sábado, 31 de maio de 2014

Hemopa e TV Liberal juntos na campanha da Copa do Mundo 2014



 “O futebol corre em nossas veias. A generosidade também.Doe sangue”.É o tema da campanha de incentivo à doação voluntária de sangue que a Fundação Hemopa desenvolverá na hemorrede estadual, de 7 a 14 de junho, para suprir o estoque estratégico do hemocentro e, para dar suporte ao Hemocentro do Amazonas (Hemoam), como determinou o Ministério da Saúde (MS), tendo em vista que Manaus sediará jogos da Copa do Mundo 2014, e receberá um grande fluxo de turistas.
A ação, mais uma vez, contará com apoio da direção de Programação da Tv Liberal- afiliada da Rede Globo, na abertura do evento, através do projeto "Ação pela Vida", que tem a desafiadora meta de 700 coletas, somente no dia 7. Essa parceria, estabelecida em 2012, já possibilitou o comparecimento de 9.104 voluntários em campanhas apoiadas pela Tv Liberal, que somaram um total de 7.665 doações de sangue que ajudaram a salvar cerca de 30.660 pacientes.
O projeto “Ação pela Vida” vai promover a divulgação da campanha com chamadas na TV, sinalizando dia, hora e programação cultural da mobilização para sensibilizar o maior número de voluntários da capital paraense, entre outras ações.
Vista sua camisa e venha marcar um gol pela vida.
No Hemocentro Coordenador, em Belém, a campanha será promovida de 7 a 14 de junho, com a desafiadora meta de coletar 300 doações diariamente. Atualmente, o hemocentro está com sua capacidade de atendimento transfusional reduzida em torno de 30%, exatamente o percentual exigido pelo MS para que os hemocentros elevem a quantidade de doações na hemorrede brasileira, para atender a demanda da Copa do Mundo, numa eventual necessidade de suporte hemoterápico nas 12 cidades que sediarão o campeonato mundial.
Em Belém, a Gerência de Captação de Doadores (Gecad) elaborou programação comemorativa para receber antigos e novos doadores. A abertura da ação contará com mobilização artística, de 9h às 15h, na área frontal do hemocentro, com a participação de Jorginho Gomez, Forró do Chefe, Grupo Skema, Sorriso Moleque e Camila Tavares. Durante a ação, haverá distribuição de camisetas, doadas por instituições parceiras, lanche especial e ambiente total decorado com a temática da Copa.
Campanha na hemorrede estadual
Diferentemente da sede, em Belém, a campanha de doação de sangue da Copa do Mundo na hemorrede estadual será realizada em datas distintas e de acordo com a realidade de cada unidade.
Doadores, na copa passada, atendera, apelo do Hemopa
O Hemonúcleo de Abaetetuba (Henab), nordeste do estado, por exemplo, a ação será promovida a campanha de 9 a 13/06. A mobilização tem a meta de 100 doações. Durante toda a campanha haverá distribuição de camisas, decoração interna da unidade com verde e amarela, distribuição de bandeiras do Brasil e lance especial com mingau de milho.
O Hemonúcleo de Capanema Henca), na região bragantina do nordeste paraense, realizará sua campanha de 9 a 20 de junho, e dividirá com instituições parceiras o cumprimento da meta de 100 bolsas coletadas. A ação também vai recrutar novos doadores de medula óssea. Os voluntários da ação serão brindados com camisetas e outros brindes , também doados por parcerias.
Técnicas do Henca  repassarão  orientações sobre saúde de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST’s), Dengue e hábitos saudáveis de vida. A mobilização contará com o apoio das Secretarias Municipais de Saúde de Capanema, Bragança e Tracuateua.
A ação estratégica referente à Copa do Mundo 2014, será realizada conjuntamente nos municípios de Castanhal, Marabá, Santarém, Abaetetuba, Capanema, Redenção, Tucuruí e Altamira.
Quem pode doar sangue: Qualquer pessoa com boa saúde; idade entre 16 anos completos e 69 anos. Menores de 18 anos somente com autorização dos pais ou responsáveis. Peso acima de 50 kg. Necessário portar documento de identidade original e com foto. Não precisa estar em jejum. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. O doador deve estar bem alimentado. 
Para cadastro de doadores de medula óssea: estar bem de saúde, ter entre 18 e 55 anos e portar documento de identidade original e com foto.
Serviço: O Hemopa funciona na Tv. Padre Eutíquio, 2109. Alô Hemopa: 08002808118.

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Servidores do Ciop doam sangue e reforçam estoque do Hemopa

O Centro Integrado de Operações (CIOP) promoveu uma campanha de doação de sangue na manhã desta quarta-feira, 28, na sede da Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará (Hemopa) como parte das comemorações pelos 16 anos do órgão, que tem como lema ‘’Honrar e servir a sociedade’’. A ação contou com a participação de quase 30 pessoas, entre militares e civis.

‘’Esta campanha vem ao encontro da missão do Ciop, que se resume, primordialmente, a ajudar a sociedade de todas as formas possíveis. Doar sangue é um ato de amor e também um meio de servir à população", afirmou o coronel Osmar Albuquerque.

A coordenadora do Ciop, major Virgília Santarém Sarmento, também doou sangue. ‘’A população precisa compreender a importância da doação de sangue. É um gesto altruísta. Os gestores precisam dar o primeiro passo e conclamar os seus colaboradores a fazer o mesmo. Dessa maneira, com certeza conseguiremos minimizar as necessidades que surgem com a falta de sangue no estoque’’, afirmou.

