gerar automaticamente uma senha para acesso ao SISNEP. Esta senha pode ser alterada para uma melhor memorização.

2 - Registrar A Pesquisa – Folha De Rosto

a) Para acessar o sistema, entrar em um navegador da internet, digitar o endereço: http://portal.saude.gov.br/sisnep. O acesso à página de cadastramento é feito através da opção “Pesquisadores” situada na parte superior à direta

b) No campo “Entrar no SISNEP” digite o número do seu CPF e a senha dada pelo sistema, ou alterada pelo usuário.

c) Selecione a opção “Registrar Pesquisa” e preencha todos os dados relativos ao projeto de pesquisa a ser submetido à apreciação pelo CEP. Os dados informados irão compor a Folha de Rosto(FR). A Folha de Rosto (FR) que deve ser assinada pelo pesquisador responsável pela pesquisa e o responsável pela instituição onde o trabalho será realizado.

3 - Entrega Do Protocolo De Pesquisa

O pesquisador terá um prazo máximo de 30 dias para apresentar ao CEP, toda a documentação necessária do protocolo de pesquisa. Caso contrário, a Folha de Rosto é automaticamente retirada do sistema e conseqüentemente terá que ser novamente preenchida.

Todo projeto de pesquisa registrado no SISNEP, ao ser entregue no CEP responsável pelo acompanhamento da pesquisa, receberá um número. Este número é único e corresponde ao Certificado de Apresentação para Apreciação Ética (CAAE ) que será o identificador da pesquisa em todos os níveis: no SISNEP; no Comitê de Ética Pesquisa (CEP); na Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (CONEP); e inclusive nas revistas de publicação científica ou congressos.

Documentos Necessários Para Submissão De Projetos Ao Cep/Hemopa:

- Projeto de pesquisa em 03 (três) vias, sendo: 02 (duas) impressas e 01 (uma) em CD, em arquivo WORD.

- 03 (três) Folhas de rosto originais, com protocolo on-line via SISNEP (site: portal.saude.gov.br/sisnep), devidamente preenchidas, assinadas e carimbadas pelas instituições envolvidas, em 03 (três) vias.

- Carta de encaminhamento à Coordenadora do CEP – Comitê de Ética em Pesquisa/HEMOPA, Profª. MSc. Maria do Socorro de Oliveira Cardoso, solicitando que o projeto seja submetido ao CEP.

- Carta de encaminhamento à Presidência da Fundação HEMOPA, Drª Luciana Maria Cunha Maradei Pereira, caso o projeto utilize dados da Fundação HEMOPA.

- Currículo Lattes do pesquisador (coordenador/orientador) responsável pelo projeto (anexo ao projeto).

- Termo de Consentimento Livre e Esclarecido – TCLE (anexo ao projeto).

- Termo de Compromisso de Utilização de Dados – se for o caso, com a utilização de dados da Fundação HEMOPA, por médico(a) responsável pelo setor que será feita a pesquisa (anexo ao projeto).

- Termo de Compromisso de entrega ao NEPES de 01 (uma) cópia do trabalho final.

OBS: O projeto deve ser entregue, impreterivelmente, até o décimo dia de cada mês. Deve seguir as recomendações da Resolução 196/96 do Conselho Nacional de Saúde e conter, conforme ABNT: Introdução, objetivos, justificativa, metodologia, cronograma, orçamento (com responsáveis), riscos e benefícios da pesquisa e demais dados de interesse da pesquisa, conforme o caso (TCLE, formulário de entrevista, anexo etc.).

Outras informações nos sites: http://conselho.saude.gov.br/comissao/conep/docanalise.html

http://conselho.saude.gov.br/Web_comissoes/conep/index.html

Núcleo de Ensino e Pesquisa da Fundação HEMOPA.

Fone: 3242-9100 ramal: 361

Cleison Martins (Secretário do CEP/ HEMOPA).

Hemopa com campanha do veraneio

No período de 15 a 30 de julho, a Fundação Hemopa desenvolverá campanha de incentivo à doação de sangue e formação de cadastro de doações de medula óssea para assegurar atendimento satisfatório de milhares de pacientes internados em cerca de 218 hospitais conveniados com o Sistema Único de Saúde (SUS), entre eles, grandes emergências, maternidades e UTI´s, que corresponde a cobertura transfusional de aproximadamente 90%. A meta é de 350 coletas/dia.
A ação será estendida aos municípios com unidades de coleta e transfusão de sangue do Hemopa em Marabá, Castanhal, Santarém, Abaetetuba, Altamira, Tucuruí, Capanema e Redenção. A campanha será de cunho educativo na sede do hemocentro coordenador Belém, com divulgação focada na hemorrede estadual do interior paraense para onde boa parte da população se desloca em período de férias.
Segundo a assistente social Lilian Bouth, no período de férias e feriados ro0longados registra-se redução no comparecimento de candidatos à doação de sangue em torno de 30%, na mesma proporção que aumenta as solicitações de transfusão, devido aos excessos cometidos que elevam as intercorrências hospitalares.
Atualmente, o hemocentro tem uma média diária de 250 doações de sangue e cerca de 300 atendimentos transfusionais. Somente ano passado, o hemocentro coletou 91.290 bolsas de sangue e atendeu 142. 875 transfusões da rede hospitalar. Hoje, a população doadora voluntária de sangue no Brasil é de 1.8%. No Pará é de 1.7%. O que ainda é baixo, levando-se em consideração que a Organização Mundial de Saúde (OMS) determina que 3% a 5% da população pratique esse ato solidário.
Entre os fatores para o crescimento esperado da demanda por sangue no país estão o aumento de 58,3% dos transplantes (de 2003 a 2009), o crescimento da expectativa de vida da população, o uso cada vez maior de sangue como suporte terapêutico em doenças hematológicas. No Pará, o Hemopa vivencia ainda a realidade da expansão da hemorrede que no período de 2007 a 2010, foram implantadas mais 14 AT´s, elevando naturalmente o número de transfusões para 12%, ano passado.
Quem pode doar sangue: Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos e peso acima de 50 quilos é um doador em potencial. O candidato deve estar bem alimentado. É necessário apresentar documento oficial original e com foto. Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença de Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado.
Quem pode fazer cadastro de doação de medula óssea: Homem ou mulher saudáveis e com faixa etária de 18 a 55 anos
Serviço: O Hemopa espera por você na Tv. Pe. Eutíquio, 2109. Funcionamento para coleta: de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18h, e aos sábados de 7h30 às 12h30. Maiores informações pelo fone: 08002808118.

Campanhas externas até final deste mês.

Desde o dia dois deste mês, o hemocentro vem desenvolvendo campanhas externas com as duas unidades móveis em parceria com instituições públicas e privadas,e em pontos estratégicos da Região Metropolitana de Belém, que resultou em 585 comparecimentos que deverão atender cerca de 2.340 pacientes adultos.
Hoje (28,) e nesta quarta-feira (29), haverá campanha no em frente a Agência do Banco do Brasil, da Presidente Vargas, de 8h às 15h. Dia 30, de 8h às 16h, na Escola de Ensino Fundamental e Médio “Armando Farjardo”, em frente a Praça Matriz de Ananindeua.
Dando prosseguimento ao calendário de ações para o mês de julho, no dia 02, a unidade móvel do Hemopa estará no Instituto dos Detetives do Pará, de 8h às 16h. No dia 05, na Igreja de Nª Srª do Perpétuo Socorro, de 8h às 18h. No dia 06, de 8h às 15h, no Pátio do DETRAN. As campanha se estenderão até o dia 28.
Quem pode doar sangue: Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos. Necessário portar documento de identidade original e com foto.Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença da Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado.
Quem pode fazer cadastro de doação de medula óssea: Homem ou mulher saudáveis e com faixa etária de 18 a 55 anos.
Serviço:O Hemopa espera por você na travessa Pe. Eutíquio, 2109.Maiores informações pelo fone: 08002808118 ou 32429100.www.hemopa.pa.gov.br.

