segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Campanha do Hemopa registra coleta de 2 mil bolsas de sangue

A campanha “Eu Sou Sangue Bom” da Fundação Hemopa em homenagem ao Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue, comemorado em 25 de novembro, marcou a expressiva mobilização solidária da população. Durante esta semana, 2757 voluntários compareceram à sede do hemocentro e à Estação de Coleta Hemopa Castanheira, em Belém, o que resultou na coleta de 2265 bolsas de hemocomponentes. A ação registrou a média diária de 324 doações, superando a meta estipulada em 250 coletas/dia.
Neste sábado (28), foram ofertados aos doadores emissão ou renovação da carteira de identidade, em parceria com a Polícia Civil e serviços de beleza, com consultoras da Mary Kay e da Talentos Mundial.
Para a assistente social Rosicleide Lima, da Gerência de Captação de Doadores (Gecad) do Hemopa, houve uma resposta muito positiva dos voluntários. “A meta de comparecimento e de coleta programada foram todas superadas. Essa campanha é uma forma de agradecer aqueles que são parceiros o ano inteiro. Esperamos que continuem nas demais épocas do ano”, destacou.
O casal de namorados Gabriel Machado, 19, e Geovanna Miranda, 17, atendeu ao apelo e esteve na sede do hemocentro na manhã deste sábado durante o encerramento da campanha. Ele que já está na quarta doação, desde que começou a doar a cerca de um ano, incentivou a namorada que também veio com a intenção de ajudar um amigo. “Para isso trouxe a minha mãe, pois sou menor de idade e preciso da autorização dela. Espero que seja a primeira de muitas, me sinto muito bem. É sempre bom saber que fazendo um pouquinho posso ajudar muito”, comemorou a estudante.
A estudante Jéssica Rocha, 20, doou sangue pela terceira vez na Estação de Coleta Hemopa Castanheira, na BR 316. Ela se envolveu com a doação voluntária de sangue a partir da necessidade de familiares. “Doar sangue para minha avó foi o ponto de partida, mas vi que muitas outras pessoas precisavam e não parei mais. Faço doação de sangue espontaneamente de três em três meses, é muito estimulante”, disse a moradora de Marituba que pelo pai motivou a irmã Juliana Rocha, 21, a fazer sua primeira doação. “Sempre quis doar, mas não tinha peso. Agora meu pai precisa e felizmente eu pude. Comentei com a minha irmã que vou virar doadora de repetição. Eu não consigo ter a dimensão desse gesto. Se não for pro meu pai é pra outra pessoa. Alguém em algum lugar está precisando”, comentou a pedagoga.
Novas campanhas - Para dezembro, o Hemopa já trabalha a realização das campanhas externas nos dias 4 e 5, na Escola Santa Tereza D'avila, em Marituba; e dia 12, na Escola Oneide de Souza Tavares, Conj. Cidade Nova VI, em Ananindeaua, sempre das 08h às 16h.
Atualmente 1.9% da população brasileira doa sangue regularmente. A média ainda é baixa, precisa atender a determinação do Ministério da Saúde (MS) e atingir entre 3% e 5%. No Pará, o índice é de 2.2%, superando a média nacional, mas que precisa elevar ainda mais, como determina o MS. Das doações efetivadas, os homens predominam com 70%. O segmento jovem é responsável por 48% das doações. Dos tipos de doações efetivadas 63% são espontâneas.
Pode doar sangue qualquer pessoa com boa saúde, que tenha entre 16 e 69 anos e pese acima de 50 quilos. É necessário portar documento de identidade original e com foto e não precisa estar em jejum. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher, a cada três meses. O doador deve estar bem alimentado. Menores de 18 anos só podem doar com a autorização dos pais ou representante legal. Para fazer o cadastro de doadores de medula óssea, o candidato deve estar bem de saúde, ter entre 18 e 55 anos e portar documento de identidade original e com foto.
Serviço: O Hemopa fica na travessa Padre Eutíquio, 2.109, em Batista Campos, e no acesso ao Pórtico Metrópole, na entrada do shopping Castanheira (BR-316, km 1). As coletas são feitas de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados, das 7h30 às 17h. Mais informações pelo Alô Hemopa: 0800-2808118.
A campanha “Eu Sou Sangue Bom” da Fundação Hemopa em homenagem ao Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue, comemorado em 25 de novembro, marcou a expressiva mobilização solidária da população. Durante esta semana, 2757 voluntários compareceram à sede do hemocentro e à Estação de Coleta Hemopa Castanheira, em Belém, o que resultou na coleta de 2265 bolsas de hemocomponentes. A ação registrou a média diária de 324 doações, superando a meta estipulada em 250 coletas/dia.
Neste sábado (28), foram ofertados aos doadores emissão ou renovação da carteira de identidade, em parceria com a Polícia Civil e serviços de beleza, com consultoras da Mary Kay e da Talentos Mundial.
Para a assistente social Rosicleide Lima, da Gerência de Captação de Doadores (Gecad) do Hemopa, houve uma resposta muito positiva dos voluntários. “A meta de comparecimento e de coleta programada foram todas superadas. Essa campanha é uma forma de agradecer aqueles que são parceiros o ano inteiro. Esperamos que continuem nas demais épocas do ano”, destacou.
O casal de namorados Gabriel Machado, 19, e Geovanna Miranda, 17, atendeu ao apelo e esteve na sede do hemocentro na manhã deste sábado durante o encerramento da campanha. Ele que já está na quarta doação, desde que começou a doar a cerca de um ano, incentivou a namorada que também veio com a intenção de ajudar um amigo. “Para isso trouxe a minha mãe, pois sou menor de idade e preciso da autorização dela. Espero que seja a primeira de muitas, me sinto muito bem. É sempre bom saber que fazendo um pouquinho posso ajudar muito”, comemorou a estudante.
A estudante Jéssica Rocha, 20, doou sangue pela terceira vez na Estação de Coleta Hemopa Castanheira, na BR 316. Ela se envolveu com a doação voluntária de sangue a partir da necessidade de familiares. “Doar sangue para minha avó foi o ponto de partida, mas vi que muitas outras pessoas precisavam e não parei mais. Faço doação de sangue espontaneamente de três em três meses, é muito estimulante”, disse a moradora de Marituba que pelo pai motivou a irmã Juliana Rocha, 21, a fazer sua primeira doação. “Sempre quis doar, mas não tinha peso. Agora meu pai precisa e felizmente eu pude. Comentei com a minha irmã que vou virar doadora de repetição. Eu não consigo ter a dimensão desse gesto. Se não for pro meu pai é pra outra pessoa. Alguém em algum lugar está precisando”, comentou a pedagoga.
Novas campanhas - Para dezembro, o Hemopa já trabalha a realização das campanhas externas nos dias 4 e 5, na Escola Santa Tereza D'avila, em Marituba; e dia 12, na Escola Oneide de Souza Tavares, Conj. Cidade Nova VI, em Ananindeaua, sempre das 08h às 16h.
Atualmente 1.9% da população brasileira doa sangue regularmente. A média ainda é baixa, precisa atender a determinação do Ministério da Saúde (MS) e atingir entre 3% e 5%. No Pará, o índice é de 2.2%, superando a média nacional, mas que precisa elevar ainda mais, como determina o MS. Das doações efetivadas, os homens predominam com 70%. O segmento jovem é responsável por 48% das doações. Dos tipos de doações efetivadas 63% são espontâneas.
Pode doar sangue qualquer pessoa com boa saúde, que tenha entre 16 e 69 anos e pese acima de 50 quilos. É necessário portar documento de identidade original e com foto e não precisa estar em jejum. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher, a cada três meses. O doador deve estar bem alimentado. Menores de 18 anos só podem doar com a autorização dos pais ou representante legal. Para fazer o cadastro de doadores de medula óssea, o candidato deve estar bem de saúde, ter entre 18 e 55 anos e portar documento de identidade original e com foto.
Serviço: O Hemopa fica na travessa Padre Eutíquio, 2.109, em Batista Campos, e no acesso ao Pórtico Metrópole, na entrada do shopping Castanheira (BR-316, km 1). As coletas são feitas de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados, das 7h30 às 17h. Mais informações pelo Alô Hemopa: 0800-2808118.