O servidor Caique Campos Duarte, 20, doou sangue pela primeira vez. ‘’Doar é um ato de amor e de humanidade. Se todos nós assumirmos nossas responsabilidades, a situação melhora’’, disse o jovem, que também é estudante do curso de Direito.

Na ala dos pacientes do Hemopa estava Maria de Jesus Lima, 38, dona de casa, mãe de quatro filhos, sendo três deles portadores de anemia falciforme. Enquanto a campanha do Ciop acontecia, Maria acompanhava o filho Francisco Jeferson Silva, 6 anos, que recebe tratamento no hemocentro há cinco. Ela a aproveitou para agradecer a todos que participaram da campanha. ‘’O Francisco precisa receber uma unidade de concentrado de hemácias filtrado e fenotipado, mensalmente. E essas doações são o que permitem a ele viver. Sou grata a todos que, a exemplo desses servidores, doam sangue e ajudam a salvar vidas como a do meu filho’’.

A assistente social Lilian Bouth, que atua na gerência de Captação de Doadores, parabenizou e agradeceu a iniciativa do Ciop em estimular a doação de sangue entre seus servidores. “É uma parceria muito importante e que nos ajuda a reforçar o estoque estratégico do hemocentro" ressaltou ela, informando que durante os jogos da Copa do Mundo o Hemopa terá a responsabilidade de garantir suporte ao Hemocentro do Amazonas (Hemoam).

A major Virgilia Santarém afirmou que o Ciop planeja outras campanhas de doação de sangue e ações de conscientização dos deveres e direitos sociais por meio de palestras para a comunidade.

Quem pode doar sangue: candidatos com boa saúde; idade entre 16 anos completos e 69 anos (menores de 18 anos somente com autorização dos pais ou responsáveis); peso acima de 50 kg. Necessário portar documento de identidade original e com foto. Não precisa estar em jejum, ao contrário, o candidato deve estar bem alimentado. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três.

 Serviço: O Hemopa espera por você na Tv. Pe. Eutíquio, 2109. Funcionamento para coleta: de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados, de 7h30 às 17h. Alô Hemopa: 0800 280 8118.

Hemopa faz coleta de sangue no shopping Castanheira

A Fundação Hemopa prossegue o calendário de campanhas externas deste mês. Do dia 2 até o último dia 23, 972 candidatos à doação compareceram, e foram feitos 168 novos cadastros de doadores de medula óssea. As doações vão reforçar o estoque estratégico da instituição, que vem enfrentando crise com a insuficiência no número de doações há mais de dois meses.

Nesta quarta-feira (28), a unidade móvel do Hemopa estará novamente no pátio do shopping Castanheira, na Rodovia BR-316, de 10h às 19 horas. Na quinta-feira (29), de 8h às 15 horas, a coleta será no prédio da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), no Parque Ambiental do Utinga.

Segundo a gerente de Captação de Doadores do Hemopa, Juciara Farias, a rede brasileira tem a missão de aumentar em 30% os estoques para todos os tipos sanguíneos, conforme determinação do Ministério da Saúde, para atender o plano de contingenciamento que visa o atendimento, além da demanda regular, de alguma emergência por ocasião da Copa do Mundo.

O Pará não será sede dos jogos do mundial, mas o Hemopa de Belém dará suporte ao hemocentro de Manaus. “Por isso, precisamos do apoio da população potencialmente doadora de sangue de nosso Estado”, observa a gerente, convocando antigos e novos doadores para adesão à campanha referente à Copa do Mundo, que ocorrerá na sede do hemocentro, em Belém, no período de 7 a 14 de junho.

Em junho, a programação de campanhas externas começa nos dias 3 e 4, de 8h às 15 horas, na Avenida Presidente Vargas. No dia 5, no horário de 8h às 17 horas, a ação será na Escola Maria Helena Valente, em Ananindeua, região metropolitana. No dia 18, está agendada campanha na Avenida Presidente Vargas, em frente ao Banco do Brasil. Instituições interessadas em compor parceria com o Hemopa devem entrar em contato com pelo telefone (91) 32245048, de segunda a sexta-feira, de 8h às 18 horas, e aos sábado, até às 17 horas.

Podem doar sangue candidatos com boa saúde, que tenham entre 16 anos e 69 anos e pesem acima de 50 quilos. Menores de 18 anos podem doar somente com autorização dos pais ou responsáveis. É necessário portar documento de identidade original e com foto. Não precisa estar em jejum. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher, a cada três meses. O doador deve estar bem alimentado. Para fazer o cadastro de doação de medula óssea, é necessário ter entre 18 e 55 anos e levar documento de identidade original e com foto.

O Hemopa fica na Travessa Padre Eutíquio, 2.109, em Batista Campos, e funciona para coleta de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18 horas, e aos sábados, de 7h30 às 17 horas. Alô Hemopa: 0800-2808118.

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Hemopa convoca doadores

O Hemopa convoca com urgência, doadores de todos os tipos sanguíneos, principalmente A Positivo, B Positivo, O Positivo, A Negativo e O Negativo. Os voluntários podem comparecer à sede do hemocentro, que fica na Tv. Pe. Eutíquio, 2109 (entre Caripunas e Timbiras), Batista Campos, até as 17h30. Nesta terça-feira (27), o Hemopa realizará campanha externa de coleta de sangue e cadastro de doadores de medula óssea na área externa do shopping Castanheira, na BR 316, das 10h às 19h. Alô Hemopa: 08002808118.