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Falta sangue O Negativo

A Fundação Hemopa está enfrentando dificuldade na captação de doadores de sangue do tipo O Negativo para atendimento transfusional de pacientes da rede hospitalar pública e privada do Estado. A insuficiência momentânea desse tipo de sangue raro é um fenômeno que ocorre eventualmente na hemorrede brasileira. No Pará não é diferente. Para reverter o quadro e atender satisfatoriamente as solicitações, o hemocentro desenvolve ações diversas entre elas, a ampliação do horário de coleta de sangue aos sábados, que em agosto passará de 7h30 para às 17h, além de realização de campanhas estratégicas na hemorrede estadual e ações externas com coletas nas unidades móveis em parceria com instituições públicas e privadas.
Para a gerente de Captação de Doadores, a assistente social Juciara Farias, a Portaria nº 1.353, do Ministério da Saúde (MS), publicada este mês, que estabelece o novo Regulamento Técnico de Procedimentos Hemoterápicos, com novos critérios para a doação de sangue no Brasil, vai reforçar o estoque de sangue dos hemocentros do País. “A nova legislação aumentará a segurança para quem doa e recebe sangue e inova ao ampliar a faixa etária para candidatos à doação, atingindo jovens entre 16 e 17 anos (mediante autorização dos pais ou responsáveis) e ampliação para idosos com até 68 anos”, comemora, destacando que com essas medidas, a previsão do MS é que aproximadamente 14 milhões de brasileiros sejam incentivados a serem doadores em potencial.
No entanto, ela alerta que os candidatos à doação de sangue, beneficiados pela ampliação de idade, só poderão efetivar seu gesto solidário, depois que o Hemopa consolidar as adaptações em seus procedimentos internos. “Logo que isso seja promovido, informaremos a imprensa para convocação da doação desses segmentos da sociedade”, avisou, prevendo que até o final do mês de julho, todos os ajustes já terão sido concluídos.
O Hemopa possui o programa “Clube de Doadores Raros”, que atualmente congrega apenas 975 voluntários, que são acionados quando há necessidade de transfusão sanguínea dos respectivos tipos de sangue. O clube existe desde 1994 e precisa ser revitalizado com pelo menos mais 15% de associados, ressaltou Juciara Farias.
De acordo com ela, o tipo de sangue mais comum entre a população brasileira é O Positivo, seguido do A Positivo.
O sangue tem sua classificação em grupos com a presença ou ausência de um antígeno na superfície das hemácias. Os grupos mais importantes são: ABO e Rh (+e-). A incidência desses grupos varia de acordo com a raça por tratar-se de fator hereditário. No caso de transfusão, o ideal é o paciente receber sangue do mesmo tipo que o seu.
A assistente social convoca antigos e novos doadores de sangue do tipo raro para evitar priorização de atendimento de urgência e emergência para efetivarem a coleta de sangue, e evitar a priorização do atendimento de urgência e emergência.
Quem pode doar sangue: Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos e peso acima de 50 quilos é um doador em potencial. O candidato deve estar bem alimentado. É necessário apresentar documento oficial original e com foto. Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença de Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado.
Números da solidariedade: A prevalência dos tipos de sangue na população do estado: O Positivo: 55%. O Negativo: 4%. A Positivo: 27%. A Negativo: 2,5%. B Positivo: 8%. AB Negativo 1%.
Serviço: O Hemopa espera por você na Tv. Pe. Eutíquio, 2109. Funcionamento para coleta: de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18h, e aos sábados de 7h30 às 12h30. Maiores informações pelo fone: 08002808118.

Hospital do Baixo Amazonas terá 27 maquinas para hemodiálise

O governador Simão Jatene inaugura nesta quarta-feira (22), às 16h, no município de Santarém, a ampliação do Serviço de Terapia Renal Substitutiva (Hemodiálise) do Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), que passará de 12 para 27 máquinas disponíveis ao tratamento de pacientes renais. A presidente do Hemopa, dra. Luciana Maradei e sua diretora Técnica, dra. Socorro Ferreira, que estão em visita técnica no Hemocentro Regional de Santarém, participarão do evento.

A instalação de mais 15 máquinas representa uma etapa importante do Plano Estadual de Nefrologia, desenvolvido pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). O evento contará com a presença do secretário de Estado de Saúde Pública, Helio Franco, e do coordenador dos Hospitais Regionais, Arthur Lobo.

Quanto aos Hospitais Regionais gerenciados por Organizações Sociais, só falta concluir a ampliação do Hospital Regional da Transamazônica, em Altamira, que passará de sete para 16 máquinas ainda neste semestre. No município de Bragança, desde o dia 13 de junho está funcionando o Serviço de Terapia Renal Substitutiva do Hospital Santo Antonio Maria Zaccaria, com 10 máquinas, beneficiando pacientes do nordeste paraense.

Em Belém, está em andamento a construção da Unidade Satélite de Hemodiálise do Hospital de Clínicas Gaspar Vianna, que funcionará na Praça Batista Campos, com 34 máquinas, e a implantação do Serviço de Hemodiálise Pediátrica, com 10 máquinas, na Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará.

Redução - Será viabilizada, ainda, a contratação de um novo serviço para o município de Ananindeua, com 20 máquinas. Ao todo, a rede estadual de saúde terá disponíveis para a população 107 novas máquinas. Com esse aumento de vagas nos serviços, a Sespa está diminuindo a fila de pacientes renais crônicos que esperam por tratamento.

No início do atual governo, o Pará dispunha de 272 máquinas, para atender 1.522 renais crônicos, por meio de 16 serviços instalados nos municípios de Altamira, Ananindeua, Belém, Castanhal, Marabá, Santarém, Redenção e Marituba. Havia um déficit de 212 máquinas, obrigando 273 pacientes a aguardarem na fila de espera. Com a expansão, o Estado terá 20 serviços, 379 máquinas e capacidade instalada para atender 642 pacientes.

A Sespa também trabalha na elaboração de um Protocolo Médico destinado ao controle de pacientes hipertensos e diabéticos, para evitar que se tornem renais crônicos, uma vez que a hipertensão arterial e o diabetes são os principais fatores de risco da doença renal crônica.

Roberta Vilanova - Sespa

terça-feira, 21 de junho de 2011

Serviços aos sábados

A Diretoria Técnica da Fundação Hemopa informa que o atendimento aos candidatos à doação voluntária de sangue ou para cadastro de doadores de medula óssea, aos sábados, será de 7h30 às 17h. A ampliação do atendimento dos serviços nos finais de semana deu-se em função da necessidade de elevar o número de doações e inscrições no cadastro de doadores de medula óssea. A mudança no horário só será valido na sede do Hemocentro Coordenador de Belém.
Quem pode doar sangue: Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos. Necessário portar documento de identidade original e com foto.Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença da Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado.
Quem pode fazer cadastro de doação de medula óssea: Homem ou mulher saudáveis e com faixa etária de 18 a 55 anos.
Serviço:O Hemopa espera por você na travessa Pe. Eutíquio, 2109.Maiores informações pelo fone: 08002808118 ou 32429100.www.hemopa.pa.gov.br.

Campanhas externas.Participem!

A Fundação Hemopa prossegue com cronograma de campanhas externas para suprir estoque técnico de sangue do hemocentro.Dia 28, de 8h às 18h, UFPA. Dia 29 e 30, de 8h às 15h, Banco do Brasil.
Instituições públicas ou privadas interessadas em desenvolver campanhas externa, devem entrar em contato com a Gerência de Captação de Doadores (Gecad), de segunda a sexta-feira, de 8h às 17h, e aos sábados de 7h30 às 12h30.
Quem pode doar sangue: Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos. Necessário portar documento de identidade original e com foto.Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença da Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado.
Quem pode fazer cadastro de doação de medula óssea: Homem ou mulher saudáveis e com faixa etária de 18 a 55 anos.
Serviço:O Hemopa espera por você na travessa Pe. Eutíquio, 2109.Maiores informações pelo fone: 08002808118 ou 32429100.www.hemopa.pa.gov.br.