sábado, 28 de novembro de 2015

Hospital Geral de Tailândia fortalece parceria com Hemopa e incentiva doação de sangue

Parte integrante das 44 unidades que compõe a hemorrede estadual, a Agência Transfusional (AT) do Hospital Geral de Tailândia (HGT) na mesorregião do nordeste paraense, tem a responsabilidade de atender mensalmente 60 solicitações transfusionais aos seus pacientes, garantindo assistência em tempo hábil e que salva vidas. Por isso, o HGT fortalece a parceria com a Fundação Hemopa, ao desenvolver campanha de incentivo à doação de sangue que vai até esta sexta-feira, 27, junto aos seus colaboradores, acompanhantes de usuários e à comunidade em geral.
A campanha no HGT teve início dia 23, com mini palestras nas áreas de atendimentos de usuários e em todos os setores do hospital, envolvendo colaboradores diretos e indiretos com distribuição de material educativo, vídeos e orientações sobre critérios básicos para doação de sangue.
Para o diretor Executivo do HGT, José Batista Luz Neto, que é doador fidelizado, despertar o voluntariado da doação de sangue é um compromisso com a vida. “Todos, enquanto cidadão ou representante de instituições, temos que nos envolver na captação de doadores e no exercício de cidadania deste ato solidário que salva muitas vidas”, disse, ao parabenizar os antigos e novos doadores, que foram homenageados dia 25, pelo Dia Nacional dos Doadores.
O diretor Técnico do HGT, Antônio Ventuieri, ressalta a importância do fortalecimento da parceria da rede hospitalar para elevar a doação de sangue, através de ações de captação junto aos familiares e amigos de usuários, reforçando a importância da doação para que o atendimento da demanda transfusional seja de forma integral. “O Hemopa tem o papel de fornecer um produto de qualidade, mas depende exclusivamente da população”, observou o médico, informando que a AT do hospital está sob a responsabilidade do Farmacêutico-Bioquímico, Rodrigo Sâmeque Silva de Sousa.
A organização da campanha conta com apoio do Núcleo de Educação Permanente (NEP).

Serviço: O Hospital Geral de Tailândia fica na Avenida Florianópolis, s/n, no Bairro Novo. Mais informações pelo fone (91) 3752-3121.

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Hemopa já recebeu mais de 1,5 mil voluntários na Semana do Doador de Sangue

Desde a abertura, no último dia 21, a campanha “Eu sou sangue bom”, do Hemopa, registrou o comparecimento de 1.560 voluntários, 560 apenas até as 16h30 desta quarta-feira (25), Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue. Os candidatos que compareceram à sede do hemocentro e à unidade de coleta do Castanheira foram recepcionados em clima de festa e agradecimento, com bolo e apresentações da Banda de Música dos Bombeiros, da Escola de Música da Universidade Federal do Pará (Emufpa), do Conservatório Carlos Gomes e do Coral do Hemopa.
A presidente do Hemopa, Ana Suely Saraiva, lembrou que a data é comemorada em toda a hemorrede nacional, estimulada pelo Ministério da Saúde, por meio da Coordenação Geral de Sangue e Hemoderivados. “O doador voluntário é a razão de ser do Hemopa. Sintam-se abraçados por todos aqueles que precisam de uma doação de sangue para viver”, disse.
Doador de sangue há dez anos e aniversariante do dia, Ivo Barreto Pinheiro, 43, doa regularmente a cada dois meses, deixando sempre a última doação do ano para a campanha em homenagem ao Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue. ‘’Comecei a doar sangue quando meu tio precisou de uma transfusão, mas naquele dia percebi a importância do ato. Pensei nas outras pessoas que dependem desse ato solidário e, desde então, doo frequentemente. É gratificante e faz bem’’, ressaltou.
A também aniversariante Giselle Cruz Brito, 33, que doa sangue há seis anos, conta que se tornou voluntária quando entrou no curso de técnico em enfermagem e percebeu a realidade da demanda transfusional. “É muito difícil captar doadores. A demanda aumenta a cada ano, e repor o estoque é muito importante. Doar sangue é simples, não há o que temer. Não nos custa nada, mas pode custar o amanhã de alguém’’, comentou.
A esteticista Maria Telma Magalhães da Silva é doadora de medula óssea. Ela fez o cadastro em 2011, e após dois anos foi contatada. Há seis meses viajou para Natal (RN), onde foi feito o transplante. ”Depois que me cadastrei fiquei muito ansiosa. Quando me ligaram, fui para ajudar uma pessoa que tinha leucemia. Foi importante, pois estes pacientes dependem diretamente da nossa boa vontade. É uma esperança se renova”, afirmou ela, que nesta quarta aproveitou as comemorações e fez a primeira doação de sangue.
A programação segue nesta quinta (26) e sexta-feira (27), com a recepção de caravanas solidárias no Hemopa, das 7h30 às 18h, e se encerra no sábado (28), com a oferta de serviços de beleza aos doadores, na sede do hemocentro.
Pode doar sangue qualquer pessoa em bom estado de saúde, que tenha entre 16 e 69 anos e peso acima de 50 quilos. Menores de 18 anos podem doar somente com autorização dos pais ou representante legal. É necessário portar documento de identidade original e com foto, e estar bem alimentado. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três.
O Hemopa fica na Travessa Padre Eutíquio, 2.109, em Batista Campos, e no acesso ao Pórtico Metrópole, na entrada do shopping Castanheira (BR-316, km 1). As coletas são feitas de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados, das 7h30 às 17h. Mais informações pelo Alô Hemopa: 0800-2808118.