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Hemopa leva informações sobre doação de sangue à feira de empreendedorismo e escola

Com o objetivo de levar maior informação e disseminar a doação voluntária de sangue e o cadastro de doadores de medula óssea entre o público jovem, a Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará (Hemopa) participará neste sábado (24), da Feira Nacional do Empreendedorismo. Organizada pelo Centro Brasileiro de Cursos (Cebrac), franquia de escolas de cursos profissionalizantes, a feira será realizada na Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves (Centur), de 10h às 16h, e espera receber a visita de mais de 2.500 pessoas.

Em sua terceira edição, o evento sem fins lucrativos, que objetiva o aprimoramento dos conhecimentos adquiridos em sala de aula, com foco na promoção e disseminação de ideias de negócios relacionados ao empreendedorismo e à sustentabilidade, contará com 24 estandes de empresas criadas pelos alunos do curso de Assistente Administrativo Completo, orientações sobre saúde, medição de pressão arterial e glicemia e pela primeira vez emissão de documentos, como CPF, RG e carteira de trabalho. A parceria com o hemocentro também é inédita e já conta com a participação de 40 doadores voluntários, cadastrados e sensibilizados previamente.

Já no próximo dia 30, a equipe da Gerência de Captação de Doadores (Gecad) do Hemopa, estará na “Festa da Família” da Unidade de Educação Infantil Pequenos Ananis, em Ananindeua. A ação faz parte do programa Doador de Sangue do Futuro, que por meio do trabalho educativo, visa levar às escolas informações corretas sobre o ato de doar sangue, contribuindo para a formação de uma nova cultura em relação à doação voluntária de sangue.

Lilian Bouth, assistente social da Gecad, diz que a participação do hemocentro em eventos como esses contribui na formação de uma consciência de doação. “Trabalhamos com a ação preventiva e orientativa. Às vezes as pessoas estão muito distantes da questão, esclarecer, educar e sensibilizar sobre a responsabilidade social do ato de doar, principalmente o segmento jovem, é de muita importância”, declara a assistente social.

As parcerias também funcionam como um reforço para a participação dos doadores nas campanhas externas que são programadas e levam o serviço do Hemopa mais próximo da comunidade. Nesta sexta-feira (23), a coleta está sendo realizada na Escola Madre Celeste, da Cidade Nova, localizada na Estrada da Providência, em Ananindeua, até às 15h; dias 27 e 28, na  área externa do shopping Castanheira, na BR-316, de 10h às 19h; e encerram no dia 29, na SEMA, no Parque Ambiental do Utinga, de 8h às 15h.

Para fazer a doação, o candidato precisa se dirigir à Fundação Hemopa, localizada, em Belém, na Travessa Padre Eutíquio, 2109 (Batista Campos), fazer uma ficha cadastro e passar na triagem clínica. Se for considerado apto, aí sim faz a doação. Os critérios exigidos são: ter entre 16 e 69 anos (para candidatos com idade entre 16 e 17 anos é preciso comparecer com os pais ou responsável legal); ter peso a partir de 50 kg, estar bem de saúde e alimentado. Não pode fazer doação em jejum e é preciso apresentar um documento de identificação original e com foto.

Para fazer cadastro de doação de medula óssea, o candidato deve estar bem de saúde, ter entre 18 e 55 anos e apresentar documento de identidade original e com foto.

Serviço:
O Hemopa funciona para coleta de segunda-feira a sexta-feira, de 7h30 às 18h, aos sábados de 7h30 às 17h. Gecad: 3224-5048/3242-9100, R-205/243, e.mail: captacao@hemopa.pa.gov.br. Alô Hemopa: 08002808118.

quinta-feira, 15 de maio de 2014

Doe sangue antes da Copa e ajude a manter os estoques nos hemocentros

A Copa do Mundo vai começar e os hemocentros do país se organizam para que os estoques de sangue não fiquem baixos durante o evento. Pois assim como o período de férias, final de ano ou carnaval, a quantidade de doações costuma cair quando se muda a rotina da cidade, o que deve ocorrer no Mundial de 2014. Por isso, doe sangue antes da Copa e ajude a manter nossos estoques regulares.

Durante os dias de jogos - que vai de 12 de junho até 13 de julho - as 12 cidades-sede terão um maior fluxo de pessoas, muitas festas e mudanças na rotina das cidades. Isso pode fazer com que doadores regulares deixem de doar, diminuindo os estoques dos hemocentros. O período ainda coincide com as férias escolares do meio do ano, o que pode contribuir ainda mais com a falta de doadores regulares na cidade. Para estimular a doação antes da Copa, o Ministério da Saúde vai lançar nas redes sociais uma campanha convocando os doadores aos hemocentros.

Na Copa das Confederações de 2013 o Ministério da Saúde já tinha feito um encontro com todos os hemocentros dos estados para discutir estratégias e ações de coleta de sangue e planos de contingência para possíveis imprevistos, como desastres naturais ou outros problemas. “Mesmo crendo que não teremos dificuldades, é fundamental trabalharmos com planejamento. De qualquer forma é importante que os doadores façam suas doações de sangue antes da Copa. Eles são essenciais para que seja possível garantir a disponibilidade de sangue no período do evento” ressalta Maria de Fátima Montoril, coordenadora-geral de Sangue e Hemoderivados do Ministério da Saúde. 

Cada estado desenvolve uma estratégia para manter seus estoques em níveis adequados, cabendo ao Ministério, em eventuais situações críticas, articular com todos os hemocentros e prestar o apoio necessário. Em Minas Gerais, por exemplo, a fundação Hemominas – que administra a coleta de sangue e os hemocentros do estado – fez um trabalho de coleta de sangue antes da Copa das Confederações, que será replicado na Copa do Mundo.