Hemopa convoca doadores

A campanha de doação e cadastro de doadores de medula óssea "Acenda a fogueira de um coração.Doe Sangue", realizada pelo Hemopa, de 16 a 22/06, ainda não atingiu a meta de 300 coletas/dia.Os três primeiros dias de ação estratégica somaram 675 comparecimentos, com uma média diária de 225 voluntários. A campanha prossegue com convocação de antigos e novos doadores, para suprir o banco de sangue do Hemocentro que tem a responsabilidade de atender pacientes da rede hospitalar pública e privada do Pará, que atualmente corresponde a 218 hospitais, sendo que quase 90 deles, em Belém.
Quem pode doar sangue: Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos. Necessário portar documento de identidade original e com foto.Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença da Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado.
Quem pode fazer cadastro de doação de medula óssea: Homem ou mulher saudáveis e com faixa etária de 18 a 55 anos.
Serviço:O Hemopa espera por você na travessa Pe. Eutíquio, 2109.Maiores informações pelo fone: 08002808118 ou 32429100.www.hemopa.pa.gov.br.

Hemopa promove festa junina

A Fundação Hemopa, através da Assessoria de Gestão de Pessoas (Agesp) e Associação dos Servidores do Hemopa (Asmopa), está contando com a presença maciça de servidores e familiares no "VI Forroglobina", no dia 22, a partir das 21h, na sede social do clube do Remo. A noite será animada com apresentação do “Jorginho Gomes e Banda”, Grupo Pará Folclórico, música mecânica, concurso de Miss e Mister caipira, sorteios de brindes para funcionários e outras brincadeiras. Mais informações com Mauro Freitas, na GETRA. Ramal: 227.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Campanha junina ainda não atingiu meta

A campanha de doação e cadastro de doadores de medula óssea, realizada pela Fundação Hemopa, de 16 a 22/06, ainda não atingiu a meta de 300 coletas/dia.Os três primeiros dias de ação estratégica somaram 675 comparecimentos, sendo que uma média diária de 225 voluntários. A campanha prossegue com convocação de antigos e novos doadores, para suprir o banco de sangue do Hemocentro que tem a responsabilidade de atender pacientes da rede hospitalar pública e privada do Pará, que atualmente corresponde a 218 hospitais, sendo que quase 90 deles, em Belém .
Atualmente, o hemocentro tem uma média diária de 250 doações de sangue e cerca de 300 atendimentos transfusionais. Somente ano passado, o hemocentro coletou 91.290 bolsas de sangue e atendeu 142. 875 transfusões da rede hospitalar. Hoje, a população doadora voluntária de sangue no Brasil é de 1.8%. No Pará é de 1.7%. O que ainda é baixo, levando-se em consideração que a Organização Mundial de Saúde (OMS) determina que 3% a 5% da população pratique esse ato solidário.
Entre os fatores para o crescimento esperado da demanda por sangue no país estão o aumento de 58,3% dos transplantes (de 2003 a 2009), o crescimento da expectativa de vida da população, o uso cada vez maior de sangue como suporte terapêutico em doenças hematológicas. No Pará, o Hemopa vencia ainda a realidade da expansão da hemorrede que no período de 2007 a 2010, foram implantadas mais 14 AT´s, elevando naturalmente o número de transfusões para 12%, ano passado.
Quem pode doar sangue: Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos e peso acima de 50 quilos é um doador em potencial. O candidato deve estar bem alimentado. É necessário apresentar documento oficial original e com foto. Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença de Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado.
Serviço:O Hemopa espera por você na Tv. Pe. Eutíquio, 2109. Funcionamento para coleta: de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18h, e aos sábados de 7h30 às 12h30. Maiores informações pelo fone: 08002808118.

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Novo modelo de gestão

A presidente da Fundação Hemopa, dra. Luciana Maradei e seus diretores participaram da reunião do novo modelo de gestão do estado que foi apresentado na manhã desta quinta-feira (16), para todos os secretários de governo e gestores da administração direta e indireta, durante o Seminário de Gestão Estratégica do Governo do Estado do Pará, realizado no Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia.
O encontro teve como objetivo apresentar os detalhes do programa de gestão do estado, traçar estratégias para o cumprimento da Agenda Mínima e do Plano Plurianual (PPA) e fazer um resumo da nova estrutura de governo, através das novas cinco secretarias especiais, anunciadas no último sábado (11), pelo governador Simão Jatene. O vice-governador Helenilson Pontes abriu o evento falando sobre a importância de melhorar a gestão da máquina pública do Estado. “Queremos implantar um modelo de gestão moderno e desenvolvido que atinja metas e cumpra com seus compromissos. Por isso, estamos implantando um novo momento, vamos construir uma administração pública que tenha foco e metas. Essa mudança cultural que a administração pública está sofrendo tem como principal objetivo colocar o cidadão paraense em primeiro lugar” enfatizou.
A secretária de estado de Administração, Alice Viana, fez uma exposição sobre a macro estrutura de organização. Ela relembrou a situação precária em que a atual gestão encontrou o governo e falou sobre os compromissos atuais do governo, que pretende fazer uma administração competente, participativa e eficaz. Melhorar os perfis dos gastos públicos, intensificar as ações de modernização fazendária e implantar o modelo de gestão estratégica, como instrumento de integração e alinhamento das políticas públicas estaduais, são as principais metas do novo modelo administrativo.
Estrutura
Alice Viana apresentou para o público presente a nova estrutura do estado, a partir da criação das secretarias especiais. Ficarão vinculados à governadoria os seguintes órgãos: Casa Civil, Casa Militar, Consultoria Geral do Estado, Procuradoria Geral do Estado, Auditoria Geral do Estado, Ação Social Integrada ao Palácio do Governo, Secretaria de Estado de Comunicação, Fundação Paraense de Radiodifusão, Secretaria de Estado de Segurança Pública, Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Centro de Perícias Cientifico Renato Chaves, Superintendência do Sistema Penal, Departamento de Trânsito do Pará.
À Secretaria Especial de Gestão ficam vinculados: Sead, Sefa, Sepof, Núcleo Administrativo e Financeiro (NAF), Igeprev, Iasep, Escola de Governo do Pará, Loterpa, Ioepa, Prodepa e Banpará. Da estrutura da Secretaria Especial de Estado de Desenvolvimento Econômico e Incentivo a Produção farão parte: Sagri, Sepaq, Adepará, Jucepa, Emater, Ceasa, Paratur e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Pará. Já à Secretaria de Infraestrutura e Logística ficam vinculadas as secretarias de transporte, integração regional, obras, meio ambiente, Instituto de Terras do Pará, Arcon, Cosanpa, Cohab.
Às duas secretarias especiais de Proteção e Desenvolvimento Social e de Promoção Social, são vinculadas a Seduc, Secult, Seel, Uepa, IAP, Centur, Fundação Carlos Gomes, Fundação Curro Velho. Sespa, Sedes, Seter, Defensoria Pública, Hospital Ophir Loyola, Santa Casa, Hemopa, Gaspar Viana e Funcap.
Alice Viana afirmou que as atribuições das secretarias especiais vão além da coordenação e da articulação de políticas públicas. “As novas secretarias devem formular as diretrizes gerais e incentivar a adoção de mecanismos de gestão que contribuam para elevar a eficiência e a transparência no uso dos recursos públicos”, ressaltou.
Parecerias
Durante o seminário o presidente do Movimento Brasil Competitivo (MBC), Erick Camarano e o diretor da Symnetics, Rogério Caiuby, falaram de que forma irão colaborar com o planejamento estratégico do governo do Pará. “Percebemos uma vontade muito grande do governador do Pará em querer fazer o melhor e transformar essa administração. Por isso vamos dar todo o apoio e temos certeza que conseguiremos alcançar excelentes resultados”, declarou Erick Camarano.
Diretrizes do governo do Estado do Pará (2011-2014)
Buscar a transformação pelo conhecimento
Impulsionar a transformação pela produção
Retomar o desenvolvimento com respeito ao meio ambiente
Reduzir a pobreza e a desigualdade
Justiça e segurança
Gestão e governança com transparência e respeito pela coisa pública
promover a articulação político-institucional e a descentralização
Bruna Campos - Secom