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Oficina do Hemopa discute a doação de sangue nas escolas

Os personagens da Turma da Mônica, criados pelos Estúdios Maurício de Souza, são os novos aliados dos hemocentros brasileiros na captação de doadores voluntários de sangue. Eles fazem parte do kit de gibi e DVD intitulado “Pai Herói!”, apresentado nesta terça-feira (24), na oficina “Mobilizando e Motivando Multiplicadores para o Ato da Doação de Sangue”, que reuniu 80 professores de 32 escolas das redes pública e privada participantes do Projeto Doador de Sangue do Futuro, na Fundação Hemopa, dentro da programação da Semana Nacional do Doador, que se estenderá até próximo sábado (28).
Juciara Farias, titular da Gerência de Captação de Doadores (Gecad) do Hemopa, disse que o material é estrategicamente importante, pois aproveita o carisma e o sucesso dos personagens para tratar da doação de sangue. “Esse é um universo presente no imaginário tanto de crianças, quanto de jovens e adultos. Com leveza, harmonia e entretenimento, motiva o educador a promover a socialização dos alunos. Outro ponto positivo, é servir como consulta nas bibliotecas e salas de leitura das escolas”, destacou.
O professor Eduardo Gonçalves da Escola Santa Tereza D'avila, em Marituba, apresentou a experiência de cinco anos como participante do projeto. “Realizamos a campanha externa sempre em dois dias, como acontecerá dias 4/12 e 5/12, com expressiva participação de alunos e comunidade local. O projeto ajuda a desmistificar a doação e transforma as pessoas em multiplicadoras”, afirmou.
“Esperamos mobilizar as pessoas e conseguirmos coletar pelos menos 150 bolsas de sangue. Organizamos uma extensa programação com muitos serviços para atrair aos voluntários, dia 12/12, quando realizaremos nossa primeira ação com o Hemopa”, explicou a professora Luiza Romário da Escola Oneide de Souza Tavares, no conjunto. Cidade Nova VI, em Ananindeua. Para ela essa é uma oportunidade que os alunos tem de desenvolver a solidariedade e valores.
A oficina foi aberta coma participação do Coral do Hemopa e discutiu temas sobre o papel da escola na formação do cidadão, passando pela contribuição do Projeto Doador de Sangue do Futuro. O evento apresentou também experiências exitosas e finalizou com a formação de grupos de trabalho para troca de experiências.
Nesta quarta-feira (25), Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue, o hemocentro estará com estandes de orientação em parceria com entidades públicas e privadas, bolo de parabéns ao doador, apresentação do coral do Hemopa. Haverá ainda sessão especial, às 15h, na Câmara Municipal de Belém, em homenagem ao doador.
“Esperamos um grande número de voluntariosa, nossa meta é de 500 bolsas. Não podemos deixar de falar sobre o retorno da saborosa sopa ao lanche dos doadores. Escolhemos justamente essa semana para fazer esse agrado e dizer o nosso muito obrigado a todos os voluntários que se dispõem a ajudar o próximo. È um forma de estimularmos a vinda de doadores nesse período, assegurou Juciara Farias.”
Programação
26 e 27/11
Recepção de caravanas solidárias no Hemopa, das 7h30 às 18h
28/11
Serviços de beleza

Serviço: O Hemopa fica na Travessa Padre Eutíquio, 2.109, em Batista Campos, e no acesso ao Pórtico Metrópole, na entrada do shopping Castanheira (BR-316, km 1). As coletas são feitas de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados, das 7h30 às 17h. Mais informações pelo Alô Hemopa: 0800-2808118.

Hemorrede estadual deslancha campanha em homenagem ao doador

A Semana comemorativa ao Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue, homenageado em 25/11, começou nesta segunda-feira, 23, no Hemocentro Regional de Castanhal (HRC), nordeste paraense, e vai até sexta-feira, 27. O Hemocentro Regional de Marabá (HRM), no sudeste do Pará, também realiza campanha no mesmo período. Ambas unidades programaram várias ações para agradecer o voluntariado da doação de sangue das respectivas regiões do estado.
“Eu sou sangue bom” é o tema da ação estratégica que está sendo promovida ainda no Hemocentro Regional de Santarém; e nos Hemonúcleos de Abaetetuba, Altamira, Tucuruí, Redenção e Capanema. Em Castanhal a campanha tem a meta de coletar 60 bolsas de sangue diariamente. A mesma proporção foi estipulada em Marabá.
Responsável Técnica pelo Hemopa Castanhal, a médica Sandra Lobato convida voluntários para prestigiar a campanha que vai suprir estoque do hemocentro. “Contamos com apoio da população e instituições parceiras para garantir atendimento transfusional da rede hospitalar dos 22 municípios da região. Essa responsabilidade é de todos nós”, obervou.
Das coletas efetivadas de janeiro a setembro deste ano, a unidade registrou 4.460 doações, sendo que 2.293 coletas de homem e 1.150 de mulheres. Dos tipos de doações, 1.428 de jovens entre 18 e 29 anos, 1.023 de primeira vez, 1.690 de repetição e 730 esporádico.
Para a médica, essa campanha é a mais importante do ano por destinar agradecimentos e parabéns aos doadores brasileiros. “É um momento de agradecer cada gesto voluntário, cada parceiro, cada iniciativa de estimular esse gesto tão simples e ao mesmo tempo tão nobre, que é a doação de sangue”, ressaltou, agradecendo ainda sua equipe de profissionais que destinam aos usuários do serviço ate atendimento de qualidade e humanizado. Sandra Lobato estendeu seu agradecimento à Prefeitura Municipal, através da secretária Municipal de Saúde, Drª Maria Alice Leal.
Programação- Dia 25- Show com a dupla “Beto & Leno”, bolo de parabéns em comemoração ao Dia Nacional do Doador de Sangue, distribuição de Kit.
Dia 26- Show com a Banda “Não Tô Nem Vendo”.
Dia 27 - Show gospel com “Jhamara Melo da banda Som Manancial”.
Toda programação será realizada nas dependências do próprio Hemocentro.
Hemopa Marabá- Responsável pelo abastecimento da rede hospitalar de 36 municípios da região, de janeiro a setembro deste ano, o hemocentro coletou 5.789 bolsas de sangue, sendo que 3.413 de homens e 2.376 de mulheres. Desse total ainda podemos dividir por tipo de coletas: 2.512 de doadores de primeira vez, 2.342 doações de repetição e 935 do tipo esporádico Hemopa. O primeiro dia da campanha contou com a parceria do SEST SENAT, que encaminhou funcionários para coleta de sangue.
A campanha também conta com uma programação espcial para homenagear os voluntários da doação de sangue. Dia 25- Banda do Exército, o Cantor Marcelo Figo, culto Ecumênico, lanche especial.
Dia 26- “Elas Trio e Banda”.
Dia 27- Apresentação da “Banda da Fundação Casa da Cultura”.
Todos os dias há sorteio de brindes, festival de picolé e oferta de serviços de beleza em parceria  com as empresas: Jafra, Mary Kay e Instituto Embelleze e exposição de arte da Casa da Cultura.
Atendimento de segunda a sexta de 7h30 às 12h30, exceto no dia 25, que será estendido até  às 16:00.
Atualmente, 1.9% da população brasileira doa sangue regularmente. No Pará, o indica atinge 2.2% da população, que está bom, mas precisa melhorar e ficar entre 3% a 5% como determina o Ministério da Saúde (MS).
Pode doar sangue qualquer pessoa em bom estado de saúde, que tenha entre 16 e 69 anos e peso acima de 50 quilos. Menores de 18 anos podem doar somente com autorização dos pais ou representante legal. É necessário portar documento de identidade original e com foto, e estar bem alimentado. Não ter tido hepatite após os 10 anos de idade; Não estar utilizando medicamentos;Não estar resfriado ou com gripe;Não ter tido doença de Chagas, Sífilis, Malária ou ser soropositivo de AIDS;Não ter feito tatuagem ou colocado piercing nos últimos 12 meses;Não estar grávida ou amamentando.