“Devido ao sucesso do plano implementado por ocasião da Copa das Confederações e na expectativa de um evento organizado e tranquilo como aquele, determinamos a mesma estratégia para a Copa do Mundo de 2014”, conta a coordenadora substituta do Gabinete de Crise da Fundação Hemominas, Raquel Baumgratz Delgado.

A Fundação de Minas Gerais construiu um plano para possibilitar um aumento de 20% nos estoques do estado, conforme recomendações do Ministério da Saúde. A estratégia prevê que todas as Unidades Regionais de coleta de bolsas de sangue façam um esforço contínuo para aumentar as doações e permitir que os níveis permaneçam adequados durante todo o evento. Para tal, as iniciativas visando aumentar o nível dos estoques irão começar já no dia 19 de maio.



Lucas Pordeus Leon / Blog da Saúde

quarta-feira, 14 de maio de 2014

Unidade de coleta de sangue do Hemopa vai até á população para coletar sangue

Nesta quarta-feira (14) e quinta-feira (15), A Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará, realiza campanha de coleta de sangue e cadastro de doadores de medula óssea em parceria com o Hospital Ophir Loyola, de 8h às 16h. A ação tem como meta a coleta de 80 bolsas/dia e vão reforçar o estoque de sangue do hemocentro, que tem a responsabilidade de abastecer mais de 200 hospitais no estado.

O cronograma do mês de maio começou dia 02 e se estendeu até o último dia 13, com a realização de nove campanhas, internas e externas, que contabilizaram 1.451 comparecimentos e 1.007 doações de sangue, e devem atender cerca de 4.028 pacientes, devido ao fracionamento da bolsa de sangue em quatro hemocomponentes.

A dona de casa do Maguari, Kátia Cristina Braz Wanzeler, 40, doou sangue pela primeira vez e fez cadastro de medula na unidade móvel do Hemopa. “Já tinha vontade de doar, mas estava abaixo do peso exigido. Estou ótima, não senti nada e estou muito feliz. Sangue é vida”, disse.

A programação de campanhas externas prossegue até o fim do mês. Dia 20 será na Escola Benjamin Constant, localizada na travessa de mesmo nome, bairro do Reduto, das 8h às 15h. Dia 23, a ação contará com a parceria da Escola Madre Celeste Cidade Nova, na Estrada da Providência, em Ananindeua, de 8h às 15h.

Nos dias 27 e 28, a unidade móvel do hemocentro retorna à área externa do Castanheira Shopping, na BR-316, em Ananindeua, das 10h às 19h. O cronograma deste mês encerra dia 29, com campanha junto aos servidores e familiares da Secretaria de Meio Ambiente (Sema), no Parque Ambiental do Utinga, das 8h às 15h.

Interessados em compor parceria com o Hemopa devem entrar em contato com a Gerência de Captação de Doadores (Gecad), por meio do fone 3224-5048, de segunda à sexta-feira, de 8h às 18h, e aos sábados, até às 17h.

Quem pode doar sangue: Candidatos com boa saúde; idade entre 16 anos completos e 67 anos e peso acima de 50 kg. É necessário apresentar documento de identidade original e com foto. Não precisa estar em jejum, ao contrário, o doador deve estar bem alimentado. Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas Aids, Sífilis, Doença de Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três. O resultado dos exames dos doadores podem ser obtidos on line, por meio do site www.hemopa.pa.gov.br, em 30 dias após a coleta do sangue.

Quem pode fazer cadastro de doação de medula óssea: Homem ou mulher saudáveis, com idades entre 18 e 55 anos. Necessário portar documento de identidade original e com foto.


Serviço: O Hemopa espera por você na Tv. Padre Eutíquio, 2109. Funcionamento para coleta: de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados, das 7h30 às 17h. Alô Hemopa: 0800 280 8118.

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Campanha do Hemopa pelo Dia das Mães recebe um grande número de adesões

A expressiva participação de doadores voluntários marcou a campanha de incentivo à doação voluntária de sangue feita junto ao público feminino, realizada pela Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará na sexta-feira (09) e no sábado (10). Durante os dois, a ação em homenagem ao Dia das Mães, que teve como tema “Mulher, multiplique vidas. Doe sangue” contabilizou um total de 643 comparecimentos, o que resultou em 514 bolsas coletadas na sede do hemocentro e que podem ajudar a salvar até 2056 vidas.

“O doador sempre atende o nosso chamado e participa de nossas campanhas; dessa vez não foi diferente. Isso é muito positivo”, declarou Rosicleide Lima, assistente social da Gerência de Captação de Doadores (Gecad) da fundação. E completou: "Oferecer um lanche especial e serviços de beleza é uma forma de prestigiar a doadora. “Ela se sente homenageada”.

Uma das pessoas que aproveitou a campanha foi a técnica em Enfermagem e cuidadora de idosos Elma Lúcia Silva da Silva, 33. Moradora do Icuí Guajará ela compareceu ao Hemopa no primeiro dia da campanha acompanhada do filho Samuel, de 8 anos. "Meu tipo sanguíneo é 'O Positivo' e dôo sangue desde os 18 anos. Pra mim é extremamente importante”. Ela soube da situação do estoque do Hemopa e da campanha pela TV:  “Vim trazer meu filho no médico e decidi unir o útil ao agradável. Se cada um fizesse a sua parte não teríamos deficiência”, ressaltou.

Já Deusiane Caldas Cruz, 30, moradora do bairro Terra Firme, doou pela segunda vez. "Me envolvi com a doação de sangue no Agente da Comunidade, e sei que isso é uma questão de solidariedade. Quem pensa no próximo, pensa em Deus. Campanhas como essa são excelentes para sensibilizar a população", disse.