Parceria com a RBA retoma estoque de sangue

A campanha externa de doação de sangue junina, em parceria com o grupo RBA, nesta quinta-feira, resultou em 250 comparecimentos de voluntários, até às 14h30. A ação acontece até às 15h de hoje, no pátio do prédio da emissora onde estão as duas unidade de coleta da Fundação Hemopa. A meta é de 200 coletas. A ação tem o objetivo de dar suporte a ação estratégica do hemocentro que prosseguirá até o dia 22/06, na sede do órgão.
Essa é a 10ª ação em parceria com a RBA. As nove campanha anteriores coletaram três mil doações voluntárias, que atenderam aproximadamente 12 mil pacientes adultos atendidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS), em hospitais, grandes emergências, maternidades e UTI´s, que corresponde a uma cobertura transfusional de aproximadamente 90%.
Os doadores da campanha externa da RBA estão sendo brindados com uma linda camiseta promocional, do grupo de comunicação. Na sede do Hemopa, os doadores do período serão homenageados com lanche especial com comidas típicas da época, exemplo: mingau, vatapá, sucos, frutas e sanduíche.
Ao tomar conhecimento do saldo parcial da campanha externa, a presidente do Hemopa, dra. Luciana Maradei, comemorou, apostando na superação da meta prevista. “A manutenção dessa importante parceria brinda os usuários dos serviços”, destacou a médica.
O diretor geral do grupo RBA, Camilo Centeno, reforçou a importância dessa parceria, durante esses 10 anos, no processo da doação de sangue. “Estamos feliz com a realização da campanha no prédio da emissora que facilita o acesso da população para participar da campanha”, observou.
A ação contou com o prestígio dos cantores Cacau Jr, Fernando Belém e Cris Oliveira; e Silvinho do Acordeon, que estimularam o gesto solidário durante a programação do “Metendo Bronca”, comando pelo apresentador Joaquim Campos.
A programação prossegue no hemocentro coordenador de Belém que conta com lanche especial e iguarias da época, tais como: vatapá, mingau, suco, sanduíche e frutas. O hemocentro desenvolve campanhas estratégicas em épocas festivas para suprir o estoque de sangue do hemocentro, tendo em vista que o comparecimento de doadores em feriados prolongados e meses festivos costumam cair em torno de 35%, o que pode interferir no atendimento satisfatório da demanda hospitalar.
Atualmente, o hemocentro tem uma média diária de 250 doações de sangue e cerca de 300 atendimentos transfusionais. Somente ano passado, o hemocentro coletou 91.290 bolsas de sangue e atendeu 142. 875 transfusões da rede hospitalar. Hoje, a população doadora voluntária de sangue no Brasil é de 1.8%. No Pará é de 1.7%. O que ainda é baixo, levando-se em consideração que a Organização Mundial de Saúde (OMS) determina que 3% a 5% da população pratique esse ato solidário.
A mobilização será realizada simultaneamente nos Hemocentros Regionais de Castanhal, Marabá e Santarém; e nos Núcleos de Hemoterapia (NH) de Altamira, Abaetetuba, Tucuruí, Capanema e Redenção. No entanto, a data e a programação da hemorrede acontecerão de acordo com a realidade de cada unidade
Quem pode doar sangue: Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos e peso acima de 50 quilos é um doador em potencial. O candidato deve estar bem alimentado. É necessário apresentar documento oficial original e com foto. Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença de Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado.
Serviço: O Hemopa espera por você na Tv. Pe. Eutíquio, 2109. Funcionamento para coleta: de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18h, e aos sábados de 7h30 às 12h30. Maiores informações pelo fone: 08002808118.

Foto 1-Doadores atendem apelo da campanha junina com a RBA.Foto 2-Camilo Centeno reforça apoio às ações do Hemopa.Foto 3- Artistas prestigiam e estimulam campanha. Foto-4-Equipe de Captação de Doadores do Hemopa, atuando na campanha: Alessandra Leite, Juciara Farias Vânia.

Hemopa inicia campanha na hemorrede

Começa nesta quinta-feira (16) e se estenderá até o dia 22, a campanha de incentivo à doação de sangue e cadastro de doação de medula óssea referente a quadra junina. “Acenda a fogueira de um coração. Doe sangue’.É o tema da ação estratégica promovida pela Fundação Hemopa, para suprir estoque de sangue do hemocentro que abastece cerca de 218 hospitais conveniados com o Sistema Único de Saúde (SUS), entre eles, grandes emergências, maternidades e UTI´s, que corresponde a cobertura transfusional de aproximadamente 90%. A meta da campanha será de 300 coletas/dia.
A mobilização será realizada simultaneamente nos Hemocentros Regionais de Castanhal, Marabá e Santarém; e nos Núcleos de Hemoterapia (NH) de Altamira, Abaetetuba, Tucuruí, Capanema e Redenção. No entanto, a data e a programação da hemorrede acontecerão de acordo com a realidade de cada unidade.
Este ano, a campanha ganhou apoio do grupo de comunicação Rede Brasil Amazônia (RBA), que realizará coleta externa com as duas unidades móveis do hemocentro que ficarão de 8h às 15h, no pátio do prédio da emissora, na Av. Almirante Barroso. A mobilização contou ainda com chamadas da campanha na Tv, rádio e no jornal Diário do Pará, para sensibilizar e captar maior numero de doadores. Haverá distribuição de camisetas somente na campanha da RBA.
Essa é a 10ª campanha em parceria com a RBA. No total das nove ações foram coletadas 3 mil bolsas de sangue que atenderam cerca de 12 mil pacientes adultos. A presidente do hemocentro, Dra. Luciana Maradei parabeniza e agradece a manutenção de tão importante parceria. “A iniciativa de responsabilidade social do grupo RBA emociona e salva vidas de pessoas que precisam desse gesto solidário para sobreviver, e sobretudo, colabora para a melhoria da saúde pública no Estado”, destacou.
A programação do hemocentro coordenador de Belém conta com lanche especial e iguarias da época, tais como: vatapá, mingau, suco, sanduíche e frutas.. A Gerência de Captação de Doadores (Gecad), emitiu mala direta convidando doadores de repetição do segmento jovem para prestigiar a campanha. “Atualmente quase 50% das coletas efetivadas no Estado são de jovens entre 18 e 29 anos. Eles são cada vez mais responsável socialmente com as causas em favor da vida”, destacou a titular da Gecad, a assistente social, Juciara Farias.
O hemocentro desenvolve campanhas estratégicas em épocas festivas para suprir o estoque de sangue do hemocentro, tendo em vista que o comparecimento de doadores em feriados prolongados e meses festivos costumam cair em torno de 35%, o que pode interferir no atendimento satisfatório da demanda hospitalar.
Atualmente, o hemocentro tem uma média diária de 250 doações de sangue e cerca de 300 atendimentos transfusionais. Somente ano passado, o hemocentro coletou 91.290 bolsas de sangue e atendeu 142. 875 transfusões da rede hospitalar. Hoje, a população doadora voluntária de sangue no Brasil é de 1.8%. No Pará é de 1.7%. O que ainda é baixo, levando-se em consideração que a Organização Mundial de Saúde (OMS) determina que 3% a 5% da população pratique esse ato solidário.
Entre os fatores para o crescimento esperado da demanda por sangue no país estão o aumento de 58,3% dos transplantes (de 2003 a 2009), o crescimento da expectativa de vida da população, o uso cada vez maior de sangue como suporte terapêutico em doenças hematológicas. No Pará, o Hemopa vencia ainda a realidade da expansão da hemorrede que no período de 2007 a 2010, foram implantadas mais 14 AT´s, elevando naturalmente o número de transfusões para 12%, ano passado.
Quem pode doar sangue: Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos e peso acima de 50 quilos é um doador em potencial. O candidato deve estar bem alimentado. É necessário apresentar documento oficial original e com foto. Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença de Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado.
Serviço: O Hemopa espera por você na Tv. Pe. Eutíquio, 2109. Funcionamento para coleta: de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18h, e aos sábados de 7h30 às 12h30. Maiores informações pelo fone: 08002808118.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