Serviço: A Fundação Hemopa fica na travessa Padre Eutíquio, nº 2109, e realiza coleta de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados, das 7h30 às 17h. A Estação de Coleta Hemopa-Castanheira fica no térreo da passarela Pórtico Metrópole, que dá acesso ao Castanheira Shopping, na BR-316, e funciona de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados até as 17h.

Hemopa apresenta novo material para captação de jovens doadores de sangue

Nesta terça-feira (24), dentro da campanha “Eu Sou Sangue Bom”, ocorre a Oficina do Projeto Doador de Sangue do Futuro “Mobilizando e motivando multiplicadores para o ato da doação de sangue”, que vai reunir 80 professores de 32 escolas das redes pública e privada, de 8h ao meio-dia, no auditório do Hemopa. Durante as atividades, será apresentado material educativo para ajudar na captação de crianças e jovens, composto por gibi e DVD, com a Turma da Mônica e a Doação de Sangue, de autoria de Maurício de Sousa.
Segundo a gerente de Captação de Doadores do Hemopa, Juciara Farias, atualmente quase 50% das coletas efetivadas no Estado são do segmento jovem, entre 18 e 29 anos. “É uma parcela voluntária da sociedade que só vem crescendo, mostrando a atuação dos jovens em ações de responsabilidade social”, observa. A atividade vai discutir temas sobre o papel da escola na formação do cidadão, passando pela contribuição do Projeto Doador de Sangue do Futuro. O evento apresentará experiências exitosas, com formação de grupos de trabalho para troca de experiências.
O primeiro dia campanha “Eu sou sangue bom”, no último sábado (21), registrou o comparecimento de 300 voluntários e a coleta de 208 bolsas de sangue. Com as doações da unidade de coleta Hemopa Castanheira, no Pórtico Metrópole, foi registrado o total de 254 coletas. Nesta segunda-feira, o dia começou com culto ecumênico, que reuniu dezenas de servidores, doadores, pacientes e familiares no pátio do hemocentro. A campanha segue até o dia 28, com a meta de 250 doações por dia.
O culto ecumênico foi celebrado pelo padre Wesley Gomes, da paróquia São Francisco de Assis, do Tapanã, pelo espírita João Nery, do Centro Espírita Jesus de Nazaré, que fica na Pedreira, e por Kelly Silva Fiel, da Igreja Adventista, que cantou durante a celebração. “Gostaria de ressaltar a importância da semana do doador como um evento de multiplicação na sensibilização do ato de doar. E da nossa responsabilidade também como servidor em ver que essa ação, além de convidar doadores, é uma retribuição do nosso comprometimento com a doação de sangue e reconhecer que todo mundo apoia essa causa”, disse a diretora técnica do Hemopa, Ana Luiza Meireles.
A campanha tem a finalidade de abastecer o banco de sangue do hemocentro paraense, que é responsável em atender integralmente a demanda da rede hospitalar do Estado, composta por 230 hospitais, na maioria de média e alta complexidade, como urgência e emergência, maternidades e Unidades de Terapias Intensivas (UTIs), que consomem grandes quantidades de hemocomponentes.
A mobilização também ocorre nas unidades do Hemopa em Castanhal, Marabá, Santarém, Abaetetuba, Altamira, Tucuruí, Capanema e Redenção, com programações diversas e um único objetivo: parabenizar e agradecer os doadores de sangue, que dedicam um pouco do seu tempo para salvar vidas.
Solidariedade – O servente Wallace Amaral, 21, doou sangue pela primeira vez ao se sentir motivado pela propaganda da campanha. ‘’Vi a propaganda na TV e vim doar. Muitas pessoas precisam de doações de sangue e nós precisamos ajudar. Resolvi me dar essa responsabilidade, vestir essa camisa. Essa é a primeira de muitas doações’’, garantiu.
Doador de sangue há três anos, o motorista José Valente, 52, participa de todas as ações do Hemopa desde que se tornou doador de sangue habitual. ‘’Sou de Santarém, mas moro em Belém. Já doei sangue lá e aqui e, a cada três meses, religiosamente venho ao Hemopa. Participo de todas as campanhas. Doar sangue salva vidas. É importante também nos cadastrarmos como doadores de medula óssea. Isso faz toda a diferença’’, frisou.
Pode doar sangue qualquer pessoa com boa saúde, que pese acima de 50 quilos e que tenha entre 16 e 69 anos. Menores de 18 anos devem estar acompanhados dos pais. É necessário portar documento de identidade original e com foto. Não precisa estar em jejum – ao contrário, o doador deve estar bem alimentado. Para fazer o cadastro de doadores de medula óssea, basta ser saudável e ter entre 18 e 55 anos. É necessário portar documento de identidade original com foto.
Programação
25/11
Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue. Estandes de orientação em parceria com entidades públicas e privadas, bolo de parabéns ao doador. Apresentação do coral do Hemopa. Haverá ainda sessão especial, às 15h, na Câmara Municipal de Belém, em homenagem ao doador
26 e 27/11
Recepção de caravanas solidárias no Hemopa, das 7h30 às 18h
28/11
Serviços de beleza

Serviço: O Hemopa fica na Travessa Padre Eutíquio, 2.109, em Batista Campos, e no acesso ao Pórtico Metrópole, na entrada do shopping Castanheira (BR-316, km 1). As coletas são feitas de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados, das 7h30 às 17h. Mais informações pelo Alô Hemopa: 0800-2808118.