Em dois dias de programação houve a distribuição de camisetas personalizadas que foram doadas para o evento, além de lanche especial. Todas as doadoras receberam orientações em saúde com profissionais da Casa da Mulher, da Prefeitura de Belém, e ainda orientações e serviços de beleza, como cuidados faciais, maquiagem, massagem corporal e tratamento capilar, tudo em parceria com as empresas Mary Kay e Mundial Talentos/Escola Salesiano do Trabalho.

A campanha contou com a parceria de grupos como o projeto Agente da Comunidade, da Igreja Universal do Reino de Deus, que trouxe mais de 60 candidatos à doação, e a Força Sindical da Mulher, com 45 candidatos.

“São parcerias de 6 e 12 anos, respectivamente, que muito colaboram para o sucesso do evento e transformação da realidade do nosso estoque”, afirmou Rosicleide Lima. Outras parcerias representadas na campanha foram a escola técnica de enfermagem DNA, Igreja de Jesus Cristo dos Últimos Dias, Grupo de Mulheres Luluzinhas, Centro Espírita Luzes do Caminho (Celuz), comunidade católica Shalon, Igreja Adventista e A Partilha.

Para doar - O interessado em doar sangue deve se dirigir ao Hemopa, se cadastrar e passar pela triagem clínica. Os critérios exigidos são: ter entre 16 e 67 anos (candidatos com idade entre 16 e 17 anos deverão estar acompanhados dos pais ou responsável legal); ter a partir de 50 kg, estar bem de saúde e alimentado. Também é obrigatória a apresentação de um documento de identificação original e com foto.

Para fazer o cadastro de doação de medula óssea, o candidato deve estar bem de saúde, ter entre 18 e 55 anos e apresentar documento de identidade original e com foto.

Serviço: A Fundação Hemopa funciona na Travessa Padre Eutíquio, 2109. Horário para coleta: de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados, das 7h30 às 17h. E.mail: captacao@hemopa.pa.gov.br. Alô Hemopa: 0800 280 8118. O calendário de campanhas para o mês de maio está disponível no site www.hemopa.pa.gov.br

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Hemopa faz campanha em homenagem ao dia das mães

Com o tema “Mulher, multiplique vidas. Doe vidas”, a Fundação Hemopa lançará campanha de incentivo à doação voluntária de sangue no segmento feminino, em homenagem ao Dia das Mães. A ação será desenvolvida em Belém e nos regionais de Castanhal, Marabá, Santarém, Altamira, Abaetetuba, Tucuruí, Redenção e Capanema. O objetivo é elevar o número de coletas entre as mulheres, que atualmente é de 30%, em alguns municípios, para elevar a coleta de sangue e manter o estoque para atendimento transfusional.

Em Belém, a campanha ocorre na sexta-feira (9) e sábado (10), com a meta de 300 coletas de bolsas de sangue em dois dias. A programação terá campanha interna de doação. Haverá distribuição de camisetas personalizadas que foram doadas para o evento, além de lanche especial. Todas as doadoras receberam orientações em saúde. No dia 10, o hemocentro dará orientações e serviços de beleza, como cuidados faciais, maquiagem, massagem corporal e tratamento capilar, tudo em parceria com as empresas Mary Kay e Mundial Talentos Escola Salesiano do Trabalho.

Com estoque de sangue bastante reduzido, a campanha em homenagem às mães será promovida em parceria com a escola técnica de enfermagem DNA, Igreja de Jesus Cristo dos Últimos Dias, Associação de Agentes da Comunidade, Grupo de Mulheres Luluzinhas, Centro Espírita Luzes do Caminho (Celuz), comunidade católica Shalon, Igreja Adventista, Força Sindical da Mulher e A Partilha.

A gerente de Captação de Doadores do Hemopa, Juciara Farias, reforça o convite para participar da campanha. “Aposto na adesão maciça da campanha para mostrar a força e a sensibilidade feminina na doação de sangue. Tenho certeza que vamos superar a meta de 300 doações”, diz.

Interior – No Hemopa em Capanema, no nordeste paraense, a campanha começou nesta quarta (7) e vai até a sexta-feira (9), de 7h às 12h30. A meta é de 60 doações. A ação vai incluir o cadastramento de doadores de medula óssea. Nesta quarta, as doadoras receberão informações e orientações em serviços de beleza em parceria com a empresa Reflexo - Centro de Beleza e Estética.

Na quinta-feira (8), será apresentada a palestra "Sua saúde em primeiro lugar!", por técnicos da Coordenação Regional de Saúde da Mulher, da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). O evento será encerrado na sexta-feira (9), com café da manhã especial para as mães doadoras e servidoras do Hemopa de Capanema, que fica na Rodovia BR-308, km zero, s/n. Informações (91) 3411-1450 e 3411-1453.


No Hemopa de Castanhal, a campanha ocorre nesta quarta e quinta-feira, com o apoio da equipe que faz o cadastro para o programa Bolsa Família, que visita cerca de 200 mães, diariamente. A meta de coleta é de 70  doações. Segundo a responsável técnica pela unidade, Sandra Lobato, a campanha ganhou apoio da Racco Cosméticos, que oferece dicas sobre serviços de beleza e faz demonstração de produtos. Segundo a médica, os homens podem e devem colaborar para aumentar o número de coletas. “Os casais podem fazer um programa solidário com a doação de sangue casada”, enfatizou.

Hemopa enfrenta queda de 50% na doação de sangue

Com a drástica redução do estoque de sangue, a Fundação Hemopa está com sérias dificuldades para atender a demanda hospitalar do Estado. No momento, só há atendimento para casos de urgência e emergência. Nos últimos dias, a quantidade de bolsas coletadas não chegou a 150, quando o ideal seria entre 250 e 300 doações.