MS amplia idade para doação

O Ministério da Saúde (MS) publicou nesta terça-feira (14), no Diário Oficial da União Portaria 1.353, que estabelece o novo Regulamento Técnico de Procedimentos Hemoterápicos, com novos critérios para a doação de sangue no Brasil. A nova legislação estabelece diretrizes voltadas ao aumento da segurança para quem doa e recebe sangue no país e inova ao ampliar a faixa etária para candidatos à doação. Com as medidas, a previsão do MS é que aproximadamente 14 milhões de brasileiros sejam incentivados a serem doadores em potencial. Faixa atinge jovens entre 16 e 17 anos (mediante autorização dos pais ou responsáveis) e ampliação para idosos com até 68 anos .
No Pará, a margem de elevação de doações ainda está sendo estimada pela diretoria da Fundação Hemopa que só tem a comemorar a ampliação da idade para doação de sangue. “Certamente que toda hemorrede brasileira será beneficiada. Pela recente publicação, precisamos de um tempo para adaptações, inclusive no sistema informatização e para produção do termo de autorização de doação para os jovens menores de idade”, comentou a presidente do hemocentro, dra. Luciana Maradei, que também comemorou a ampliação da idade para os doadores até 68 anos. A médica adiantou que atualmente, o segmento jovem é responsável por 48% das coletas efetivadas no Estado, e os doadores de até 65anos, em torno de 1%.
No entanto, Luciana Maradei alerta que os candidatos à doação de sangue beneficiados pela ampliação de idade, só poderão efetivar seu gesto solidário, depois que o Hemopa consolidar as adaptações em seus procedimentos internos. “Logo que isso seja promovido, informaremos a imprensa para convocação da doação desses segmentos da sociedade”.
FAIXA ETÁRIA – A partir desta nova legislação, jovens entre 16 e 17 anos (mediante autorização dos pais ou responsáveis) e idosos com até 68 anos também poderão doar sangue no Brasil. Pela norma anterior, a doação era autorizada para pessoas com idade entre 18 e 65 anos de idade.
Com a ampliação da faixa etária para doação, a expectativa do governo federal é ampliar o volume de sangue coletado no Brasil que, atualmente, chega a 3,5 milhões de bolsas por ano. Esta quantidade é considerada suficiente; porém, o esforço do MS é atingir os padrões recomendados pela Organização Mundial de Saúde (OMS): cerca de 5,7 milhões de bolsas de sangue por ano. Para o próximo ano, a meta é que o país registre, anualmente, quatro milhões de bolsas.
HUMANIZAÇÃO – A Portaria 1.353 estabelece medidas voltadas à humanização nos serviços de hemoterapia a partir da capacitação de profissionais da Rede Brasileira de Hemocentros (Hemorrede). “O objetivo é melhorar a atenção e o acolhimento dos candidatos à doação”, explica o coordenador de Sangue e Hemoderivados do MS, Guilherme Genovez.
Desde 2004, o Ministério da Saúde é responsável por normatizar e coordenar a política de sangue, componentes e hemoderivados no país. A Portaria 1.353 aprimora e substitui a Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) nº 153/04, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), responsável pela regulação sanitária dos serviços de hemoterapia.

QUEM PODE DOAR SANGUE
Candidatos com: boa saúdel; Idade entre 18 anos completos e 67 anos, 11 meses e 29 dias. Podem ser aceitos candidatos à doação de sangue com idade de 16 e 17 anos, com o consentimento formal do responsável legal. E, em caso de necessidades tecnicamente justificáveis, o candidato cuja idade seja inferior a 16 anos ou superior a 68 anos somente poderá ser aceito após análise pelo médico do serviço de hemoterapia. Peso mínimo de 50 kg . Candidatos com peso abaixo de 50 Kg podem ser aceitos após avaliação médica e desde que respeitados critérios específicos estabelecimentos na Portaria 1.353/11.
O Hemopa espera por você na Tv. PE. Eutíquio, 2109.

Mais informações: 08002808118.

terça-feira, 14 de junho de 2011

Hemopa acende a fogueira da solidariedade

“Acenda a fogueira de um coração. Doe sangue’.É o tema da campanha de incentivo à doação de sangue e cadastro de doadores de medula óssea que a Fundação Hemopa promoverá de 16 a 22 deste mês, para suprir estoque estratégico de sangue do hemocentro que abastece cerca de 218 hospitais conveniados com o Sistema Único de Saúde (SUS), entre eles, grandes emergências, maternidades e UTI´s, que corresponde a cobertura transfusional de aproximadamente 90%. A meta da campanha será de 300 coletas/dia.
A mobilização será realizada simultaneamente nos Hemocentros Regionais de Castanhal, Marabá e Santarém; e nos Núcleos de Hemoterapia (NH) de Altamira, Abaetetuba, Tucuruí, Capanema e Redenção. No entanto, a data e a programação da hemorrede acontecerão de acordo com a realidade de cada unidade.
Este ano, a campanha ganhou apoio do grupo de comunicação Rede Brasil Amazônia (RBA), que realizará coleta externa com as duas unidades móveis do hemocentro que ficarão de 8h às 15h, no pátio do prédio da emissora, na Av. Almirante Barroso. A mobilização contará ainda com chamadas da campanha na Tv, rádio e no jornal Diário do Pará, além da participação de técnicos do hemocentro em entrevistas para estimular a participação da sociedade na campanha.
A programação do hemocentro coordenador de Belém contará com lanche especial e iguarias da época. A Gerência de Captação de Doadores (Gecad), emitiu mala direta convidando doadores de repetição do segmento jovem para prestigiar a campanha. “Atualmente quase 50% das coletas efetivadas no Estado são de jovens entre 18 e 29 anos.É um segmento cada vez mais responsável socialmente com as causas em favor do bem estar e melhoria da saúde pública no Pará”, destacou a titular da Gecad, a assistente social, Juciara Farias.
O hemocentro desenvolve campanhas estratégicas em épocas festivas para suprir o estoque de sangue do hemocentro, tendo em vista que o comparecimento de doadores em feriados prolongados e meses festivos costumam cair em torno de 35%, o que pode interferir no atendimento satisfatório da demanda hospitalar.
Atualmente, o hemocentro tem uma média diária de 250 doações de sangue e cerca de 300 atendimentos transfusionais. Somente ano passado, o hemocentro coletou 91.290 bolsas de sangue e atendeu 142. 875 transfusões da rede hospitalar. Hoje, a população doadora voluntária de sangue no Brasil é de 1.8%. No Pará é de 1.7%. O que ainda é baixo, levando-se em consideração que a Organização Mundial de Saúde (OMS) determina que 3% a 5% da população pratique esse ato solidário.
Entre os fatores para o crescimento esperado da demanda por sangue no país estão o aumento de 58,3% dos transplantes (de 2003 a 2009), o crescimento da expectativa de vida da população, o uso cada vez maior de sangue como suporte terapêutico em doenças hematológicas. No Pará, o Hemopa vencia ainda a realidade da expansão da hemorrede que no período de 2007 a 2010, foram implantadas mais 14 AT´s, elevando naturalmente o número de transfusões para 12%, ano passado.
Quem pode doar sangue: Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos e peso acima de 50 quilos é um doador em potencial. O candidato deve estar bem alimentado. É necessário apresentar documento oficial original e com foto. Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença de Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado.
Serviço: O Hemopa espera por você na Tv. Pe. Eutíquio, 2109. Funcionamento para coleta: de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18h, e aos sábados de 7h30 às 12h30. Maiores informações pelo fone: 08002808118.