sábado, 21 de novembro de 2015

Santa Casa ultrapassa meta de captação de sangue proposta pelo Hemopa

A Fundação Santa Casa de Misericórdia e a Fundação Hemopa comemoram o índice de 54% de captação de doadores de sangue no mês de outubro, número que ultrapassa a meta de 30% sugerida pelo hemocentro para a agência transfusional que funciona no hospital. O número entra para o marco histórico, pois mostra um salto expressivo, visto que em 2008 e 2009 a média anual de captação era de 8%. Em 2014 a captação anual, de 22%, já apresenta crescimento de 81% até outubro de 2015.
De um total de 1017 transfusões sanguíneas feitas na Santa Casa, de janeiro a agosto de 2015, as áreas da UTI Neonatal, UTI Pediátrica e Obstetrícia demandaram 64% do procedimento, o que mostra a importância da captação de doadores para o atendimento aos pacientes que procuram o serviço de referência em gestação de auto risco e para o recém-nascido da Santa Casa.
Para a presidente da Santa Casa, Rosangela Brandão Monteiro, o resultado demonstra todo o empenho da gestão, servidores e voluntários em favor dos pacientes. “Desenvolvemos um trabalho que valoriza o servidor e este retribui atendendo melhor os pacientes. Estamos todos unidos em favor do atendimento com excelência e orientação de qualidade. Esse resultado vem reforçar o trabalho de cada um que sensibilizou paciente, acompanhante, servidor e voluntários, para a importância da doação de sangue”, destaca.
O crescimento no percentual foi alcançado após a mobilização interna feita por meio dos setores da Santa Casa. “Cada setor agiu de forma conjunta na capacitação e adesão da equipe assistencial ao Manual de Condutas Hemoterápicas, disseminação dos resultados, preenchimento correto das solicitações de transfusão de sangue e sensibilização dos pacientes que vão se submeter a cirurgias e que devem encaminhar pelo menos três doadores de sangue para o Hemopa”, informa a enfermeira Josemilda Souza dos Anjos.
Para a Fundação Hemopa esse resultado é salutar, pois mostra que o fortalecimento da parceria entre as instituições está dando certo e pode se expandir para os demais hospitais e órgãos, unidos por essa causa de responsabilidade social, que é a doação de sangue. Hoje o Hemopa faz 200 coletas por dia – quando o ideal são 300 por dia –, para atender de forma satisfatória as demandas da rede hospital do Estado. A necessidade de captar doadores se intensifica no período de fim de ano, em que costuma cair o número de doadores devido às festas e férias de fim de ano.
“Durante os 37 anos da Fundação Hemopa o trabalho dos servidores tem essa responsabilidade de sensibilizar a população como um todo para o ato de doar sangue. Uma das grandes dificuldades é a abordagem dentro do ambiente hospitalar, visto o momento delicado em que o paciente e a família se encontram. A Fundação Santa Casa acolheu nossa missão e levou para si a corresponsabilidade pelo sucesso da captação dos doadores. Hoje podemos ver que esse esforço coletivo já teve resultado. Temos certeza que esse número se deve ao comprometimento de cada servidor da Santa Casa”, disse a presidente do Hemopa, Ana Suely Saraiva.
A equipe de doadores da Santa Casa participará da semana de doação de sangue do Hemopa, que começa neste sábado (21). A meta é superar o índice de outubro no mês de novembro e reforçar a importância da doação de sangue entre os servidores e com a população em geral.

Keyth Washington
Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará

Hemopa abre semana dedicada ao doador voluntário de sangue com caminhada

Cerca de 500 pessoas participaram da “Caminhada pela Vida”, neste sábado (21), que abriu a semana comemorativa ao Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue, comemorado no próximo dia 25. Foram arrecadados 415 itens, entre café e leite em pó, para doação a pacientes carentes atendidos pelo Hemopa. A ação faz parte da campanha “Eu sou sangue bom”, que a Fundação Hemopa promove até o dia 28, com o desafio de coletar 250 bolsas por dia. No dia 25, a meta será de 500 doações, num único dia. Até o meio-dia deste sábado, havia registro de 218 comparecimentos de doadores.
A jovem Gerssica Fabíola Rocha de Farias, 21 anos, atendeu ao apelo da campanha e foi doar sangue na sede do hemocentro neste sábado. Ela faz parte do grupo Chicleteiros do bem e promete repetir o gesto solidário mais vezes. “Tinha medo de doar, mas agora sei que não é nada daquilo que pensei. Vou doar sempre que tiver oportunidade”, disse.

O casal de noivos Assis Jr., 29, e Tamires Chagas, 24, decidiu doar sangue pela primeira vez na abertura da semana do doador. “Faz tempo que eu queria vir aqui, e vim num dia privilegiado. Fui surpreendido”, disse o economista. “Nossa intenção aqui é ajudar o próximo. Vamos voltar mais vezes sempre que pudermos”, completou a empresária.
“Estamos muito felizes com a grande participação na caminhada. Da mesma forma, contamos com a presença de doadores ao longo da ação estratégica. Tenho certeza que vamos superar a meta de coletas”, comentou a presidente do Hemopa, Ana Suely Leite Saraiva, ressaltando a programação que foi elaborada para parabenizar e agradecer essas pessoas que salvam vidas anonimamente.
A presidente da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará, Rosangela Monteiro, junto com servidores e voluntários, participou da Caminhada pela Vida do Hemopa para apoiar a ação e sensibilizar as pessoas para a importância da doação de sangue para as grávidas e bebês do Pará que procuram o hospital e precisam de transfusão em caráter emergencial.
A fundação também comemora o índice de 54% de captação de doadores de sangue no mês de outubro, número que ultrapassa a meta de 30% sugerida pelo Hemopa para a agência transfusional que funciona dentro do hospital. Para Rosangela Monteiro, a parceria está dando certo por conta da dedicação de todos em favor dos pacientes. “Estamos unidos em favor da doação de sangue para todos os necessitados”, frisou.
Parceira do hemocentro, a faculdade Maurício de Nassau participou do evento neste sábado com um grupo de voluntariado. O coordenador de cursos, Álvaro Pinto, anunciou o lançamento do “Trote pela Vida” no próximo vestibular. “Vamos focar a sensibilização do segmento jovem para a causa da doação de sangue no Estado”, disse, parabenizando o hemocentro pela iniciativa da caminhada com forma de incentiva não apenas à doação de sangue, como também à prática de atividade física.
O atleta do time de futebol Americanos Vingadores Alan Tinoco Araújo, 26, administrador de empresas, também doou sangue neste sábado. Essa é a terceira campanha de que o grupo participa, mas dessa vez a doação dele é para ajudar a avó de um amigo, que passará por uma cirurgia. “Nas outras vezes doei foi de forma espontânea”, contou.
A caminhada saiu da Praça Batista Campos às 8h30 em direção ao Hemopa. O Núcleo de Esporte e Lazer da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) foi responsável pelo aquecimento antes da largada. “Não podíamos ficar de fora dessa ação que visa a promoção da doação de sangue e da saúde, como forma de sensibilizar para a causa da doação de sangue”, disse o responsável pelo núcleo, José Roberto Silva.

Serviço: A Fundação Hemopa fica na Travessa Padre Eutíquio, 2.109, em Batista Campos, e no acesso ao Pórtico Metrópole, na entrada do shopping Castanheira (BR-316, km 1). As coletas são feitas de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados, das 7h30 às 17h. Mais informações pelo Alô Hemopa: 0800-2808118.