Muitos fatores dificultam a ida de voluntários ao hemocentro, e entre elas estão as intensas chuvas do período, que provocam casos de virose em boa parte da população, o que impede temporariamente a doação de sangue. Outro fator complicador são os constantes congestionamentos na Região Metropolitana de Belém (RMB), onde mora boa parte dos doadores.

Segundo a gerente de Captação de Doadores do Hemopa, Juciara Farias, a situação com a insuficiência de doadores vem se arrastando há mais de duas semanas. “A queda está acima de 50%. Dessa forma, muitos pacientes podem ficar sem atendimento. Não há oferta para essa demanda, que só cresce. Na contramão, o número diário de doações só tem caído”, comentou, pedindo para que o os voluntários façam um esforço e enfrentem chuva ou congestionamento para doar sangue. “Todo esforço é válido para salvar muitas vidas”, disse, ressaltando a importância da parceria com o corpo clinico dos hospitais.

Um exemplo de iniciativa é o das irmãs Marileide Corrêa Reis, 44, Iolanda Pinheiro da Silva, 34, e Arlene do Rosário Reis Pinheiro, 29, que foram orientadas pelo médico do Hospital Ophyr Loyola a doar sangue para o irmão, que está internado e passará por uma cirurgia. A sugestão incluiu outros familiares e amigos. “Ele vai precisar de sangue, e os médicos sugeriram que os familiares com o mesmo tipo sanguíneo dele doassem. Ainda vem meu filho de 16 anos e outro irmão nosso”, informou Marileide Reis.

Dos tipos sanguíneos A Positivo e O Positivo, elas já são doadoras habituais. “Mesmo tendo um tipo de sangue diferente do meu irmão, entendi que também deveria doar. É um gesto importante e nobre. Independente de quem vá receber, estamos ajudando a salvar vidas”, disse Arlene Pinheiro.  Residentes no município de Marituba, elas enfrentaram todas as dificuldades de acesso até chegar ao Hemopa, e lembram ainda aos doadores voluntários que nem todos os pacientes têm uma família grande como a delas ou muitos amigos com quem contar numa hora dessas.


O Hemopa fica Travessa Padre Eutíquio, 2.109, em Batista. Funciona para coleta de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18h, e aos sábados, das 7h30 às 17h. Alô Hemopa: 0800-2808118.

Seduc e Hemopa realizam Campanha de Doação

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) promoveu nesta quarta-feira, 7, em parceria com a Fundação Hemopa, uma Campanha de Doação de Sangue e cadastro para doação de medula óssea. A ação aconteceu  das 8h às 16h, com o apoio da unidade móvel do Hemopa, que ficou estacionada em frente à sede da secretaria para atender os servidores do órgão e também o público externo.

Muitos funcionários aproveitaram para doar sangue e trouxeram também seus parentes, como foi o caso da servidora Maria Mery dos Reis, que levou a filha Josimara Pinheiro, de 17 anos, para doar sangue pela primeira vez. “Ela sempre me perguntava se já podia doar, aproveitei a oportunidade e realizei seu desejo. Acho muito importante ela ter essa iniciativa de ajudar as pessoas”, afirmou Maria dos Reis.

Para Geraldo de Castro Júnior, da Comissão Especial de Avaliação de Desempenho do Servidor (Cesad), a doação é uma prática voluntária desde 1982, quando ainda era da Aeronáutica. “Minha primeira missão quando entrei para as Forças Armadas foi doar sangue e desde então não parei mais. Se todos fizessem sua parte e fossem mais solidários com o seu próximo, o banco de sangue do Hemopa não passaria por dificuldades”, afirmou.

Segundo Lilian Bouth, assistente social da Fundação Hemopa, a utilização da unidade móvel para a captação de doadores em pontos estratégicos da Região Metropolitana é indispensável. “Já realizamos essa campanha há alguns anos aqui na Seduc e sempre temos bons resultados. Buscamos facilitar o acesso dos doadores e minimizar os transtornos de locomoção até uma de nossas unidades”, enfatizou ela.

Para Josemilda dos Anjos, enfermeira da Gerência de Atendimento ao Servidor (Gas) da Seduc, essa é uma campanha de sensibilização. “O objetivo é sensibilizar o servidor para a doação de sangue, material que só conseguimos com a ação solidária. Muitas pessoas precisam disso diariamente, por isso a importância dessa campanha”, disse ela.

Eliane Cardoso
Secretaria de Estado de Educação

terça-feira, 6 de maio de 2014

Fundação Hemopa promove Oficina de Captação de Doação Hospitalar

Fortalecer a parceria entre a Fundação Hemopa e a rede hospitalar, envolvendo o corpo clínico nas ações destinadas a ampliar o número de doações de sangue de familiares e amigos de pacientes, é um dos principais objetivos da Oficina de Captação de Doação Hospitalar, que será promovida no auditório hemocentro nesta quarta-feira (7), das 8 às 12 h. O evento deve contar com a participação de 120 profissionais da área de saúde.

A oficina formará agentes multiplicadores para captação de voluntários para doação no local de trabalho, a fim de elevar o número desse tipo de coleta, tendo em vista o a grande demanda por sangue e seus derivados, oriunda principalmente dos hospitais de grande porte, como os de urgência e emergência, e os que atendem pacientes com câncer e traumas.