Vagas para estágios remunerados

A Presidência da Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará – HEMOPA torna público que estão abertas as inscrições para o processo de Seleção para Bolsa Estágio de áreas de interesse da Fundação HEMOPA que será realizado no período de 27 de junho à 01 de julho de 2011.
Poderão participar da seleção os estudantes de instituições de ensino superior, públicas e privadas do Pará, conveniadas com a Secretaria de Estado de Administração (SEAD), de áreas de interesse para a Fundação HEMOPA, tais como: Biomedicina, Enfermagem, Farmácia/ Bioquímica, Assistência Social, Fisioterapia, Odontologia, Administração, Terapia Ocupacional e Engenharia da Computação.Serão oferecidas 10 (dez) vagas .
O estagiário cumprirá carga horária de quatro horas diárias, totalizando vinte horas semanais, de acordo com o horário de funcionamento do órgão, sem prejuízo de suas atividades discentes.
Das inscrições: De 27/06 a 01 de julho de 2011, no horário das 8h às 13h, os candidatos deverão comparecer no Núcleo de Ensino e Pesquisa (NEPES), da Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará HEMOPA, sito à Trav. Pe. Eutíquio, 2109, Batista Campos - 66033-000 -Belém - PA – Brasil Fone/Fax: (91) 3242-9100 Ramal 361.
Direitos Assegurados: Fica assegurada a percepção da bolsa-estágio para nível superior no valor de R$ 48,30 (trezentos e quarenta e oito reais e trinta centavos), desde que este não possua renda própria; Auxílio transporte; Seguro contra acidentes pessoais na vigência do estágio curricular.
Mais informações: Edital publicado no Diário Oficial Nº. 31935 de 13/06/2011

Cronograma campanhas externas

Dias 14 e 15, o Hemopa realizará campanha de doação voluntária de sangue no Shooping Castanheira, de 10 às 20h.A meta é de 100 coletas/dia. Desde o dia dois deste mês, o hemocentro já realizou oito ações externas com as duas unidades móveis em parceria com instituições públicas e privadas,e em pontos estratégicos da Região Metropolitana de Belém, que resultou em 585 comparecimentos que deverão atender cerca de 2.340 pacientes adultos.
Dia 28, a ação prossegue na UFPA, de 8h às 18h. Dias 29 e 30, na Agência do Banco do Brasil, da Presidente Vargas, de 8h às 15h.
Quem pode doar sangue: Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos. Necessário portar documento de identidade original e com foto.Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença da Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado.
Quem pode fazer cadastro de doação de medula óssea: Homem ou mulher saudáveis e com faixa etária de 18 a 55 anos.
Serviço:O Hemopa espera por você na travessa Pe. Eutíquio, 2109.Maiores informações pelo fone: 08002808118 ou 32429100.www.hemopa.pa.gov.br.

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Doação aos sábados

A Diretoria Técnica da Fundação Hemopa informa que o atendimento aos candidatos à doação voluntária de sangue, aos sábados, será de 7h30 às 17h. A extensão do horário para coleta de sangue no final de semana deu-se em função da necessidade de elevar o número de doações e inscrições no cadastro de doadores de medula óssea. A mudança no horário do referido atendimento só é valido na sede do Hemocentro Coordenador de Belém.
Quem pode doar sangue: Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos. Necessário portar documento de identidade original e com foto.Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença da Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado.
Quem pode fazer cadastro de doação de medula óssea: Homem ou mulher saudáveis e com faixa etária de 18 a 55 anos.
Serviço:O Hemopa espera por você na travessa Pe. Eutíquio, 2109.Maiores informações pelo fone: 08002808118 ou 32429100.www.hemopa.pa.gov.br.

Usuários elogiam atendimento

A Fundação Hemopa agradece e publica elogios de usuários na Ouvidoria sobre os serviços prestados pelo hemocentro:
“Gostaria de salientar a excelência no atendimento desse órgão por parte de todos os funcionários, coisa que não acontece normalmente em outros órgãos públicos. Parabéns para todos que fazem o Hemopa”, do doador de sangue José Franscisco Alves Ribeiro Júnior.
A filha de uma paciente do Hemopa, Elizabeth Lopes Figueiredo, agradeceu o atendimento feito pela funcionária Gláucia Fernanda da silva Santana, da Recepção de.Pacientes. “Fui muito bem atendida pela funcionária Gláucia que me recebeu sua educação e simpatia. Além da capacitação, a relação humana é muito importante. Que Deus abençoe e dê muita saúde e proteção pata toda a equipe do Hemopa”.
“Gostaria de expressar a eficiente maneira como os profissionais deste hemocentro conduzem os doadores, desde a recepção até o lanche pós doação, fazendo com que a doação se torne prazeirosa. Parabéns para todos os profissionais da instituição”, do doador de sangue Paulo Roberto Osório Lucas Júnior.
“É com grande satisfação que congratulo este órgão pela sua grande importância para a população. Faço sinceros elogios pela receptividade e atenção, especialmente da funcionária Ana Lúcia Lima, da sala de Coleta, com sua postura profissional, alegre e ao mesmo tempo respeitosa e atenciosa.Deixo este órgão com a certeza do dever cumprido e a alegria de querer retornar para fazer outras doações de sangue”, do doador Dival Trindade Pereira.

Serviço: O Hemopa espera por você na Tv. Pe. Eutíquio, 2109. Funcionamento para coleta: de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18h, e aos sábados de 7h30 às 12h30. Maiores informações pelo fone: 08002808118.

Hemopa de Castanhal com campanha de doação de sangue

No período de 27/06 a 01/07, o Hemocentro Regional de Castanhal (HRC), realiza sua campanha de doação de sangue e cadastro de doação de medula óssea referente a quadra junina. A meta será de 250 coletas e 80 novas inscrições para o registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome). A ação favorecerá 48 municípios daquela região. "Acenda a fogueira de um coração. Doe Sangue". É tema da campanha que contará com lanche especial, música ambiente e distribuição de preservativos.
A campanha também será realizada nos Hemocentros regionais de Marabá e Santarém, e nos Hemonúcleos de Capanema, Redenção, Abaetetuba, Altamira e Tucuruí.
Quem pode doar sangue: Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos. Necessário portar documento de identidade original e com foto.Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença da Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado
O Hemopa Castanhal espera por você na travessa Floriano Peixoto, Alameda Rita de Cássia,
Conj. Maria Alice, casa B-2 e B-3. Mais informações: (91) 3721.2986 / 3721.4008

Hemopa de Capanema inicia campanha

“Acenda a fogueira de um coração.Doe sangue”.É o tema da campanha de doação de sangue do Hemonúcleo de Capanema (Henca), que inicia hoje (13), e se estenderá até o dia 25, com muitas atrações para os doadores do período. A meta será de 100 bolsas de sangue. A ação estratégica que acontecerá de 07:h às 12:30h, está em sintonia com a campanha do hemocentro coordenador de Belém, que realizará sua campanha de 16 a 22.
A mobilização de Capanema contará com a parceria da Secretaria Municipal de Saúde daquele município, cuja média mensal de coletas varia entre 180 a 220 doações, e dispõem de atendimento aproximado de 230 transfusões/mês, abastecer satisfatoriamente hospitais de 16 municípios da Região do Salgado, sendo que 11 hospitais de referência, localizados nas seguintes cidades: Capanema (03), Bragança (03), Salinópolis (02), Ourém (01), Augusto Correa (01) e Viseu (01).
Quem pode doar sangue: Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos. Necessário portar documento de identidade original e com foto.Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença da Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado.
Gerenciado pelo dr. Jaques da Silva Neves Gerenciado, o Henca espera por você na Rodovia PA-242, Km 0, S/N. Bairro: São Cristóvão . Mais informações pelo fone: (91) 3462.2744/2329.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Hemopa acende a fogueira da solidariedade

"Acenda a fogueira de um coração. Doe sangue".É o tema da campanha de incentivo à doação de sangue e cadastro de doadores de medula óssea que a Fundação Hemopa promoverá de 16 a 22 deste mês, para suprir estoque estratégico de sangue do hemocentro que abastece cerca de 218 hospitais conveniados com o Sistema Único de Saúde (SUS), entre eles, grandes emergências, maternidades e UTI´s, que corresponde a cobertura transfusional de aproximadamente 90%. A meta da campanha será de 300 coletas/dia.
A campanha será voltada para estimular a doação de sangue no segmento jovem que atualmente é responsável por 48% das coletas efetivadas no estado. A mobilização dará destaque ao Dia dos Namorados, ao incentivar a participarem da ação. Ou ainda, aproveitar a data para “acender a fogueira de um coração”. O hemocentro elaborou programação especial para o sábado, 11, com música ao vivo e outras surpresas para homenagear casais ou incentivar os que ainda não encontraram “sua cara metade”, avisou a gerente de Captação de Doadores do Hemopa, Juciara Farias.
A ação estratégica será realizada simultaneamente nos Hemocentros Regionais de Castanhal, Marabá e Santarém; e nos Núcleos de Hemoterapia (NH) de Altamira, Abaetetuba, Tucuruí, Capanema e Redenção. No entanto, a data e a programação da hemorrede acontecerão de acordo com a realidade de cada unidade.
Quem pode doar sangue: Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos e peso acima de 50 quilos é um doador em potencial. O candidato deve estar bem alimentado. É necessário apresentar documento oficial original e com foto. Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença de Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado.
Serviço: O Hemopa espera por você na Tv. Pe. Eutíquio, 2109. Funcionamento para coleta: de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18h, e aos sábados de 7h30 às 12h30. Maiores informações pelo fone: 08002808118.