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Hemopa prepara programação para agradecer milhares de doadores do Pará

“Sempre faço uma doação nesse período. Para mim é muito importante estar no Hemopa no dia 25”, afirma Simone Rosa, 39, que doa sangue regularmente há anos, e já confirmou a sua participação na semana comemorativa ao Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue, celebrado em 25/11, que a Fundação Hemopa promoverá a partir deste sábado, 21, e se estenderá até o dia 28, com o tema “Eu Sou Sangue Bom”. A ação vai celebrar o agradecimento para os quase 4 milhões de doadores brasileiros, em especial, os 2.2% de voluntariado da população paraense. A meta da campanha será de 250 coletas/dia, sendo que no dia 25, o desafio será de 500 doações.
A última e mais importante ação estratégica do ano tem a missão de reforçar o estoque estratégico do hemocentro antes das festas de fim de ano e férias escolares , quando o hemocentro paraense, bem como a hemorrede brasileira, enfrenta significativa redução de até 50% do número de coletas, que acaba refletindo negativamente no atendimento transfusional da rede hospitalar, que atualmente é composta por cerca de 230 unidades de saúde, entre baixa, média e alta complexidade. Em 2014, mais de dois mil candidatos voluntários atenderam ao apelo da campanha, que somente no dia 25, coletou 586 bolsas de sangue.
Simone Rosa, que é supervisora de loja do bairro Jurunas, em Belém, é uma entusiasta da doação voluntária de sangue e sempre ajuda quem precisa. De tipo sanguíneo A Positivo, ela esteve na sede do hemocentro, esta semana, acompanhado os dois filhos também doadores, a pedido de uma colega de trabalho. “Ela está com um sobrinho internado, precisando de sangue. Mobilizei alguns parentes e amigos e viemos. Gosto de participar da programação e contribuir. Fico orgulhosa que meus filhos sigam o mesmo caminho. Sei como é difícil precisar e por esse motivo encorajo as pessoas a virem”, reforça.
Incentivados pela mãe, os jovens Karina Rosa e José Afonso Rosa, 19 e 17 anos, realizaram suas segunda e terceira doações, respectivamente. “Acho muito bom, estou salvando vidas de pessoas que precisam”, disse o estudante. “É um grande gesto. Sempre que alguém precisar, venho e ajudo”, salientou Karina, lembrando que a mãe agendou sua doação no Dia Nacional do Doador de Sangue. “Ela não perde essa festa solidária”.
Segundo a titular da Gerência de Captação de Doadores (Gecad) do Hemopa, Juciara Farias, a programação da campanha pretende estimular a vinda de antigos e novos doadores. “Temos vários serviços e atrações dentro da semana para agradecer os candidatos. Pretendemos ultrapassar o número de comparecimentos registrado ano passado e, alcançar doadores de primeira vez”, revelou.
De acordo com o MS, em 2014 foram coletadas 3,7 milhões de bolsas de sangue, 200 mil a mais do que em 2013 - uma alta de 4,55%. Já as transfusões cresceram 6,8% no período (3,3 milhões em 2014 contra 3 milhões em 2013). “Isso reflete a receptividade crescente na população potencialmente doadora do Pará e do Brasil. Mas precisamos melhorar e elevar de 1.8% a coleta de sangue no Brasil, e atingir a média entre 3% e 5% como sugere o MS”, observou a assistente social, que aproveita a oportunidade para reforçar convite para participação na campanha “Eu sou sangue bom”.
Juciara Farias lembra também que os candidatos podem se dirigir a uma das unidades na capital e no interior. “Quem quiser pode ir até a Unidade de Coleta Hemopa Castanheira, na BR 316, além dos hemocentros regionais em Castanhal, Marabá e Santarém ou ainda a um dos hemonúcleos em Abaetetuba, Capanema, Redenção, Tucuruí e Altamira. Estarão todos preparados para atender nossos doadores”, afirma.
Previamente às comemorações, o Hemopa trabalha com parcerias na realização de campanhas. O cronograma inclui as ações dos servidores do Hospital Ophir Loyola e os Ativistas pela Paz dia 21 e os colaboradores da empresa Dínamo Engenharia dia 28.
Os interessados em participar da Caminhada pela Vida devem entrar em contato com a Gecad pelo fone (91) 3224-5048 ou e.mail: captacao@hemopa.pa.gov.br.
Programação
Dia 21 – Lançamento com Caminhada pela Vida. Concentração, às 7h, Praça Batista Campos, seguindo pelas principais avenidas da cidade. Participantes doarão café ou leite em pó que distribuídos entre pacientes carentes atendidos pelo hemocentro.
Dia 23, às 9h – Culto ecumênico com apresentação do coral do Hemopa para doadores, parceiros e servidores, na sede da Fundação Hemopa;
Dia 24, às 9h – Oficina do projeto Doador de Sangue do Futuro com equipe docente de escolas parceiras, no auditório da Fundação Hemopa;
Dia 25, das 7h30 às 18h – Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue. Estandes de orientação em parceria com entidades públicas e privadas. Bolo de parabéns ao doador. Apresentação do coral do Hemopa, Fundação Hemopa;
Dias 26 e 27, das 7h30 às 18h – Recepção de caravanas solidárias, na Fundação Hemopa;
Dia 28, das 7h30 às 17h – Serviços de beleza, sede da Fundação Hemopa.
Pode doar sangue qualquer pessoa em bom estado de saúde, que tenha entre 16 e 69 anos e peso acima de 50 quilos. Menores de 18 anos podem doar somente com autorização dos pais ou representante legal. É necessário apresentar documento de identidade original e com foto, e estar bem alimentado.
Serviço: A Fundação Hemopa fica na travessa Padre Eutíquio, nº 2109, e realiza coleta de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados, das 7h30 às 17h. A Estação de Coleta Hemopa-Castanheira fica no térreo da passarela Pórtico Metrópole, que dá acesso ao Castanheira Shopping, na BR-316, e funciona de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados até as 17h.

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Caminhada abre semana comemorativa ao dia nacional do doador de sangue