As irmãs Cláudia Renata, 26 anos, e Brenda Amanda de Souza Nascimento, 23, já enfrentaram por várias vezes a insuficiência de bolsas de sangue no estoque do hemocentro. Portadoras de anemia falciforme - doença hereditária, caracterizada pela alteração dos glóbulos vermelhos, que ficam parecidos a uma foice -, elas fazem tratamento no Hemopa desde pequenas. “Quando éramos menores precisávamos mais e fizemos muitas transfusões. Já enfrentamos falta de sangue algumas vezes, e tivemos que aguardar”, disse Cláudia.

Moradoras do município de Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém, as irmãs, que têm sangue tipo O Positivo, relembram que desde muito cedo já tinham consciência da importância dos doadores para suas vidas. “Sempre convocávamos parentes e amigos para a doação de sangue. Contávamos com a ajuda de um tio militar, que é doador, e de seus colegas de farda”, contou Brenda Nascimento, que nesta terça-feira (06) estava no Hemopa acompanhando Cláudia.

Parceria - De acordo com Juciara Farias, gerente de Captação de Doadores, a parceria com o corpo clínico da rede hospitalar é decisiva para o atendimento satisfatório da demanda. “Os médicos, por exemplo, têm papel fundamental no convencimento de que a reposição de sangue de familiares e amigos de pacientes é imperativa para o atendimento de todos que dele necessitam”, disse Juciara, frisando que todos têm a responsabilidade de manter o estoque de sangue do único banco público do Estado, enquanto à Fundação Hemopa cabe garantir à população sangue de qualidade.

Durante a oficina serão debatidos os seguintes temas: “Captação de doadores de sangue: responsabilidade partilhada”, sob a coordenação da médica Socorro Ferreira; “Hemovigilância”, com o médico Carlos Vitor; “Segurança Transfusional”, com a enfermeira Gisele Cardoso; “Relato de experiências: Familiar de paciente / paciente”, com a assistente social Janete Araújo. O evento será encerrado com vídeo educativo alusivo ao tema da oficina.

A técnica de enfermagem coleta e doa sangue para salvar muitas vidas


Atuando em um dos setores pulsantes do Hemopa: sala de coleta de sangue, a servidora da Fundação Hemopa e técnica de enfermagem Cilene de Castro Pereira, 44, teve no pai Carlos Pereira, servidor aposentado da fundação, o grande exemplo pessoal e profissional. Ele era doador de sangue, ela é doadora. Ele era técnico em Hemoterapia, ela é técnica em Enfermagem. “Sempre achei muita bonita a profissão do meu pai. Ele foi meu maior inspirador”, declara orgulhosa a técnica. 

Servidora do Hemopa há 16 anos, na sala de coleta de doadores, onde tem a oportunidade de vivenciar os dois lados da doação, pois ela coleta sangue e é doadora, e se diz honrada com essa condição. “Isso pra mim é gratificante. Por que além de gostar do meu trabalho eu gosto muito de salvar vidas”. Sobre esse assunto Cilene Pereira entende bem, a primeira vez que ela ajudou a salvar uma vida foi, já no Hemopa, viu o desespero de um filho e fez doação casada para um senhor que precisaria passar por cirurgia. “De lá pra cá contabilizo 41 doações de sangue”, revelou. Isso significa dizer que Cilene já salvou cerca de 164 pacientes adultos.

Isso não é tudo, além da coleta de sangue convencional, ela faz também a coleta seletiva de sangue por aférese (processo que permite a separação e a coleta específica de plaquetas). Torcedora incondicional do Clube do Remo, Cilene Pereira avisa que não faz nenhuma diferença no tratamento profissional e delicado para com os demais doadores. “Acho o bom humor um ponto determinante em qualquer profissão. Costumo deixar a tristeza ou estresse do lado de fora, para receber sempre com um sorriso nossos doadores, do Remo ou do Paysandu”, brinca a técnica em enfermagem.

Muito estimada entre os colegas de trabalho, ela levanta a marca hereditária de seguir a profissão e a condição solidária de seu pai, que sempre foi um servidor exemplar e um homem que salvou muitas vidas, doando sangue.

Hemopa parabeniza servidores pelo Dia do Trabalhador



Responsável pela Política Estadual do Sangue, a Fundação Hemopa é responsável pelo atendimento transfusional  de mais de 200 hospitais paraenses, cujo trabalho é distribuído através de 48 unidades, que corresponde a cobertura transfusional de quase 100%. Mas, tudo isso não seria possível sem o profissionalismo e dedicação de mais de 900 servidores, que contribuem diariamente para a manutenção da qualidade dos produtos e serviços oferecidos. É para eles, que nesta quinta-feira, 01, que a direção do hemocentro dedica todo seu agradecimento e orgulho pelo Dia do Trabalhador.

Com atividade de alta complexidade dentro na área de hemoterapia e hematologia, o hemocentro divide suas atividades em áreas Técnica e Administrativa, de onde relatamos a vivência de dois personagens, cujas atividades contribuem, com cada um dos servidores, para excelência de gestão que é referência no Brasil.

Há 10 anos o administrador Antônio Fernandes Costeira Neto, 36, tornava-se servidor da Fundação Hemopa, após ser aprovado em um concurso público realizado em janeiro de 2004. Ele foi empossado em 2006, e há 8 anos acumula histórias que agregam valores à vida pessoal e profissional. “Aqui aprendo e ensino’’, afirmou.

O administrador que começou a atuar no Hemocentro Regional de Santarém, agora está no Hemocentro Coordenador, em Belém, já passou por vários setores da Fundação. Hoje, Antônio atua na Assessoria de Gestão de Pessoas (Agesp). A experiência de ter passado por outros setores só vieram a somar seus conhecimentos e absorção de valores da organização.