Oficinas melhoram renda familiar de pacientes

A programação de atividades elaborada pela Gerência de Serviço Social (Geses) para os usuários e familiares dos serviços hematológicos, oferecidos pela Fundação Hemopa tem início de 09 e se estenderá até o dia 28/06, em parceria com o SENAC. A ação faz parte do programa “Criar e se recriar”.
No dia 09, haverá oficina de "Mosaico em Papel", ministrada por Camila Amaral, de 8h às 12h, com 20 vagas. De 13 a 28, de 14h às 18h, haverá Oficina de "Artesanato com material reciclado" . No dia 13, será promovida palestra sobre “Atenção farmacêutica”, de 8h às 13h, na Recepção do Ambulatório. A atividade faz parte do projeto “Sala de Espera”. De 16 a 20, será promovido curso de "Caixeteria", pela instrutora Maria Helena, de 8h às 12h, com disponibilidade de 20 vagas.


No dia 20, a Geses programou palestra sobre “Direitos Previdenciários”, que será ministrada pela assistente social Rosilda Harada, de 8h às 13h. De 23 a 27, oficina de "Pintura em Tela", por Marlene Lopes, de 8h às 12h, com 20 vagas ofertadas.
Para a gerente do serviço, a assistente social Cristina Mendes dos Santos, essas oficinas colaboram para a melhoria da renda familiar dos participantes. “Muitos dos que participaram das oficinas passaram a produzir e comercializar os produtos”, comentou.
Serviço: Atendimento médico e multidisciplinar de 2ª a 6ª-feira, de 7h às 17h. Agendamento de consulta por telefone: de 2ª a 6ª-feira, de 10h às 12h, e das 15h às 17h. O Hemopa espera por você na Trav. Padre Eutíquio, 2109.Mais informações: 08002808118.

Hemopa aumenta coletas de sangue e cadastros de medula óssea

A Fundação Hemopa tem investido em campanhas externas para doação de sangue e cadastro de doadores de medula óssea no Estado do Pará. No dia 02, houve coleta na Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA) que resultou 90 comparecimentos. No dia 03, houve ação de doação de sangue na Escola de Ensino Fundamental e Médio “Ruth Almeida”, no município de Benevides, com 80 voluntários. No doa 7, foi na Agência do Banco do Brasil, da Presidente Vargas, que somou mais 100 doações, resultando um total de 270 comparecimentos.
De cadastros de doadores de medula óssea o Hemopa desenvolveu mobilização no dia 04, durante ação de cidadania no Outeiro, próximo a Escola Bosque, como parte do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania, do Governo Federal, vinculado com a Prefeitura de Belém, totalizando 42 novas inscrições. Neste mesmo dia, outra unidade móvel do Hemopa efetivou 77 novos cadastros de doação de medula no hospital “Abelardo Santos”, em Icoaraci, em parceria com a universidade Estadual do Pará (Uepa).
Hoje, 8 e amanhã (9), O Hemopa realiza campanha de doação de sangue no estacionamento do Hospital da Santa Casa de Misericórdia do Pará, de 8h às 16h.Para a gerente de Captação de Doadores do hemocentro, a assistente social Juciara Farias, essas ações externas servem para suprir o estoque estratégico de sangue no hemocentro que é responsável pelo abastecimento de 218 hospitais no Pará.
Segundo ela, de janeiro a abril deste ano, o hemocentro promoveu 57 ações estratégicas na Região Metropolitana de Belém (RMB), resultando no comparecimento de 5.752 doadores voluntários de sangue. Já as campanhas para cadastro de medula somaram neste mesmo período, 6.249 novas inscrições que contabilizam um saldo total de 62.240 cadastros enviados ao Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome), que fica no Instituto Nacional do Câncer (Inca), no Rio de Janeiro.
Quem pode doar sangue: Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos. Necessário portar documento de identidade original e com foto.Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença da Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado.
Quem pode fazer cadastro de doação de medula óssea: Homem ou mulher saudáveis e com faixa etária de 18 a 55 anos.
Serviço:O Hemopa espera por você na travessa Pe. Eutíquio, 2109.Maiores informações pelo fone: 08002808118 ou 32429100.www.hemopa.pa.gov.br

Hemopa faz campanha de vacinação

Nesta quinta-feira (9), de 8h30 às 12h30; e de 13h às 16h, a Fundação Hemopa estará realizando a I Campanha de Vacinação 2011, contra Hepatite B, Difteria, Tétano, Febre Amarela e Influenza, para seus funcionários. A ação conta com parceria da Secretaria Municipal de Saúde (Sesm), que disponibilizou 200 doses das vacinas. A outra campanha acontecerá em setembro deste ano, cumprindo cronograma do Programa de "Promoção da Saúde e bem estar dos servidores", do Serviço de Assistência à Saúde dos Servidores (SASS), do hemocentro.

terça-feira, 7 de junho de 2011

Doação de sangue aos sábados

Estimular a população para fazer da doação de sangue um programa de final de semana.Essa é a nova proposta de captação de doadores da Fundação Hemopa para incrementar o número de coletas aos sábados, que atualmente registra uma média de 80 doações voluntárias, quando precisa aumentar para cerca de 150 e suprir o estoque estratégico do hemocentro que tem a responsabilidade de assegurar atendimento da rede hospitalar pública e privada do estado.
O serviço de coleta aos sábados, de 7h30 às 12h30, foi instituído atendendo resultado de pesquisa de satisfação do usuário que não tem tempo de efetivar a coleta de sangue nos dias úteis da semana. No entanto, o comparecimento de doadores de final de semana está deixando a desejar e não atende a meta prevista.
A gerente de Captação de Doadores do Hemopa, a assistente social Juciara Farias enfatiza que a coleta aos sábados é bem mais calma que nos dias de semana. “Temos uma demanda reprimida aos sábados. O processo da doação é mais rápido do que durante a semana, tendo em vista o número reduzido de candidatos. Faça de sua doação de sangue um programa de final de semana”, incentivou, sugerindo que o candidato pode vir acompanhado de filhos ou sobrinhos e assim dar um bom exemplo de cidadania e solidariedade.
Quem pode doar sangue: Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos. Necessário portar documento de identidade original e com foto.Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença da Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado.
Serviço:O Hemopa espera por você na travessa Pe. Eutíquio, 2109.Maiores informações pelo fone: 08002808118 ou 32429100.www.hemopa.pa.gov.br.

Hemopa no VI Forroglobina

Será no dia 22 deste mês, a VI edição do “Forroglobina”, na sede social do Clube do Remo, a partir das 21h, com várias atrações: Jorginho Gomez e Banda, aparelhagem “Pirata som”, concurso de Miss e Mister Caipira, apresentação do Grupo “Pará Folclórico” e sorteio de brindes. O congraçamento foi idealizado por Mauro Freitas da Associação dos Servidores do Hemopa (Asmopa).