Neste sábado (21), a Fundação Hemopa dá início à semana comemorativa pelo dia nacional do doador voluntário de sangue, com a “Caminhada pela Vida”, que reunirá servidores, doadores, familiares, amigos e instituições parceiras, com o objetivo de sensibilizar a população do Estado para a campanha mais importante do calendário da hemorrede brasileira e, assim, suprir estoque estratégico para abastecimento da rede hospitalar no fim de ano, quando aumenta a solicitação de transfusão, especialmente, em hospitais de grande porte conveniados com o Sistema Único de Saúde (SUS). A campanha se estende até o dia 28. A meta será de 250 coletas por dia.
A concentração da caminhada será às 7h, na Praça Batista Campos. Os participantes deverão levar café e leite em pó, que serão doados para pacientes carentes atendidos pelo hemocentro, durante confraternização. O percurso compreenderá a Rua dos Mundurucus, Benjamin Constant, Governador José Malcher, Assis de Vasconcelos, Osvaldo Cruz, Presidente Vargas, Serzedelo Correa e Caripunas até a sede do hemocentro.
A ação tem a parceria do Núcleo de Esporte e Lazer da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), cujos profissionais serão responsáveis pelo aquecimento pré-caminhada. O grupo Pará Moto Clube também dará apoio durante evento. Segundo a gerente de Captação de Doadores do Hemopa, Juciara Farias, é a primeira vez que a instituição promove caminhada na abertura da campanha “Eu sou sangue bom”, para estimular não apenas a doação voluntária, como também a prática de atividade física para a saúde e bem-estar dos doadores de sangue.
“Convidamos a população em geral para participar desse momento tão importante da campanha, que vai possibilitar o atendimento satisfatório da demanda transfusional em nosso Estado, que no fim de ano, que aumenta em função dos períodos festivos e excessos cometidos”, diz a gerente, informando que atualmente o Hemopa faz uma média 200 doações diariamente, quando o ideal seria 300. O atendimento é efetivado por causa do fracionamento da bolsa em hemocomponentes, que ajuda a salvar até quatro pessoas com apenas com uma doação de sangue. No Dia do Doador, o Hemopa abrirá mais uma sala de coleta, no espaço do ambulatório, com 14 cadeiras, que somará um total de 28, para agilizar o atendimento.
Pode doar sangue qualquer pessoa com boa saúde, que pese acima de 50 quilos e que tenha entre 16 e 69 anos. Menores de 18 anos devem estar acompanhados dos pais. É necessário portar documento de identidade original e com foto. Não precisa estar em jejum – ao contrário, o doador deve estar bem alimentado. Para fazer o cadastro de doadores de medula óssea, basta ser saudável e ter entre 18 e 55 anos. É necessário portar documento de identidade original e com foto.
Programação
Dia 21, às 9h – Lançamento com caminhada solidária. Saída da Praça Batista Campos com percurso até a sede da Fundação Hemopa
Dia 23, às 9h – Culto ecumênico com apresentação do coral do Hemopa para doadores, parceiros e servidores, na sede da Fundação Hemopa
Dia 24, às 9h – Oficina do projeto Doador de Sangue do Futuro com equipe docente de escolas parceiras, no auditório da Fundação Hemopa
Dia 25, das 7h30 às 18h – Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue. Estandes de orientação em parceria com entidades públicas e privadas. Bolo de parabéns ao doador. Apresentação do coral do Hemopa. Local: Fundação Hemopa.
Dias 26 e 27, das 7h30 às 18h – Recepção de caravanas solidárias, na Fundação Hemopa
Dia 28 – Serviços de beleza. Local: sede da Fundação Hemopa. Horário: 7h30 às 17h.

Serviço: o Hemopa fica na Travessa Padre Eutíquio, 2.109, em Batista Campos, e no acesso ao Pórtico Metrópole, na entrada do shopping Castanheira (BR-316, km 1). As coletas são feitas de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados, das 7h30 às 17h. Mais informações pelo Alô Hemopa: 0800-2808118.

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Icoaraci recebe campanha externa de coleta de sangue

Em mais uma ação do Projeto Doador de Sangue do Futuro, a Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará (Hemopa) realizará neste sábado (14), campanha externa de coleta de sangue no distrito de Icoaraci, em parceria com a Escola Madre Celeste, localizada na av. Manoel Barata, das 8h às 15h, com meta de 100 coletas.
Desenvolvido pelo Hemopa há mais de 10 anos, o projeto leva às escolas de ensino fundamental e médio, públicas e particulares, informações sobre a doação voluntária de sangue e o cadastro de doadores de medula óssea, criando agentes multiplicadores, contribuindo para a formação de uma nova cultura entre os jovens.
Juciara Farias, titular da Gerência de Captação de Doadores (Gecad) do

Hemopa, informa que a Escola Madre Celeste já integra o programa desde o início, sempre com um número relevante comparecimento de voluntários. “A campanha externa é a culminância de um trabalho que incluiu palestras, reuniões e a visita dos alunos ao Hemopa. A mobilização feita pela escola junto aos alunos, pais, professores e comunidade é bastante expressiva e resulta num evento de muito sucesso”, afirma.
Ainda neste sábado, paralelo à ação em Icoaraci, a sede do hemocentro, em Belém, receberá a ação de 30 voluntários do Instituto Áster; familiares e amigos das vítimas de acidentes de trânsito, atletas e patinadores, no encerramento da campanha “É tempo de lembrar. Diga não aos crimes de trânsito!”, promovida pelo Departamento de Trânsito do Pará (Detran) e pela Secretaria de Estado de Saúde (Sespa). O cronograma prossegue dia 16 com o Corpo de Bombeiros; os servidores do Hospital Ophir Loyola e os Ativistas pela Paz marcarão presença dia 21 e os colaboradores da empresa Dínamo dia 28.
A gerente da Gecad adianta que no período de 21 a 28 deste mês, com o tema “Eu Sou Sangue Bom”, o hemocentro paraense realizará a semana comemorativa ao Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue, celebrado em 25 de novembro. “A programação incluirá uma caminhada, realização de oficina do Projeto Doador de Sangue do Futuro, bolo de parabéns e serviços aos doadores que comparecerem”, comenta Juciara Farias..
A escola que tiver interesse em participar do Programa Doador de Sangue do Futuro pode entrar em contato com a Gecad pelos telefones (91) 3224-5048 e 3242-9100 (ramais 205/243) ou pelo e-mail captacao@hemopa.pa.gov.br.
Pode doar sangue qualquer pessoa com boa saúde, que pese acima de 50 quilos e que tenha entre 16 e 69 anos. Menores de 18 anos devem estar acompanhados dos pais. É necessário portar documento de identidade original e com foto. Não precisa estar em jejum – ao contrário, o doador deve estar bem alimentado. Para fazer o cadastro de doadores de medula óssea, basta ser saudável e ter entre 18 e 55 anos. É necessário portar documento de identidade original e com foto.
Serviço: A Fundação Hemopa fica na Travessa Padre Eutíquio, 2.109, em Batista Campos, e no Pórtico Metrópole, no acesso ao shopping Castanheira (BR-316, km 1). As coletas são feitas de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados, das 7h30 às 17h. Mais informações pelo Alô Hemopa: 0800-2808118.

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Dia Nacional da Qualidade é celebrado no Hemopa

Nesta quinta-feira (12), quando se comemora o Dia Nacional da Qualidade, a Fundação Hemopa transmitiu via web o “II Seminário ABQ Qualidade Século XXI – A Qualidade e a Realidade Nacional”. Promovido pela Associação Brasileira da Qualidade, em São Paulo, o evento encerrou a programação do IV Encontro da Qualidade iniciado no dia anterior.
Transmitido do auditório na sede do hemocentro, em Belém, para mais de 150 participantes, representantes de instituições parceiras, acadêmicos e profissionais do Estado interessados em melhorar a performance da gestão, em busca da excelência da rotina e seus processos, beneficiando diretamente os usuários dos serviços públicos.
Para Ligia Garcia, assessora técnica do Núcleo da Qualidade do Hemopa, é sempre pertinente debater o tema. “Mais do que nunca pelo momento em que vivemos, as organizações terão que mostrar o trabalho desenvolvido na área, mantendo a qualidade, sem comprometer a entrega de serviços”, enfatizou.
A estudante do 6º período de Gestão Hospitalar, Ana Lúcia de Araújo Silva, 43, participou dos debates e pode ver a aplicação prática do que aprende em sala de aula. “Tudo o que foi dito aqui é muito interessante, ainda mais quando conhecemos o trabalho desenvolvido pelo Hemopa. Eu sou doadora de sangue e posso comprovar a dedicação com que os servidores desempenham suas atividades. Sempre me impressiono com a qualidade do serviço, por isso avalio de forma positiva. Com certeza é um reflexo do trabalho da Qualidade”, afirmou.
As comemorações pelo Dia Nacional da Qualidade tiveram início na quarta-feira (11), com a realização do IV Encontro da Qualidade, que este ano homenageou o médico Manoel Aires. Ele recebeu o prêmio “Árvore da Vida”, instituído para destacar personalidades que contribuem para a melhoria da qualidade de vida, divulgando tendências, acarretando discussões e reflexões, e produzindo opiniões que valorizam o estilo de vida, padrões e ambiente saudáveis.
O encontro destacou a palestra “Dimensões do Estado – Estrutura Administrativa do Poder Executivo – 2015/2018”, ministrada pela secretária de Estado da Administração, Alice Viana, que enfatizou a importância da Qualidade para o melhor desenvolvimento das políticas e serviços públicos. “Aperfeiçoar a capacidade de gerenciamento e governança dos estados e dos diversos órgãos que integram a administração pública é um desafio constante principalmente neste período que o país enfrenta, para que não tenhamos prejuízos na entrega de produtos e serviços à população”, destacou a gestora, parabenizando a Fundação Hemopa pela iniciativa.