‘’Eu gosto muito de trabalhar no Hemopa. Tenho orgulho de ter conseguido me tornar um servidor do Estado. Minha relação com os outros servidores é muito boa’’. O servidor também diz que se orgulha do que faz ‘’vejo a satisfação de quem precisa do Hemopa e percebo como somos importantes, apesar de eu não ter contato com os pacientes e doadores. Sinto que faço parte disso’’, diz Antônio, revelando que pretende continuar sendo servidor público e que assim que possível, se dedicará a outro concurso público, a nível federal.

sábado, 3 de maio de 2014

Unidade móvel do Hemopa continua coleta de sangue no shopping Castanheira

 A unidade móvel da Fundação Hemopa continuará neste sábado (3) no pátio do Shopping Castanheira, das 10h às 19h, com a meta de coletar 100 bolsas/dia. Em abril, o hemocentro realizou 13 campanhas externas, que totalizaram 1.386 comparecimentos. Essas ações contaram com a parceria do Parque do Exército, Hospital de Clínicas Gaspar Vianna, Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), 2° Batalhão de Infantaria de Selva (BIS), Shopping Castanheira e Escola Madre Celeste, do bairro da Marambaia.

Desde a semana passada, a Fundação Hemopa vem registrando uma redução de até 30% no número de candidatos à doação de sangue, provavelmente provocada pelo intenso período chuvoso e pelos congestionamentos na Região Metropolitana de Belém. O reduzido número de bolsas de sangue prejudica o atendimento transfusional, que está priorizando as solicitações de urgência e emergência.

“Estamos fazendo convocação de doadores, mas até o momento não atingimos a meta diária, de 250 a 300 coletas”, disse a responsável pelo serviço de Captação de Doadores, Juciara Farias. Ela ressaltou a importância de todas as parcerias firmadas com a Fundação Hemopa para elevar o número de doações.

As próximas campanhas externas acontecerão no dia 06, na Agência Distrital de Icoaraci, Travessa Magalhães Barata, das 8h às 15h; no dia 7, em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), na Rodovia Augusto Montenegro, das 8h às 15h; dias 08, 09 e 13, na Avenida Presidente Vargas, das 8h às 15h, em frente à agência do Banco do Brasil, e nos dias 14 e 15, no Hospital Ophir Loyola, Avenida Magalhães Barata, n° 992, bairro Nazaré, das 8h às 17h.

O doador de sangue deve ter boa saúde, mais de 50 kg e estar na faixa etária de 16 anos completos a 67 anos. É necessário portar documento de identidade original e com foto, e estar alimentado no momento da doação. O homem pode doar a cada dois meses, e a mulher a cada três meses.

A inscrição no cadastro de doação de medula óssea pode ser feita por homem e mulher saudável, na faixa etária de 18 a 55 anos. É necessário portar documento de identidade original e com foto.

Serviço: A Fundação Hemopa fica na Travessa Padre Eutíquio, 2109. A coleta de sangue é feita de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados, das 7h30 às 17h. Mais informações são obtidas pelos fones: (91) 3214-1811 e Alô Hemopa: 08002808118.

quinta-feira, 1 de maio de 2014

Hemopa abrirá nesta quinta-feira para receber doadores de sangue

A Fundação Hemopa funcionará neste feriado do Dia do Trabalhador (1º), das 7h30 às 13 h, para coletar de sangue, a fim de reforçar o estoque do hemocentro. Na sexta-feira (2) e no sábado (3), o expediente será normal - das 7h30 às 18 h, e das 7h30 às 17 h, respectivamente.

Segundo a gerente de Captação de Doadores do Hemopa, Juciara Farias, a diminuição de doações, registrada nos últimos dias, afeta o atendimento da demanda transfusional da rede hospitalar. “Nosso estoque está reduzido, e o número de coletas diminui a cada dia. Muitos fatores estão provocando essa situação, entre eles o período de intensas chuvas e o constante congestionamento do trânsito na Região Metropolitana de Belém”, ressaltou ela.

Juciara Farias destacou ainda o papel do corpo clínico da rede hospitalar na captação de doação. “O médico pode ressaltar aos familiares e amigos dos pacientes a necessidade imperativa da doação de sangue”, enfatizou. “Todo sangue coletado é destinado diretamente aos hospitais. Então, todos são corresponsáveis: corpo clínico, familiares e amigos de pacientes”, reiterou a gerente.

Apesar de todas as dificuldades, o técnico em Radiologia, Valtenes Melo, 55 anos, residente na Cidade Nova II, em Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém, fez sua segunda doação de sangue, durante a campanha do projeto Vida por Vidas, promovido pela Igreja Adventista do 7° Dia. Com sangue tipo O Positivo, ele disse que é “muito importante” a parceria entre o Hemopa e a Igreja que frequenta. “Essas ações estimulam a sociedade para ver a importância de quem doa e para quem precisa”, ressaltou o doador.

Podem doar sangue pessoas com boa saúde, e idade entre 16 anos completos e 69 anos. Podem ser aceitos candidatos à doação de sangue com 16 e 17 anos, desde que apresentem consentimento formal do responsável legal.

O doador também precisa ter peso acima de 50 kg e portar documento de identidade original e com foto. Não precisa estar em jejum. Com a doação são realizados diversos exames para diagnóstico de doenças, como as hepatites, além de tipagem sanguínea. O homem pode doar a cada dois meses, e a mulher a cada três meses.

ServiçoA Fundação Hemopa funciona na Travessa Padre Eutíquio, 2109. Horário para coleta: de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18 h, e aos sábados, das 7h30 às 17 h. E.mail: captacao@hemopa.pa.gov.br. Alô Hemopa: 0800 280 8118. O calendário de campanhas para o mês de maio está disponível no site www.hemopa.pa.gov.br.