Feira movimenta funcionários

Foi bastante movimentada a Feira de Artesanato e outros produtos produzidos por usuários e familiares de serviços hematológicos do hemopa, no dia 03, de 9h ás 13h, no hall do auditório do hemocentro. A ação faz parte do projeto “Criar e se Recriar”.Seguindo o calendário proposto pela Gerência de Serviço Social (GESES), de 9 a 13/05, será realizada Oficina de “Mosaico em Papel”. De 16 a 20/05, Oficina de “Caixeteria”.Participem!

CALENDÁRIO CAPANHAS EXTERNAS

Dia 7, de 8h às 16h, na Cia Atlética com doação de sangue. Nos dias 8 e 9, doação de sangue em parceria com o Hospital da Santa Casa de Misericórdia do Pará.Dias 14 e 15, no pátio do shopping Center Castanheira, de 10h às 20h.ressaltamos que as ações podem sofrer eventuais alterações de calendário .
As instituições interessadas em compor parceria com o Hemopa para realização de campanhas externas devem entrar em contato com a Gerência de Captação de Doadores (Gecad), de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18h; e aos sábados até 12h30.
Quem pode doar sangue: Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos. Necessário portar documento de identidade original e com foto.Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença da Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado.
Serviço:O Hemopa espera por você na Tv. Pe. Eutíquio, 2109.Maiores informações pelo fone: 08002808118 ou 32429100.www.hemopa.pa.gov.br.

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Getra resgata integração de servidores.

Os finais de semana dos servidores do Hemopa não serão mais os mesmos. A partir deste mês, a sede do clube da Associação dos Servidores da Delegacia Federal de Agricultura no Estado do Pará (Asdefa), estará aberta para servidores e familiares, todos os sábados de 8h às 18h. Para os que apreciam um jogo de futebol, a formação dos times está aberta para inscrições.
A parceria é uma ação da Associação dos Servidores do Hemopa (Asmopa), que está sob o comando do servidor Mauro Freitas, que atualmente gerencia o setor de Transportes da instituição. “Integração, lazer e cidadania. É o objetivo da nossa associação”, destacou, convidando os colegas de trabalho para participar desses momentos de integração entre o hemocentro, funcionários e seus familiares.
Mauro Freitas destaca o retorno do tradicional futebol aos sábados pela manhã, tendo como estrutura também a piscina para crianças e adultos, campos de voley e futebol, salão social, etc.

No último sábado, 4, houve jogo entre HemopaXStatus Engenharia que ganhou de 3x1.
Para que não sabe, a sede da Asdefa fica na Alm. Barroso, 5384, com acesso pela Av. João Paulo. Mais informações: com os funcionários Jaime Ledo, Jorge Viegas, ambos da Getra;e com Álvaro Luiz, da portaria. Foto: Time de servidores do hemocentro.

Doador elogia serviços do Hemopa

A Fundação Hemopa agradece e publica elogio enviado pelo doador de sangue Thomaz Xavier Carneiro ao serviço de Ouvidoria deste hemocentro.
"Gostaria de parabenizar a Fundação Hemopa e seus servidores pelo trabalho que vem fazendo, ampliando e melhorando há anos. Já recebi doação de sangue captado pelo Hemopa quando menor de idade e assim que me foi permitido me tornei doador constante, inclusive - o que acho uma atitude excelente - me ligavam quando estavam com a unidade móvel na UFPA para facilitar a captação. O fortalecimento da hemorrede, das unidades móveis, das campanhas, da coleta de amostras para doação de medula óssea, a construção de um banco de cordão umbilical e de eventos que ampliem os conhecimentos em hemoterapia e hematologia no Pará como o III Congresso Pan Amazônico de Hematologia e Hemoterapia, são atitudes de saúde pública que salvam vidas e devem ser elogiadas por todos os paraenses.
Hoje não moro mais no Pará, mas tenho orgulho da Fundação Hemopa e como continuo sendo doador observo que nas instituições, como os hemocentros de Porto Alegre e São Paulo, o Hemopa e seus profissionais são reconhecidos e sua qualidade não apenas não fica atrás de nenhum deles, como sua estrutura e qualidade de atendimento é superior a alguns deles".
Thomaz Xavier Carneiro

Semana com campanhas externas para abastecer estoque de sangue

Dia 7, de 8h às 16h, na Cia Atlética com doação de sangue. Nos dias 8 e 9, doação de sangue em frente ao Hospital da Santa Casa de Misericórdia do Pará. Segundo a gerente de Captação de Doadores do Hemopa, a assistente social Juciara Farias, de janeiro a abril deste ano, foram captados 369.037 pessoas dispostas a doar sangue, revelando a grande receptividade da população em exercitar esse ato solidário em favor da vida. “Essas ações externas servem para suprir o estoque estratégico de sangue no hemocentro que é responsável pelo abastecimento de 218 hospitais no Pará”, informou, sugerindo a doação voluntária para aquelas pessoas que, por algum motivo, ainda não efetivaram sua doação de sangue.
Quem pode doar sangue: Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos. Necessário portar documento de identidade original e com foto.Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença da Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado.
Quem pode fazer cadastro de doação de medula óssea: Homem ou mulher saudáveis e com faixa etária de 18 a 55 anos.
Serviço:O Hemopa espera por você na travessa Pe. Eutíquio, 2109.Maiores informações pelo fone: 08002808118 ou 32429100.www.hemopa.pa.gov.br.

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Feira de Artesanato

Os funcionário da Fundação Hemopa participarão nesta sexta-feira, 03, de 9h às 13h, de Feira de exposição e comercialização de produtos e artesanatos produzidos por usuários e familiares dos serviços hematológicos do hemocentro, por meio do projeto “Criar e se Recriar”.

Ações externas para elevar coletas

A Fundação Hemopa tem investido na realização contínua de campanhas externas para doação de sangue e formação de cadastro de doadores de medula óssea no Estado do Pará. De janeiro a abril deste ano, o hemocentro promoveu 55 ações estratégicas na Região Metropolitana de Belém (RMB), resultando no comparecimento de 5.482 doadores voluntários de sangue. Já as campanhas para cadastro de medula somaram neste mesmo período, 6.130 novas inscrições que contabilizam um saldo total de 62.121 cadastros enviados ao Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome), que fica no Instituto Nacional do Câncer (Inca), no Rio de Janeiro.
Dando continuidade a programação de campanhas externas deste mês, a unidade móvel, nesta sexta-feira, 3, haverá coleta de sangue a cadastro de medula óssea, na Escola de Ensino Fundamental e Médio “Ruth Almeida”, em Murinin, município de Benevides.
No sábado, 4, de 8h às 16h, a unidade coletadora estará ação de cidadania no Outeiro, próximo a Escola Bosque. Essa ação faz parte do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania, do Governo Federal, vinculado com a Prefeitura de Belém. Neste mesmo dia, haverá também campanha de doação de sangue em frente ao hospital “Abelardo Santos”, em Icoaraci, em parceria com a universidade Estadual do Pará (Uepa), de 8h às 16h.
Dia 7, de 8h às 16h, na Cia Atlética com doação de sangue. Nos dias 8 e 9, doação de sangue em frente ao Hospital da Santa Casa de Misericórdia do Pará. Segundo a gerente de Captação de Doadores do Hemopa, a assistente social Juciara Farias, de janeiro a abril deste ano, foram captados 369.037 pessoas dispostas a doar sangue, revelando a grande receptividade da população em exercitar esse ato solidário em favor da vida. “Essas ações externas servem para suprir o estoque estratégico de sangue no hemocentro que é responsável pelo abastecimento de 218 hospitais no Pará”, informou, sugerindo a doação voluntária para aquelas pessoas que, por algum motivo, ainda não efetivaram sua doação de sangue.
Quem pode doar sangue: Qualquer pessoa saudável, com idade entre 18 e 65 anos. Necessário portar documento de identidade original e com foto.Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença da Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Para doar sangue não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado.
Quem pode fazer cadastro de doação de medula óssea: Homem ou mulher saudáveis e com faixa etária de 18 a 55 anos.
Serviço:O Hemopa espera por você na travessa Pe. Eutíquio, 2109.Maiores informações pelo fone: 08002808118 ou 32429100.www.hemopa.pa.gov.br.