Durante o encontro, os participantes assistiram às palestras: “Sustentabilidade e Qualidade: Desafios do Milênio”, “Controle Social por meio da Lei de Acesso à Informação”; “O Modelo de Gestão por Competência na Administração Pública: Métodos e Técnicas”; e ainda participaram do talk show “A Importância do Planejamento Aliado a Gestão”. O IV Encontro da Qualidade foi encerrado com homenagem a 12 auditores internos da Fundação Hemopa.

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Começa campanha de doação de sangue em memória às vítimas de trânsito

Doadora de sangue há 10 anos, a servidora pública Leuziane Bastos, 40, colaborou com a campanha “É tempo de lembrar. Diga não aos crimes de trânsito!”, promovida pelo Departamento de Trânsito do Pará (Detran) e pela Secretaria de Estado de Saúde (Sespa), em parceria com a Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia Pará (Hemopa) e demais órgãos de trânsito. A ação teve início nesta segunda-feira (9) e se estenderá até o dia 14, envolvendo também os municípios de Marabá e Castanhal, culminado com caminhada no próximo domingo, 15, em alusão ao Dia Mundial em Memórias às Vítimas de Trânsito.
Assim como Leuziane, logo nas primeiras horas da manhã, um grande grupo de funcionários do Detran se mobilizou e seguiu até a sede do Hemopa, em Belém, para doar sangue. Ela atua na Coordenadoria da Escola Pública de Trânsito, que está organizando a campanha que vai suprir estoque de sangue do hemocentro. “Não pude me conter ao saber que o meu sangue, por se raro, pode salvar a vida de, pelo menos, três pessoas. Quem doa não tem ideia do bem que está fazendo a um semelhante”, frisou a servidora pública.
A campanha foi aberta na sede do Hemopa com a participação da presidente do hemocentro, Ana Suely Leite Saraiva; do diretor geral do Detran, Nilton Atayde; do assessor técnico da Sespa, Hélio Franco; do técnico de Segurança e Educação da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob), Manoel Santos; e da coordenadora da Escola Educação Pública do Detran, a assistente social Gisélia Pereira.
A presidente do Hemopa, Ana Suely Leite Saraiva, informou que a meta da campanha é realizar a coleta de 80 bolsas de sangue, diariamente, o que vai suprir o estoque estratégico do hemocentro para o atendimento de transfusões na rede hospitalar. Para ela, a participação de todos é fundamental para o sucesso da campanha. “Estamos muito felizes com esta ação e aguardamos a presença de todos os parceiros, a fim de que nos ajudem a reforçar o nosso estoque, ao longo desta campanha”, destacou a presidente.
Ela afirmou que a iniciativa do Detran deverá integrar o calendário de eventos do Hemopa. “Se todas as instituições parceiras percebessem a importância dessa mão dupla, de ações conjugadas e dessa natureza, nosso estoque iria crescer de forma expressiva”, ressaltou Ana Saraiva.
O diretor geral do Detran, Nilton Atayde, agradeceu aos servidores que participaram da campanha. “Esta parceria busca fomentar a doação de sangue para que o Hemopa tenha condições de atender às demandas que chegam neste centro, inclusive as que são relacionadas aos acidentes de trânsito. É uma ação fundamental porque visa alertar a população sobre a importância da doação e de reforçar o estoque de sangue do Hemopa. O objetivo é sensibilizar o cidadão sobre a doação de práticas que podem salvar vidas, além de contribuir para conscientizar a sociedade em favor de um trânsito mais seguro e mais humanizado”, comentou Nilton Atayde.
Engajado na ação, Hélio Franco relacionou que somente em 2014, o trânsito fez 1.648 vítimas, que representa quase 5% de todas as mortes registradas no Pará. “A campanha precisa da participação de todos os cidadãos juntos na luta para redução desses tipos de mortes em nosso Estado”, comentou.
De acordo com a coordenadora da Escola Pública de Educação, Gisélia Pereira, a mobilização tem o objetivo de sensibilizar a população, bem como as categorias envolvidas no trânsito sobre a importância da participação no processo da doação voluntária de sangue. “No Brasil, a finalidade desta data é para a conscientização pública para redução de acidentes de trânsito, a gravidade das perdas familiares e seus custos para o Estado”, disse, apostando no sucesso da ação não apenas no alcance da meta de doações, mas, sobretudo, da maior conscientização para melhor conduta no trânsito.
A programação de coletas na sede do Hemopa terá o seguinte cronograma: doação de sangue de servidores do trânsito e de instituições parceiras (dia 9), ciclistas (dia 10), representantes e funcionários dos serviços de transporte de passageiros (dia 11), torcedores do grupo Camisa 33 (dia 12), mototaxistas (dia 13) e familiares e amigos das vítimas de acidentes de trânsito, atletas e patinadores (dia 14).
A campanha também será realizada em Marabá, sudeste do Estado, com a coordenação do Sest/Senat, e em Castanhal, nordeste paraense, onde será realizada caminhada no domingo, 15, em memória às vítimas de acidentes de trânsito. A ação será coordenada pelo Provaqui.
Critérios - A campanha segue até o próximo sábado (14). O Hemopa informou que pode doar sangue qualquer pessoa com boa saúde, que tenha entre 16 e 69 anos e peso acima de 50 quilos. Menores de 18 anos, podem doar somente com autorização de pais, responsáveis ou um representante legal. É necessário portar documento de identidade original e com foto, e estar bem alimentado. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três.
Serviço: A Fundação Hemopa fica na travessa Padre Eutíquio, nº 2109, e realiza coleta de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados, das 7h30 às 17h. A Estação de Coleta Hemopa-Castanheira fica no térreo da passarela Pórtico Metrópole, que dá acesso ao Castanheira Shopping, na BR-316, e funciona de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados até as 17h.
(Com informações de Lene Alves - Departamento de Trânsito do Pará)